Mais de 5 Mil Sem Prova

5 mil
Correio da Manhã (07-05-2015)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/05/mais-de-5-mil-sem-prova/

11 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Monica on 7 de Maio de 2015 at 11:55
    • Responder

    Engraçado… para a PACC já houve vigilantes. Correu maravilhosamente bem. Até houve inspetores nas salas. Este é um facto de que os profs mais novos, submetidos à PACC, não vão esquecer nas próximas décadas.
    Quanto a esta prova, nem um aluno deveria ter feito. Para que serve um certificado no 9º ano? De que vale aos alunos ter um certificado se ficaram dias sem aulas de inglês para que os seus profs fossem fazer a formação?
    Classe vergonhosa

    • Lurdes on 7 de Maio de 2015 at 12:39
    • Responder

    “…prejuízos para os estudantes e respetivas famílias…”
    Que prejuízos?
    Estou de consciência tranquila. Fiz greve.

      • pieiro on 7 de Maio de 2015 at 14:12
      • Responder

      Não terá sido prejuízo financeiro. Mas terá sido, sem dúvida, o prejuízo de se terem visto privados de um direito…

        • Maria Nunes on 7 de Maio de 2015 at 15:36
        • Responder

        Direito a quê? A fazer uma prova que não tem peso na sua nota, e que lhes dá uma certificação de fraco nível a Inglês? Direito a não ter aulas de Inglês quando os seus professores forma obrigados a faltar para ir fazer a formatação do Cambridge (para o qual trabalham a custo zero)?

          • Maria on 7 de Maio de 2015 at 18:56

          Direito a um certificado, pelo qual teriam que pagar 70 a 80 euros no privado. Prova que lhes permite, com uma classificação superior a 90% ,obter o certificado “First” (nível B2) e não “PET”. O First (170 euros no privado) não serve para nada? Por favor …. Direito à Greve, sim, mas dizer que o certificado não serve para nada…. Parece-me necessário fazer uma discussão mais informada e não só porque sim.

          • A on 7 de Maio de 2015 at 19:08

          Não, o PEt serve os bolsos e os interesses de alguns mas claramente NÃO serve os alunos desta idade para NADA! PET?Banhita da cobra a preço de saldo e um excelente teste à… maleabilidade da espinha e conteúdo neuronal de professores e pais.

          • Vanda on 7 de Maio de 2015 at 23:35

          Alunos dentro da escolaridade obrigatória não deviam pagar um tostão por um certificado que lhes devia ser simplesmente oferecido a custo zero. Se nos é exigido trabalho a custo zero, temos direito de exigir que se facultado aos nosso alunos um certificado a custo zero. Aí não haverá falta de professores para colaborar com o IAVE e com o Cambridge.
          No entanto, continuo a afirmar que tal faz sentido no final do secundário.

          • Vanda on 7 de Maio de 2015 at 23:37

          Alunos dentro da escolaridade obrigatória não deviam pagar um tostão por um certificado que lhes devia ser simplesmente oferecido a custo zero. Se nos é exigido trabalho a custo zero, temos direito de exigir que seja facultado aos nossos alunos um certificado sem custos. Aí não haverá falta de professores para colaborar com o IAVE e com o Cambridge.
          No entanto, continuo a afirmar que tal faz sentido no final do secundário

    • Carmo Roby on 7 de Maio de 2015 at 17:04
    • Responder

    Na minha escola, apenas um professor (EU) fez greve em um aluno não compareceu à prova… Depois disto, deixem-me rir…

    1. Também já passei por essa “solidão”… e faria greve de novo.

  1. No meu agrupamento vários professores fizeram greve mas o número de suplentes era elevado e a prova realizou-se. No entanto 40% dos alunos não compareceu.
    Quanto ao certificado… se é pedido aos professores que trabalhem a custo zero, então qual a razão dos 25€ cobrados? Quando o Cambridge oferecer o certificado aos alunos, (o que fará mais sentido no final do secundário altura em que a maior parte deixa o Inglês) eu trabalharei “à borlix” para o Cambridge. Nesta situação pouco clara e repleta de ilegalidades… NÃO!!!

Responder a Carmo Roby Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: