As Dúvidas da Preparação do Ano Letivo 2014/015

… principalmente no que respeita à distribuição de serviço, mas não só?

 

  • Podem os docentes ser retirados do ICL1 para prestar funções em grupo de recrutamento diverso daquele que estão colocados e desde que reúnam habilitações profissionais para outro grupos de recrutamento?
  • Qual o critério a usar para indicar os docentes com ausência da componente letiva no ICL1?
  • No que respeita à Educação Especial, quais os alunos que podem usufruir das necessidades educativas especiais?
  • Que turmas serão aprovadas para 2014/2015?

 

A algumas destas perguntas já foram dadas indicações verbais pela DGAE, algumas delas com legalidade duvidosa e em outras dizem-me que a resposta apesar de constar no Despacho de Organização do Ano Letivo para 2014/2015, a IGE costuma cair sempre em cima das escolas e em especial dos diretores por cumprirem o que está determinado no DOAL.

Se a resposta dada pela DGAE à primeira pergunta vier a ser verdade então o que prevejo que possa acontecer no futuro é as escolas deixarem de pedir necessidades permanentes ou transitórias de forma a salvaguardar os docentes dos quadros dos seus agrupamentos. Será que com isto se pretende atingir um nível de eficácia elevado de forma camuflada?

 

Se porventura as vossa escolas já se encontram na fase de ordenação dos candidatos e estão com dúvidas quanto às perguntas de cima, podem dizer aqui na caixa de comentários o que estão a fazer ou o que pretendem vir a fazer com a distribuição de serviço para 2014/2015.

E a maior dúvida, que sendo simples também não tem resposta.

E isto tudo é para colocar na aplicação quando? Será que terminaram oficialmente as férias no verão?

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2014/07/as-duvidas-da-preparacao-do-ano-letivo-2014015/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Joana on 11 de Julho de 2014 at 19:35
    • Responder

    É uma falta de respeito para com toda a classe docente não haver uma calendarização de todas as fases do concurso. Os professores só têm o mês de agosto para gozar férias e, ainda, por cima, não as vão poder gozar em pleno… sempre atentos à fase de manifestação de preferências.
    O Arlindo sabe quando vamos manifestar interesse para as escolas TEIP e com autonomia?No decreto está legislado que é durante o mês de julho. Estamos quase a meio do mês e nada…

  1. Eu ainda não sei se tenho componente letiva… Sou qzp colocado por DACL profissionalizado. Poderá um QA com habilitação própria tirar-me o lugar?

    • Nici on 12 de Julho de 2014 at 13:50
    • Responder

    Já para não falar que nem as escolas sabem ao certo como vai ser isso da bolsa de contratação de escola, nem se sabe se as TEIP e com autonomia podem renovar a quem entrou depois do dia 12 de setembro (pois nessa data ainda não havia contratações de escola…), enfim, ninguém sabe de nada.

  2. VAMOS TODOS DEFENDER O FIM DAS RENOVAÇÕES E O FIM DAS CONTRATAÇÕES DE ESCOLA: CONCURSOS SÃO PARA TODOS OS PROFS CONTRATADOS (QUEM QUER TRABALHAR POIS QUE PARTICIPE NOS CONCURSOS, QUE CONCORRA E AS COLOCAÇÕES DEVEM SER PARA OS PRIMEIROS DA LISTA. AS RENOVAÇÕES SÃO PARA OS LAMBE BOTAS, AS CONTRATAÇÕES DE ESCOLA SÃO PARA AS CUNHAS. É URGENTE POR ORDEM NA CLASSE DOCENTE. sINDICATOS SÃO OS PRIMEIROS LAMBE BOTAS E NADA FAZEM, OS COLEGAS RECLAMAM E N SE JUNTAM PARA A MUDANÇA. ISTO CADA VEZ ESTÁ PIOR E SOMOS NÓS OS CULPADOS). TEM ALGUMA LÓGICA OS CONCURSOS PELO MINISTÉRIO TERMINAR NO FINAL DO 1.º PERIODO. QUE MARAFUNDA É ESTA? QUEM SOMOS NÓS? PORQUE NOS DEIXAMOS LEVAR SEM FAZER NADA?

    • Anocas on 14 de Julho de 2014 at 16:15
    • Responder

    A 1ª questão é muito muito pertinente – Podem os docentes ser retirados do ICL1 para prestar funções em grupo de recrutamento diverso daquele que estão colocados e desde que reúnam habilitações profissionais para outro grupos de recrutamento?

    Há escolas a dar indicações aos docentes para entregar requerimentos com os grupos para os quais têm habilitações e para os quais pretendem exercer funções.

    Pergunto-me: para que existem concursos, graduação profissional, … uns vão a concurso, outros fazem um “acordo” com a direção.

    Isto contraria toda a legislação existente … ou não?
    Uma coisa é a escola ter algumas horas para o docente e preencher o restante horário com horas de outro grupo. Outra coisa é não ter horas para os docentes, mas arranjar um forma de não os mandar a concurso.

Responder a MC Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: