Claro Que PCP, PEV e BE Não Vão Aprovar Esse Orçamento

Funcionários públicos sem aumentos em 2017

 

 

centeno

 

 

No Programa de Estabilidade enviado a Bruxelas, em abril, o Governo de António Costa já assumira que os salários dos funcionários públicos não deviam alterar-se no próximo ano. E essa é uma promessa que vai ser cumprida. De acordo com o “Diário de Notícias” esta sexta-feira, os serviços da administração pública começaram ontem a receber uma circular de Mário Centeno com instruções para congelarem salários em 2017.

“A orçamentação das remunerações é realizada com base nos vencimentos estimados para dezembro de 2016”, refere a circular.

Estas ordens do Governo vêm confirmar o já era patente no Programa de Estabilidade: o Mário Centeno não inscreveu qualquer verba para aumentar os salários em 2017. Em dezembro deste ano, os funcionários públicos já terão recuperado o valor total dos cortes salariais impostos durante os ajustamentos da troika.

“O número de efetivos para 2017 é compatível com as medidas de âmbito orçamental adotadas e com o plafond estabelecido” e que, “assim, deve refletir os movimentos de entradas e saídas de pessoal a ocorrer durante o ano, de acordo com a utilização prevista de cada instrumento de gestão dos recursos humanos da administração pública”, diz ainda a circular.

Em 2016, o Governo prevê gastar cerca de 20 mil milhões em despesas com pessoal – o equivalente a 10,9% do PIB.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2016/07/claro-que-pcp-pev-e-be-nao-vao-aprovar-esse-orcamento/

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Filipe Tuga on 30 de Julho de 2016 at 4:10
    • Responder

    Isso era o que os saudosos da PAF queriam!!! Por exemplo, era o que o Arlindo queria pois já está com saudades do crato!

    • Nuno Barata on 30 de Julho de 2016 at 8:58
    • Responder

    Claro que vão aprovar o orçamento, apesar de alguns sapos que vão ter de engolir. O BE e sobretudo o PCP jamais querem ser responsáveis por uma crise política que teria um risco elevado de voltar a colocar os piolhosos pafiosos no governo a esmifrar as reformas e os vencimentos dos funcionários públicos (a bem da nação).

      • Ana EBIReg on 30 de Julho de 2016 at 22:57
      • Responder

      Era bom que fosse verdade! Eu também acreditei… principalmente quando se começou a falar da reposição dos cortes dos vencimentos dos professores! Mas quando fui comparar o meu recibo de vencimento atual (com grande parte da reposição feita) com o recibo que tive antes da reposição (por exemplo, de novembro), qual é o meu espanto ao reparar que agora recebo menos do que recebia antes da reposição! Claro que não é um esmiframento dos vencimentos!! É um aumento de impostos encapuçado!! Pois atualizaram a tabela de irs (e outras) e agora desconto mais do que descontava antes da reposição. Conclusão, com a manobra da reposição feita por este governo, ao fim do mês fico com menos dinheiro! É lógico pensar que com os cortes em vigor seria melhor… pois ficava com mais dinheiro ao fim do mês.

        • Alexandre on 31 de Julho de 2016 at 1:11
        • Responder

        Caríssima, aguarde pela reposição integral.
        E os descontos para IRS, podem ser reembolsados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog