9 de Outubro de 2015 archive

“Animação, hoje é sexta!” (Johnny Express)

Viva!

Hoje apeteceu-me isto… e como é oficial na internet, brindo-vos, sem muitas palavras (que comigo é raro, como já sabem) com Johnny Express, de Kyungmin Woo.

Vale mesmo a pena perderem pouco mais de 5 minutos do vosso tempo e ficarem bem dispostos com esta animação. E não se esqueçam que se a encomenda for muito pequena, quase (ou mesmo) microscópica e que a tenham que ampliar 5500%, qual será a razão?

Bom fim de semana e até à próxima sexta!

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/animacao-hoje-e-sexta-johnny-express/

Módulo de Alteração de Estado da Candidatura

Para entrarem no módulo de Alteração de estado de candidatura sigam o exemplo da imagem seguinte e leiam com atenção o que se encontra com o fundo verde.

image

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/modulo-de-alteracao-de-estado-da-candidatura/

Alteração do Estado da BCE

A DGAE tardiamente lançou esta nota informativa de forma a agilizar as colocações em BCE. Já tinha dado conta que a própria DGAE continua a colocar docentes que estão fora do período experimental e por esse motivo não podiam ser novamente colocados.

Pode ser que assim a BCE deixe de andar em marcha lenta, lentilha.

 

 

Nota Informativa – Alteração de estado da BCE

 

Chamo a atenção neste post para o seguinte alerta da Nota Informativa.

 

alerta

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/alteracao-do-estado-da-bce/

Concurso BCE e Seus Efeitos Maléficos

Um longo desabafo de quem se viu excluída de todos os concursos do MEC por não comprovação de dados.

Lembro que a Provedoria de Justiça recomendou ao MEC a existência de uma fase de aperfeiçoamento da BCE que não chegou a acontecer.

 

 

Pretendo  relatar/denunciar um assunto que penso que seja pertinente , o qual pode ilustrar muito bem os efeitos desastrosos do Concurso BCE ( Bolsa de Contratação de Escola) .

Sou professora desde 1995 e  no dia 05 de outubro fiquei excluída do concurso BCE , RR (Reserva de Recrutamento) e CE (Contratação de Escola), durante um ano , por não ter feito prova de dados. Isto deve ter acontecido para comemorar o Dia Mundial do Professor  !!!!

De facto, esta situação parece que está recheada de normalidade, porque aparentemente ao não serem confirmados os dados, não estou dentro do perfil requerido e a penalização é demasiada pesada, dando a ideia de que prestei na sua essência dados falsos…

A verdade é que fui excluída fundamentalmente porque aquando da candidatura me enganei a colocar dados.

Com efeito, e de uma forma mais simples este concurso está “virado de patas ao ar”  e tem “efeitos-granada”.

Vejamos se me entendem e consigo concretizar o que pretendo ou seja o que está realmente a acontecer. É um assunto complexo.

Primeiramente, qualquer pessoa pode concorrer para o concurso BCE, desde que se tenha inscrito na aplicação do ME e tenha um n.º de candidato. A partir dai, para este concurso e a seu tempo, basta preencher os dados, colocar as preferências e responder ao questionário (respostas aos parâmetros). É de referir que os dados inseridos não são validados por ninguém. Posteriormente saem as listas de graduação baseadas numa fórmula em que os seus valores variam de escola para escola…  Caso surja um horário numa escola é selecionado o 1.º candidato da lista . Este, caso ainda não esteja colocado é obrigado a aceitar, caso contrário sai da BCE , da RR e CE, ou então tal como me aconteceu a mim se não fizer prova da dados , isto de acordo com as respostas ao inquérito /parâmetros acontece-lhe o mesmo.

Deste modo, eu só dei conta que errei , precisamente no momento em que entreguei os meus dados numa escola  que me selecionou, constatando que os dados do inquérito/ parâmetros não condiziam com  a verdade, nunca tendo havido qualquer ponta de má fé nesta situação, pois sabia bem o que poderia acontecer. É também importante salientar que este concurso tem um formato novo e todas as suas regras saíram em cima da hora , no final do ano letivo e muitas dúvidas ficaram por esclarecer.

Assim, por causa daquilo não pude celebrar contrato. Isto parece justo (os dados não conferiram), mas não haja ilusões, este concurso está arquitetado para eliminar quem quer que seja sem dó nem piedade.

Seria simples se a consequência por ter errado nas respostas ao inquérito/parâmetros fosse apenas ser eliminada da BCE , ou até dessa escola mas não é a única . Outra  das consequências, é sair da RR, pois isto aconteceu automaticamente quando aceitei o horário BCE (era obrigada a aceitar porque ainda não estava colocada numa outra escola) . É de salientar que são concursos distintos, com verbetes distintos, sujeitos a regras diferentes mas interligados , embora os dados para a RR tivessem sido  validados (antes de  serem feitas as listas ou de qualquer colocação)e estão corretos. Lá está o efeito-granada do concurso BCE, retirou-me da RR, mesmo estando tudo confirmado e validado … retira-me a possibilidade de obter trabalho. Trabalho que iniciei há vinte anos … Mas parece que isto não interessa nada!!!!

Assim, quando afirmo que o concurso BCE está de “patas ao ar”, quero dizer que segundo  aquilo que se faz passar , foi criado  para tornar mais célere a colocação de professores. Isto não tem qualquer ponta de verdade porque qualquer um pode concorrer, desde que tenha um n.º de candidato e pode efetivamente responder aos parâmetros alegando o que  entender, pois quando isto acontece ninguém superior valida tais dados e portanto este candidato será graduado consoante as suas respostas, sejam elas verdadeiras ou totalmente falsas do principio ao fim. No caso de serem falsas o  candidato “empenará” a lista … ninguém saltará  sua posição , pelo menos até uma verificação de dados, quando uma escola o selecionar …

Esta situação irá fazer com que este candidato seja graduado em tantas listas quantas o n.º de escolas ou preferências que fez e caso alguma destas escolas tenha necessidade de preencher um horário e ele esteja nessa lista, então se chegar a sua vez será selecionado   automaticamente e terá que apresentar os dados que se confirmam ou não ( que se provam através de minutas , tendo este assunto muito que se lhe diga !!!). Caso não se confirmem os respetivos dados, mesmo que por detrás disto não esteja qualquer ponta de má fé por parte do candidato quando inseriu os dados, enganando-se , então ficará sujeito a tudo o que já referi. No entanto, também pode acontecer que chegue a vez de um candidato que não assinalou experiência nenhuma em qualquer parâmetro, não tendo motivo para se enganar , nem minutas para recolher de modo a provar dados , então  este  candidato ao ser selecionado e fazendo-se a confirmação de dados  ocupará o horário, tendo trabalho, passando literalmente a perna a quem tem trabalhado mas que se enganou a preencher um  simples parâmetro.

Inerente a todas estas situações há prazos, e presos a isto estão alunos sem professor  , o que condicionará para sempre as suas vidas …  e quando o professor chegar, este terá um “perfil” que não é bem aquele que este esquema ou “desenho” de  concurso tenta passar e idealiza , será aquele que teve a sorte de não errar nas respostas ao inquérito/parâmetros e pode muito bem ser aquele que não tem experiência nenhuma, não havendo margem para erros….  Claro que a procura é  superior à oferta …

Não há dúvidas que quem criou este concurso, suportou-o num principio de pura má fé, sendo  até  anti natural, para além de todos os aspetos falsos e maquiavélicos do economicismo que lhe estão associados, pois não está previsto que se erre, quando errar é humano , ( porque não é dada a hipótese ao candidato de corrigir esse erro, a não ser que o veja , tomando consciência do mesmo antes de alguma vez ser selecionado e ai desiste do concurso BCE na totalidade, ou então das escolas que englobem o parâmetro em que as respostas não estejam corretas, para se manter na RR, isto para candidatos que não tenham qualquer colocação).Tudo isto para reafirmar que os dados inseridos na plataforma aquando da candidatura são da total responsabilidade do candidato, não sendo validados por um superior  e portanto quando “não bate a bota com a perdigota”, aquando da apresentação/confirmação de  dados não importa se a informação foi lá colocada por má fé ou erro inconsciente.   As consequências são as mesmas, ou pelo menos deveriam ser …

Ora, o que me aconteceu foi que devido à inserção incorreta de dados aquando da candidatura, não tendo consciência do mesmos ( e mesmo que tivesse) ,   fiquei penalizada saindo do concurso BCE , RR e CE  durante todo este ano letivo.  Desculpem a repetição… O mais ingrato disto tudo, é que tomei consciência do erro,  no momento em que me apresentei numa escola aquando da confirmação de dados . Foi terrível e terá consequências para sempre na minha vida profissional e pessoal.  Só para terem uma ideia , nestes últimos três anos tenho estado a mais ou menos 400 kms de casa, levando comigo a minha filha , pelo que  frequentou três escolas diferentes ,logo teve também professores e amigos  diferentes… Vivemos em lugares diferentes longe de casa. No ano passado, comprei-lhe duas vezes os livros devido à colocação tardia dos professores e aos erros que houve e este ano ainda não os tem.

“Felizmente” devido à colocação de dados errados no meu concurso, saem duas certezas , não levarei durante este ano a minha filha para longe de casa, e já lhe posso comprar os livros.

Gostaria muito de ter percebido atempadamente que não preenchi bem os meus dados no concurso BCE e teria com certeza desistido, mantendo-me na RR e CE, garantindo assim alguma probabilidade de obter trabalho, ainda que precário , não esquecendo que comecei a trabalhar  para o ME em 1995 e este livra-se de mim desta forma, sem dó nem piedade.     Ou então, gostaria que estivesse prevista a hipótese que alguém superior tivesse visto os erros, evitando uma exclusão.

Resta-me pedir desculpa à minha filha e ao meu marido, por tanto sacrifício que temos feito, e que parece que foi em vão, pois cai neste abismo que é o desemprego.

Desta situação ou seja do impacto deste erro, e da sua penalização no meu caso em particular, sai também a certeza que o concurso BCE está a prejudicar muita gente, especialmente os alunos , dando a ilusão que cada escola anda à procura de um professor com um perfil especial ,mas isso também nunca saberemos porque os dados ficam arquivados em cada escola, não estando muitos deles  devidamente apontados nos registos biográficos , nem nos processos, bastando uma simples minuta para aferir isso …  Até porque os nossos  processos são um amontoado de folhas ,são  verdadeiramente obsoletos. Enfim, qual é o diretor que vai contradizer outro diretor, perante aquilo que está nas imensas minutas que estão a ser entregues?

Apelo também que para já, cada candidato tem direito a ir às escolas, aonde um horário for preenchido e  fazer o mesmo que o director fez , ou seja ver se afinal os dados se confirmam  e  caso isso não aconteça  o horário foi mal atribuído e portanto não poderia ter sido submetido  para a DGAE, pois aqui apenas chega uma resposta “confirmam-se os dados ou não “ , nunca chegando a documentação ao pormenor e portanto temos que ser verdadeiramente crentes , acreditando piamente que os diretores jamais cometerão erros , não é assim ?

Percebi muito bem o “desenho” deste malfadado concurso e estou a aprender da pior maneira .

Deixo aqui mais um apelo :  há uma forma de acabar com ele  (Concurso BCE) sem guerrearmos muito , mas será apenas numa próxima oportunidade , é  só colocar nos malfadados inquéritos/ parâmetros apenas os dados que colocamos na RR e assim evitamos toda esta panóplia de minutas , que no meu entender têm muito de duvidoso. Assim, não é preciso provar nada, pois o que queremos é trabalhar  …   Ou então, toda essa informação deve ser validada e informatizada e de acesso geral, tal como é o tempo de serviço .  Haja luz , transparência naquilo que se faz.

Há um ano atrás, houve quem tivesse feito um pedido de desculpa, neste caso “um pedido de desculpa parlamentar”, supostamente porque houve algum erro.Ah, e como sei o quanto isso me custou … Creio que matematicamente o erro está previsto e portanto ao desfazê-lo encontramos o caminho para aprender. Assim, o meu erro, deu-me hipótese de compreender muito bem os contornos deste concurso insólito, injusto, pouco transparente e burocrático, o qual está neste momento a prejudicar principalmente os alunos que ainda não têm professor, pois tem que se percorrer cada lista até se encontrar um docente disponível que tenha respondido corretamente às respostas do inquérito/ parâmetros e que estejam de acordo com as ditas minutas.

Queria que o meu caso chegasse ao conhecimento do maior numero de pessoas , especialmente professores e encarregados de educação,  para evitar que àqueles não lhes aconteça o mesmo e para melhor perceberem os contornos do concurso BCE,   lutando por  um concurso  transparente e que valorize efetivamente o trabalho de cada professor e a sua experiência profissional, sendo que as condições para se concorrer  sejam bem visíveis e de conhecimento geral.

Enfim, preciso que alguém leia isto,  e entenda que é urgente dar a conhecer o “desenho” deste concurso e as suas consequências / efeitos negativos para um país , para os professores e  para tantos e tantos alunos .

Mas dizem que está tudo bem !!!!    Há muitos mais detalhes sobre esta situação e nos detalhes está a diferença.

Ah, resta-me dizer que o centro de emprego me chamou para uma formação, nisto não há nada de mal, mas aos olhos do sistema não estou desempregada… um sistema que não quer ver os problemas como é que os resolve? Não se pode “tapar o sol com a peneira” e desta vez o maleficio é tão devastador que alguém tem que me ouvir e ajudar a fazer chegar isto a todos, quanto mais não seja para perceberem como este concurso funciona e os efeitos que está a deixar.

Depois de ter desabafado isto tudo, resta-me dizer que este concurso é um verdadeiro “rascunho”.

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/concurso-bce-e-seus-efeitos-maleficos/

Poste Só Para Esta Noite

 

Von Fafenbach.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/poste-so-para-esta-noite/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: