12 de Junho de 2014 archive

A Carta

Seguir:
arlindovsky
Seguir:
Latest posts by arlindovsky (see all)

… foi apresentada e deixa agora o Seguro sem mais nada para pedir.

E se calhar por isso, corre na Assembleia da República um Abaixo-Assinado.

 

carta

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/06/a-carta/

Resultados das Provas Finais do 4º e 6º Ano

Seguir:
arlindovsky
Seguir:
Latest posts by arlindovsky (see all)

4.º ano melhora média a Português e 6.º ano baixa notas a Matemática

 
 

O ministério recorda ainda que os alunos que não ficarem aprovados em uma ou nas duas disciplinas, poderão frequentar um período de acompanhamento extra, até 04 de julho.
Os resultados médios das provas finais do 4.º e 6.º anos a Português e Matemática mostram que os mais novos melhoraram a Português, face a 2012-2013, e que os mais velhos baixaram a média a Matemática.Os alunos do 4.º ano obtiveram, na 1.ª fase das provas finais, notas médias positivas a Português (62,2%) e Matemática (56,1%), mas, no 6.º ano, apenas Português teve um registo médio positivo (57,9%), com a Matemática a ter média negativa (47,3%).Os resultados foram divulgados hoje pelo Instituto de Avaliação Educativa (IAVE), que destaca, em comunicado, as melhorias registadas a Português, mais significativas entre os alunos mais novos.Em 2013, a nota média nacional das provas finais do 4.º ano, na disciplina de Português, tinha ficado próxima dos 49%, tendo os alunos do 1.º ciclo obtido melhores resultados a Matemática, com um registo médio de 57%.

 
No final do ano letivo de 2012-2013, depois de conhecidos os resultados das provas finais do 4.º ano, o ministro da Educação, Nuno Crato, considerou os resultados dos mais novos insatisfatórios e reveladores do muito trabalho ainda a fazer com os alunos.

 
A Português, a média do 6.º ano em 2013 foi de 52% e a de Matemática de 49%, superior à média deste ano.

 
O IAVE considerou que, “na disciplina de Matemática, não se observaram alterações assinaláveis nos resultados médios dos dois anos”.

 
“No 1.º ciclo, na prova de Português, 81% dos alunos obtiveram uma classificação igual ou superior ao nível 3 [nível a partir do qual as notas são consideradas positivas], enquanto na prova de Matemática a percentagem de alunos com classificação igual ou superior ao nível 3 foi 64%”, acrescenta a nota do IAVE.

 
No que se refere ao 2.º ciclo, “na prova de Português, 75% dos alunos obtiveram uma classificação igual ou superior ao nível 3, enquanto na prova de Matemática a percentagem de alunos com classificação igual ou superior ao nível 3 foi 46%.
 
Em comunicado, o Ministério da Educação e Ciência (MEC) refere que os exames do 1.º ciclo foram realizados em 1088 escolas de acolhimento, por alunos com origem em 5.462 escolas e, no 2.º ciclo, realizaram-se provas em 1150 escolas.
 
“Na 1.ª fase das provas finais dos 1.º e 2.º ciclos, a qual é obrigatória para todos os alunos, foram realizadas 195.749 provas no 4.º ano de escolaridade e 221.543 provas no 6.º ano de escolaridade, referentes às disciplinas de Português, de Matemática e de Português Língua Não Materna”, refere o comunicado.
 
O ministério recorda ainda que os alunos que não ficarem aprovados em uma ou nas duas disciplinas, poderão frequentar um período de acompanhamento extra, até 04 de julho, tendo em vista a recuperação das notas e a preparação para os exames da 2.ª fase.
 
“Esse acompanhamento oferece uma segunda oportunidade aos alunos que revelam maiores fragilidades, procurando consolidar os conhecimentos e capacidades nas duas áreas estruturantes do currículo e numa fase fundamental do seu percurso escolar: a transição entre ciclos de ensino. Os alunos poderão assim repetir as provas após um acompanhamento mais direcionado”, sublinha o ministério.
 
No comunicado, o MEC frisa ainda que, em 2012-2013, esse acompanhamento extraordinário permitiu “recuperar um número expressivo de alunos do 1.º ciclo”, estando disponível para o 2.º ciclo, pela primeira vez, este ano letivo.
 
O IAVE adianta ainda que a análise mais detalhada aos resultados dos alunos do 4.º e do 6.º ano será disponibilizada mais tarde.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/06/resultados-das-provas-finais-do-4o-e-6o-ano/

Se Uma Candidatura Não Submetida

Seguir:
arlindovsky
Seguir:
Latest posts by arlindovsky (see all)

… não tem qualquer valor porque ficou na fase de preenchimento.

 

…porque é que um aperfeiçoamento não submetido de uma candidatura válida pode ter algum valor para anular uma candidatura?

 

Esta é uma pergunta que faço a um comentário feito aqui.

 

Na minha escola disseram-me que ligaram para a DGAE e lá disseram que a partir do momento em que tínhamos entrado na aplicação do aperfeiçoamento tínhamos que submeter e fazer o que lá pede. E agora? o que faço?

 

Já disse por várias vezes que a DGAE anda à deriva, agora só falta saber em que dia será dada a implosão.
 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/06/se-uma-candidatura-nao-submetida/

Despacho de Dispensa da Componente Não Letiva – ENSINO SECUNDÁRIO

Seguir:
arlindovsky
Seguir:
Latest posts by arlindovsky (see all)

No site do IAVE.

 

Ler o despacho autorizando a dispensa da Componente Não Letiva para os docentes classificadores das provas do ensino secundário aqui.

 

dispensa

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/06/despacho-de-dispensa-da-componente-nao-letiva-ensino-secundario/

Agora a Vermelho

Seguir:
arlindovsky
Seguir:
Latest posts by arlindovsky (see all)

A presente aplicação não é obrigatória. O aperfeiçoamento só deverá ser submetido no caso dos candidatos que pretendam efetivamente aperfeiçoar (modificar) algum dado ou confirmar os dados previamente indicados em sede de candidatura, no caso destes terem sido invalidados pela entidade de validação.

 

Colocaram agora à tarde na aplicação do aperfeiçoamento.

O vermelho é da aplicação o sublinhado é meu.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/06/agora-a-vermelho/

Abriu Hoje a Mobilidade Estatutária

Seguir:
arlindovsky
Seguir:
Latest posts by arlindovsky (see all)

… que estava prevista abrir dia 9 de Junho.

Consultar aqui o manual de utilizador para a Mobilidade Estatutária para o ano escolar 2014/2015

Durante a tarde disseram-me que o campo ainda não aparecia na aplicação. Gostava de confirmar se neste momento já está ativa essa funcionalidade.

 

Nota Informativa - Mobilidade de Pessoal Docente – ano escolar 2014-2015

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/06/abriu-hoje-a-mobilidade-estatutaria/

O Número 1 do Comunicado do Conselho de Ministros de Hoje

Seguir:
arlindovsky
Seguir:
Latest posts by arlindovsky (see all)

COMUNICADO DO CONSELHO DE MINISTROS DE 12 DE JUNHO DE 2014

 

 

1. O Conselho de Ministros aprovou na generalidade uma proposta de lei que determina a aplicação com carácter transitório de reduções remuneratórias e define os princípios a que obedece, já a partir de 2015, a respetiva reversão.

Esta proposta de lei procede ainda a integração das carreiras subsistentes e dos cargos, carreiras e categorias dos trabalhadores na tabela remuneratória única (TRU), sem prejuízo da revisão futura de cargos e carreiras.

No que respeita às reduções remuneratórias, esta proposta de lei vem repor as percentagens e os limites da redução aprovados pelo Governo anterior, por força da situação de crise e défice excessivo.

Fica agora regulado o processo de recuperação remuneratória gradual, já a partir de 2015.

Assim, para o ano de 2015, as reduções remuneratórias serão reduzidas em 20%, e nos anos subsequentes em função do cumprimento das regras de equilíbrio orçamental.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/06/o-numero-1-do-comunicado-do-conselho-de-ministros-de-hoje/

E Quem Vai Mandar Para o Constitucional?

Seguir:
arlindovsky
Seguir:
Latest posts by arlindovsky (see all)

Porque estes cortes do período de Sócrates passaram no TC com a justificação de serem provisórios e porque atravessamos entretanto um período de assistência financeira internacional.

Da mesma forma que foram declarados inconstitucionais os cortes de 2014, acredito que o Tribunal Constitucional também declare inconstitucional a norma recuperada hoje em Conselho de Ministros, quando essa ajuda internacional já não existe.

Também hoje foram aprovadas as regras da nova tabela salarial da função pública que irá entrar em vigor a partir de 2015.

Mas, se como julgo, os cortes de 2011, recuperados agora, forem declarados inconstitucionais não haverá qualquer margem para impor uma nova tabela salarial única que não tenha em conta o vencimento que este mês de Junho todos os funcionários públicos irão receber.

 

 

 

Governo recupera cortes salariais que estavam em vigor no ano passado

 

Redução de 3,5% a 10% nos salários acima de 1500 euros foi proposta pelo Governo para compensar chumbo do Tribunal Constitucional aos cortes mais acentuados aplicados este ano.

 

O Governo aprovou esta quinta-feira uma nova proposta de corte dos salários dos funcionários públicos que repõe as reduções que estiveram em vigor entre 2011 e 2013.

cortes2014

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/06/e-quem-vai-mandar-para-o-constitucional/

Load more

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog