8 de Setembro de 2018 archive

Cartoon do dia – Afinal… Pesadelo acordado! – Paulo Serra

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/09/cartoon-do-dia-afinal-pesadelo-acordado-paulo-serra/

É assim que se negoceia em democracia…

 

A onda de indignação cresce a olhos vivos, os professores estão revoltados…  Sim, REVOLTADOS…

 

Vamos por partes. Vivemos numa democracia; Democracia é o regime político em que a soberania é exercida pelo povo. Será que é isto que está a acontecer no nosso país? Será que não são elites disfarçadas que nos governam, escondidas atrás de um mato de populismo que serve os interesses dessas mesmas elites e em detrimento dos interesses do povo? Será que chegamos a esse ponto? (não me venham com conversas do outro senhor, esse não negociava com ninguém, mas não se escondia atrás de nenhum manto, todos sabiam com que regras se jogava)

Negociação é uma forma de resolução de conflitos em que as partes dialogam diretamente. O que aconteceu nestes últimos tempos não se pode chamar de dialogo, mas pode-se chamar de prepotência. Quando se apela à cedência, mas não se está disponível a ceder, só se pode apelidar de prepotente. É a prepotência de uma elite que se julga dona da vontade de um povo que não lhe conferiu esse mesmo poder.

Podemos também recordar toda, a habitual, campanha de ataque a uma classe, na praça pública, com declarações, promessas que, agora, se revelaram falsas, interpretações desconexas, estudos publicados em datas sensíveis,… enfim toda a campanha pouco respeitosa e isenta de ética entre parceiros.

Mas a pergunta que se põe é: E AGORA? A essa pergunta ainda ninguém respondeu. Mas podemos começar por exigir responsabilidades entre nós, ainda antes de responsabilizarmos aqueles que sabemos também responsáveis, e uma vez que a esses só o poderemos fazer nas urnas. Sim, nas urnas e não se esqueçam de lá ir…

Os “entre nós” têm que tirar as conclusões de, mais, uma negociação em que os direitos dos professores não foram defendidos com todas as armas de que se dispunha e abriram mais cisões do que uniões. Até houve quem se aproveitasse disso e lançasse “novas lutas”…  Sobre tudo isso, há que enveredar por uma mudança de paradigma, de pensamento e de “cabeça”. (isto é uma opinião, cada um tem a sua, e está provado que a “cabeça” não se deixa ser cortada. Há também cabeças que ainda não se revelaram e surgirão como uma Fénix)

Voltando aos principais responsáveis, temos que dizer que, neste país se fazem leis que nada mais são do que palavras ocas, leis para não cumprir e escritas de forma a suscitar duvidas, quanto mais melhor, para depois interpretar como nos der jeito. (nunca acreditei quando, batiam no peito, referindo a inscrição na LOE davam a luta como vencida e como se fosse uma obrigação o seu cumprimento) Ainda está para nascer a LOE que irá ser cumprida, por qualquer um dos governos desta dita democracia, por isso, qualquer coisa que lá venha a ser inscrita não passa de uma serie de baboseiras a que a própria lei obriga e que, apenas, serve para dar a impressão de estado democrático.

Está na hora de se começar a discutir esta democracia, dentro e fora da instituição…

Deixar de considerar a democracia como um dado adquirido, definido de uma vez e para sempre intocável. Num mundo que se habituou a discutir tudo, uma só coisa não se discute, precisamente a democracia. Melífluo e monacal, como era seu estilo retórico, Salazar, o ditador que governou o meu país durante mais de quarenta anos, pontificava: «Não discutimos Deus, não discutimos a Pátria, não discutimos a Família.» Hoje discutimos Deus, discutimos a pátria, e só não discutimos a família porque ela própria se está a discutir a si mesma. Mas não discutimos a democracia. Pois eu digo: discutamo-la, meus senhores, discutamo-la a todas as horas, discutamo-la em todos os foros, porque, se não o fizermos a tempo, se não descobrirmos a maneira de a reinventar, sim, de a re-inventar, não será só a democracia que se perderá, também se perderá a esperança de ver um dia respeitados neste infeliz planeta os direitos humanos. E esse seria o grande fracasso da nossa época, o sinal de traição que marcaria para todo o sempre o rosto da humanidade que agora somos.

José Saramago

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/09/e-assim-que-se-negoceia-em-democracia/

Ferramenta: Qual a minha situação na lista graduada? – RR1

Davide Martins

Latest posts by Davide Martins (see all)

Ferramenta atualizada com as colocações da RR1.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/09/ferramenta-qual-a-minha-situacao-na-lista-graduada-rr1/

Lista Colorida RR1

Davide Martins

Latest posts by Davide Martins (see all)

Lista Colorida atualizada com colocados e retirados da RR1. Nesta Reserva houve já 12 candidatos que ficaram colocados em Contratação de Escola e aparecem nesta lista pintados de laranja.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/09/lista-colorida-rr1-4/

Assinem mas é a ILC, não estão fartos de ser gozados?

E Ainda Gozam

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/09/assinem-mas-e-a-ilc-nao-estao-fartos-de-ser-gozados/

Para ler e divulgar – Ainda Acham Que A ILC É Inútil?

 

Ainda Acham Que A ILC É Inútil? I O Meu Quintal

 

PS:

Sobre a ILC I O Meu Quintal

 

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/09/para-ler-e-divulgar-ainda-acham-que-a-ilc-e-inutil/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog