Je Vais Me Jeter

 

estou aqui desesperado a ser eu

ajudem-me as desesperadas com filhos

já nem sei daquele poeta do corão

o tal que preferia dormitar à sombra das mesquitas

e evitava ser outro

e que encontava deus na oração praticada

a uma ânfora de vinho partida

com o odor da enebriação

recordo-o na minha fortaleza de alamut

como o único khayyam e com as pélalas de todas as rosas acima

de um mísero omar para a eternidade até Andrómeda

 

estou aqui desesperado para ser eu e ele

Latest posts by Fafe (see all)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/04/je-vais-me-jeter/

3 comentários

    • Fafe on 29 de Abril de 2015 at 23:17
    • Responder

    Curiosidade quanto ao poste anterior, quem é a gaija boa ao lado do desconhecido-flan?

    • fafe??? on 30 de Abril de 2015 at 19:52
    • Responder

    Qualquer dia o blog sofre um ataque informático… mas a que propósito vem esta “poesia”????


    1. Vamos por partes.

      Parte um: tenho pena dos que sofrem por antecipação;

      Parte dois: a “poesia” não vem a propósito de qualquer dia;

      Parte três: ainda está aí?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog