4 de Outubro de 2015 archive

Resumo Do Fim-De-Semana

smile

 

Este poste é do

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/resumo-do-fim-de-semana-25/

Resultados em Directo

Aqui

 

cne

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/resultados-em-directo/

Deu PAF

E segundo a RTP/U. Católica é possível a PAF ainda ter maioria absoluta.

 

RTP/U. Católica

PAF 1

SICPAF SIC TVI

paf tvi

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/deu-paf/

E Os Leitores do Blogue Foram Votar?

[polldaddy poll=”9110042″]

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/e-os-leitores-do-blogue-foram-votar/

Voto (verdadeiramente) útil: na Educação (Rui Filipe)

Voto (verdadeiramente) útil: na Educação

 

Não me lembro do dia exato em que, pela primeira vez, dei por mim a pensar (verdadeiramente) sobre o que é ser aluno ou professor, aprender ou ensinar, e para que serve uma escola ou um caderno. Recordo-me, contudo, que nesse dia estava a chover muito e que ao meu lado, encostadinhos à parede, debaixo dos últimos bocadinhos de telhado de zinco, estavam muitas crianças à espera que um professor chegasse e a porta da escola se abrisse. Lembro-me, ainda, de ver um menino a correr no meio daquela lama, com um sorriso enorme e um caderno na mão, cheio de vontade de aprender e que a chuva terminasse.

Naquele dia cheguei a uma convicção que permanece até hoje: apesar de tudo, é possível educar e ajudar a aprender, em qualquer lugar…

 

Kuasi pretu suma Karbon

(Quase preto como o carvão)

 

                O verde forte da copa das árvores, a cor da terra do chão, a naturalidade e a autenticidade da vida daquelas pessoas foram deixando-me ainda mais contente pelo caminho.

angolaEntrei numa das salas daquela escola feliz. Com energia e um sorriso, disse Bom dia! Responderam-me de igual forma, ou seja, com carinho. Gostaram de me rever e eu senti o mesmo em relação a eles. Por outro lado, é sempre bom saber que se lembram de nós, nos aceitam e estimam, mesmo que, aos olhos deles, sejamos alguém com o um “nome colorido”, que não sabem de onde vem, o que está ali a fazer, ou o que quer.

Depois de cumprimentar os professores que estavam a trabalhar com as crianças, circulei um pouco pela sala para conversar um pouco com elas e as ajudar no que estavam a fazer. Contudo, duas meninas que estavam a trabalhar a pares, sempre muito simpáticas, mas também muito estrategas em fugir às tarefas, metendo conversa comigo, nem sequer me deixaram aproximar de mais ninguém. Elas em crioulo e eu em português, foi mais ou menos assim:

– Branco, como é que estás? – sorrindo para mim e uma para a outra.

– Estou bem, obrigado. E vocês? Estão bonitas…

– Estamos bem. – responderam em conjunto  e continuando a sorrir.

– Gosto muito do vosso desenho. O que é?

– Esta é a minha mãe, este é o meu irmão… – disse uma, enquanto ia apontando para cada uma das figuras.

– E como é que se chama a tua mãe?

– Fatu.

– E vocês sabem qual é o meu nome? – perguntei-lhes.

– Branco. – responderam as duas sorrindo, sem qualquer tom depreciativo.

– Não. Olhem lá para esta folha. Eu e ela temos a mesma cor? – disse eu com um sorriso, sem o mínimo sentimento de ofensa.

– Como é que te chamas? – perguntou-me uma delas.

– Chamo-me Rui. E vocês?

Conversámos mais um pouco e depois continuei a circular pela sala. Ao virar-me para outro lugar ouvi a mais pequenina dizer:

– Professor branco. – surpreendida e alegre por eu estar ali. Respondeu-lhe a outra:

– Não! O nome dele não é branco! O nome dele é Rui. O professor Rui é quase preto como o carvão.

 

Enquanto professores, agentes de mudança, está nas nossas mãos mudar os lugares onde estamos; dos quais fazemos parte. Temos essa capacidade, esse poder. A Educação, sim, faz efetivamente a diferença.

 

Professor Rui Tiago Filipe

Professor do 1.º Ciclo do Ensino Básico

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/voto-verdadeiramente-util-na-educacao-rui-filipe/

Regressos

O Meu Quintal

 

Apenas umas opiniões e pouco mais.

 

Novo espaço de opinião de Paulo Guinote.

 

 

Fafe! já viste? um quintal????

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/regressos/

Resumo da Semana 3 e Antevisão da Semana 4 (CE)

SEMANA3

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/resumo-da-semana-3-e-antevisao-da-semana-4-ce-2/

DIREITOS

 

A Tia Maria está velhinha.

Passaram muitos anos, desde que a vi pela última vez. Eu era mais pequena e, talvez por isso, achava-a muito alta. Dela sempre circularam histórias mirabolantes na família. Por uns muito amada, por outros odiada profundamente pelas angústias que ninguém queria e ela espalhou. Eu sempre a escutei com curiosidade, bebendo as suas palavras para além do tempo.

Agora que cresci, porém, vejo que mingou aos meus olhos, o corpo encurvado de rugas, mas o coração generoso de outrora. Enquanto me oferece um chá quente com as mãos trementes, perde-se no antigamente, quando eu era pequenina e lhe trepava para o colo a pedir contos.

Depois, calmamente, viaja para a sua juventude rebelde. Fala-me da PIDE, desses tempos desconhecidos em que tudo era diferente. Reconta-me a prisão onde passou noites sem dormir. Acha que foram 15, mas não tem a certeza. Foi presa e condenada, perdendo os “direitos políticos”. E ri-se.

– Já viste o disparate? Tiraram-me os direitos políticos que eram votar no Salazar… Ora eu andava a lutar para ter liberdade de votar em quem quisesse, portanto, dificilmente, se perde o que já não se tem, não é?…

Observo-lhe o rosto sereno, ocultando as marcas rígidas desse passado atroz.

Hoje voto e devo isso à minha tia Maria e a outros que, como ela, acreditaram que o sonho de ser livre, de pensar livremente era possível. Alguns não resistiram à tortura, outros sobreviveram, mas, por muito que o desejem, não a podem esquecer.

Person voting

É isso que a História nos lega: a capacidade de recordar. Recordar que o meu direito existe, oferecido por aqueles que me conquistaram a oportunidade de me abster, de optar, de decidir.

Porém, a verdade é que eu não voto por ela. Voto por mim. Porque, apesar da descrença e do descrédito, o meu direito é inalienável e posso usá-lo para o que me apetecer, e não para o que me impõem.

Mesmo se, ao colocar a cruz, receio que tal não seja suficiente para mudar este mundo.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/direitos1/

Notícias Soltas do Dia de Hoje

Noticias ao Minuto – Pedidos de mobilidade por doença de professores investigados

O que move os nossos mestres? Não é o dinheiro – PÚBLICO

Programas, metas e provas sobrecarregam alunos com trabalhos para casa – DN

Noticias ao Minuto – Atividades extracurriculares? Sim, mas a criança também tem de brincar

 

Alunos do 10.º ano sem Mandarim por atraso na chegada de professores chineses – PÚBLICO

Expresso | Xadrez, ioga e esgrima já estão nas escolas públicas

Alunos de ensino individual de Monsanto chumbaram todos – Observador

Ministério garante que alunos chumbados foram avisados sobre situação ilegal – Renascença

Continue a ler

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/10/noticias-soltas-do-dia-de-hoje-60/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: