17 de Outubro de 2015 archive

Blogosfera – Incluso

A educação especial no relatório “Estado da Educação 2014”

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/blogosfera-incluso-3/

O Estado da Educação…

Há menos 34 mil professores em apenas quatro anos

 

 

estudo cne

 

 

O documento da CNE alerta para um corpo docente envelhecido e cada vez mais curto.

Um relatório do Conselho Nacional de Educação (CNE) sobre a oferta de cursos de formação em Portugal conclui que a oferta não é ajustada às necessidades do país e do mercado de trabalho.

Segundo o documento, os cursos de formação olham mais aos interesses das instituições que os promovem do que às saídas profissionais de quem os faz.

Este relatório analisa o estado da educação relativo ao ano passado e foi divulgado sexta-feira à noite.

O documento alerta também para um corpo docente envelhecido e cada vez mais curto.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/o-estado-da-educacao/

Estado da Educação… Relatório do Conselho Nacional de Educação

Ficam aqui alguns destaques do relatório e o próprio relatório para que ainda tiver a paciência necessária…

 

• Redução do número total de estabelecimentos do ensino público para cerca de metade (12 312 para 6 575)  entre 2005 e 2014. No mesmo período, o ensino privado registou um aumento de 9,4%, com mais 239 estabelecimentos.
• Em 2014, mais de metade (51,7%) dos estabelecimentos públicos de educação e ensino do MEC agregavam mais do que um ciclo de ensino e a maioria tinha menos de 100 alunos.
• Decréscimo de 92% dos estabelecimentos públicos do MEC, do 1º CEB (tipologia EB1), com menos de 21 alunos entre 2005 e 2014. Em 2014 existiam 241 escolas com menos de 21 alunos, a maioria na zona Centro.
• Extinção de 3 755 escolas públicas que ministram o  1º CEB entre 2005 e 2014.
• Redução do número de escolas não agrupadas (menos 81% dos estabelecimentos), de agrupamentos horizontais (residuais em 2014) e de agrupamentos verticais (menos 41%) entre 2005 e 2014.
• Entre 2013 e 2014, as Unidades orgânicas (UO) com 35 ou mais estabelecimentos deixaram de existir e houve uma redução das que tinham dez ou mais. Simultaneamente,  aumentaram as UO com cinco a nove estabelecimentos e com dois a quatro estabelecimentos.
• Das 6 201 escolas existentes em 2014, 15% tinham até 19 alunos, 42% integravam 20 a 99 alunos, 31% agregavam 100 a 499 alunos e 12% albergavam 500 a 2000 ou mais alunos.
• A Área Metropolitana de Lisboa é a que apresenta o maior número de estabelecimentos privados, seguida das regiões Norte e Centro. As regiões autónomas são as que têm menos estabelecimentos privados: 76 nos Açores e 69 na Madeira.
• A maior parte da oferta de ensino privado destina-se à educação pré-escolar e ao ensino básico. A oferta mais reduzida é no ensino secundário.
• A rede de ensino superior está distribuída por 40 instituições de ensino superior público e 91 instituições de ensino superior privado, encontrando-se 66,4% destes estabelecimentos nas regiões Norte e Área Metropolitana de Lisboa.
• No Espaço Europeu de Ensino Superior, dos 48 países, a maioria tem até 100 instituições de ensino superior (públicas e privadas). Portugal, com 124, encontra-se no grupo dos sete países com 101 a 200 instituições de ensino superior.
• Crescimento da oferta de cursos de especialização tecnológica, relativamente aos dois últimos anos, maioritariamente nas áreas das Ciências Empresariais, Informática e Engenharia e Técnicas Afins.
• 478 cursos técnicos superiores profissionais registados com autorização de funcionamento, sendo a maior percentagem (76,6%) proveniente do setor público e das áreas de Ciências Empresariais, Engenharia e Técnicas Afins e de Informática.
• 184 ciclos de estudo propostos por instituições de ensino superior (52% para atribuição do grau de mestre e 34% para o grau de licenciado) não obtiveram acreditação pela A3ES, entre 2012 e 2014.
• Excessiva dispersão de cursos e das suas designações. Do total de 707 denominações diferentes de cursos oferecidos pelas instituições de ensino superior, 519 são oferecidos apenas por uma instituição.
• A área de Tecnologias é a que apresenta maior oferta de cursos de formação inicial (353), no conjunto das instituições públicas e privadas, enquanto Agricultura e Recursos Naturais é a que apresenta menor oferta (48 cursos).

 

Muito ainda há por fazer… os 5 desafios…

  1. Fazer baixar as taxas de retenção e desistência escolar
  2. Responder aos efeitos da queda da natalidade
  3. O rejuvenescimento da classe docente
  4. A definição de currículos em contexto de mudança social e cultural
  5. Ajustar as qualificações à estratégia de desenvolvimento do país

(clicar na imagem para ler relatório)

rel

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/estado-da-educacao-relatorio-do-conselho-nacional-de-educacao/

10 Mil Professores Afastados por Prova Ilegal

Em 2013 já tinham sido afastados da PACC 5398 docentes por não aprovação ou não realização da mesma, em 2014 já muitos tinham desistido de a fazer visto que apenas se inscreveram 2863 docentes. Não creio que sejam tantos docentes que estejam afastados, mas muito longe não deve andar.

E se o estado tiver de ressarcir quem por não ter feito a PACC ou nela ter chumbado não deve haver mais de 500 professores nestas condições. Em Novembro de 2014 contabilizei cerca de 400 professores colocados com menos de 5 anos de serviço, em 2015 esse número já aumentou, e bastante.

Se pode ser fácil reconstituir as listas da Contratação Inicial, Renovações ou Reserva de Recrutamento para ver quem teria sido colocado e não fez ou obteve aprovação na PACC, não consigo imaginar como essa reconstituição possa ser feita na Bolsa de Contratação de Escola ou na Contratação de Escola.

Se a melhor forma de entrar no sistema para quem tem menos de 5 anos de serviço é através das BCE, e como se sabe, aqui não é considerada exclusivamente a graduação profissional, então não se venham a admirar que muitos destes docentes no futuro vos passem à frente nas colocações em BCE.

10 mil professores afastados por prova ilegal

 

cm

Ministério da Educação arrisca ‘chuva’ de processos.

A Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades que o ministro Nuno Crato começou a aplicar em 2013 e que tinha sido introduzida em 2008 por Maria de Lurdes Rodrigues foi considerada inconstitucional. O Tribunal Constitucional responsabiliza o Executivo então liderado por José Sócrates, considerando que o Governo não tinha “base competencial” para introduzir a prova no Estatuto da Carreira Docente sem ter aprovação da Assembleia da República. “Só poderia ter sido aprovada pelo Governo no exercício da sua competência legislativa autorizada”, refere o acórdão. Cerca de 10 mil professores foram afastados dos concursos e poderão agora exigir compensações.

“Em teoria, cada uma das pessoas prejudicadas pode pedir a anulação dos efeitos da prova e pedir reparação”, disse ao CM o jurista Rogério Alves, sublinhando não conhecer o processo em concreto. A Fenprof já veio exigir o “ressarcimento dos docentes prejudicados” e promete apoiar os seus associados em tribunal.

Já o Ministério da Educação e Ciência diz que “os serviços jurídicos estão a estudar possíveis soluções para sanar esta questão, que naturalmente terá de ser sanada em sede parlamentar”. O MEC frisa que o TC não questionou a prova em si mas a forma como foi aprovada.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/10-mil-professores-afastados-por-prova-ilegal/

Da Fome e Da Subnutrição no País do Paulinho, do Cavaquinho e Amigos, SA

Mais de metade da população portuguesa não tem acesso a alimentos básicos – RTP Notícias

2014. Um em cada quatro idosos vivia em privação material

 

Enquanto isso o partido do táxi continua em grande forma:

 

(…) Enquanto não há decisão sobre o futuro Governo de Portugal, há um jogo de poder que está a mexer no interior dos Ministérios.

 

(…)

E é aí que eu fico mais deliciado, porque aquele jovem trintão tem todo o ar de ser um convicto liberal, daqueles que acham que o Estado é um horror e que só lá trabalham parasitas despesistas como professores, enfermeiros ou mesmo médicos.

Mas isso não o impediu, em nome da sobrevivência dos inúteis, de querer encostar-se ao dito Estado, deixando a sua querida privada Ernst&Young, e estabelecer as conexões indispensáveis para chegar em poucos anos a cargos de chefia, porque é isso que todo o bom liberal (quiçá rebelde insurgente) faz na vida sem qualquer pudor, não ruborizando quando escreve baboseiras vácuas do calibre de “o importante é não parar nunca e não ter medo de arriscar”. Sim, rapaz, é um grande risco abrirem-te vaga à medida e concurso a preceito.

O nível do pimpolho é especialmente notável quando se passa por alguns sites onde deixou rasto. (…)

 

Presumo também que o holograma ligado à máquina se quer referir aos interesses da camarilha do costume.

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/da-fome-e-da-subnutricao-no-pais-do-paulinho-do-cavaquinho-e-amigos-sa/

Notícias Soltas do Dia de Hoje

Bibliotecas escolares debatidas em Óbidos por especialistas internacionais – Correio da Manhã

Educação diferente, porque não? – PÚBLICO

Ficar mais um ano no pré-escolar pode ser a melhor opção – DN

“Educadoras pedem a colaboração voluntária dos pais” – DN

Desde 2011 que Crato dá 16 a 18 euros por aluno do pré-escolar – DN

 

Lousã recebe teórico que revolucionou o ensino da educação física | Notícias de Coimbra

Burnout e pessoal docente: que ligação? » Educare – O Portal de Educação

Noticias ao Minuto – Seis mil alunos de Santarém e Alpiarça combatem desigualdades alimentares

 

OCDE – Como é a vida em Portugal? Melhor na educação, pior no resto – DN

Portugal tem melhor desempenho na educação do que na economia – PÚBLICO

Os cinco grandes desafios, segundo o Conselho Nacional de Educação – PÚBLICO

Escolas TEIP têm mais sucesso no básico – PÚBLICO

Cursos profissionais respondem mais às escolas do que aos alunos > TVI24

Professores não acreditam que os alunos do ensino vocacional regressem ao regular – PÚBLICO

Educação – Vocacional vai custar menos do que ensino regular – Portugal – DN

 

Há uma rede para salvar os jovens que as malhas da escola deixam cair – PÚBLICO

O sexo dos adolescentes – Correio da Manhã

Expresso | O verdadeiro exame das escolas

Reitor pediu um ministro só para o superior em sessão marcada por encontro de candidatos – PÚBLICO

 

O vídeo anti-bullying infantil que está a conquistar o mundo – Observador

Mathvolution. Matemática para estudar e avaliar online – Observador

Conheça a Zowi, o robô da da BQ para levar a tecnologia às crianças – Leak

TecMinho promove nova edição de curso online “Gamificação: estratégias de jogos aplicadas ao e-learning” | Local.PT

AmadoraBD arranca a 23 de outubro | Local.PT

Folio, uma feira literária que enche Óbidos de livros – RTP Notícias

França. Chapitô participa pela segunda vez no festival CIRCA

Aprender inglês no Alegro de Alfragide | Local.PT

Continue a ler

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/noticias-soltas-do-dia-de-hoje-61/

Os Números e a Publicidade para os Amigos do Peito

(…) O número impressiona: na última década, quase metade das escolas públicas foram encerradas. No total, foram fechados 5737 estabelecimentos de ensino públicos, o que corresponde a uma redução de 47% entre 2005 e 2014, sobretudo devido à quebra da natalidade. A falta de alunos não atingiu, no entanto, os colégios privados, que aumentaram quase 10% no mesmo período.(…)

 

(…) Uma “tremenda fonte de injustiça” que leva os autores a concluírem que até um sorteio se revelaria “mais justo” do que o atual sistema de colocação. O Ministério da Educação não escapa às críticas: ao mostrar-se incapaz de corrigir a situação, está a “oferecer publicidade às escolas que inflacionam”, contribuindo para aprofundar as desigualdades. (…)

 

Mais leitura e da boa: Herança | O Meu Quintal

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/os-numeros-e-a-publicidade-para-os-amigos-do-peito/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: