Menos 483 Docentes dos Quadros Sem Componente Letiva

… em relação a idêntico período do ano passado.

 

No quadro seguinte estão assinalados o número de docentes com ausência de componente letiva no ano de 2012 e 2013.

Na coluna das diferenças está assinalado a verde os grupos de recrutamento que tiveram redução de docentes em ausência da componente letiva e a vermelho os grupos que aumentaram o número de professores nessa situação.A amarelo os grupos que se mantiveram iguais.

Se no final de Agosto deste ano havia mais docentes sem componente letiva (mais 313 docentes) já no final da Reserva de Recrutamento 1 existem menos 483 docentes do que o ano passado em idêntico período.

Curioso que a maior subida de docentes sem componente letiva é no grupo 330 – Inglês, que este ano vai ter “prova” pela primeira vez.

Chama-se a isto a valorização do Inglês?

 

 

comparação MI

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2013/09/menos-483-docentes-dos-quadros-sem-componente-letiva/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • :( on 13 de Setembro de 2013 at 13:32
    • Responder

    Divergências estatísticas que carecem de uma explicação clara por parte da tutela, em particular, quanto à disciplina de inglês. O que aconteceu este ano?

  1. E o que acontece agora com estes docentes?

    • Ana on 13 de Setembro de 2013 at 17:07
    • Responder

    Eu respondo ás vossas perguntas!!!!!!

    Então não entendem que as coisas são tão melhores qt maiores forem os números!!!???? Pensem no número de alunos por turma…………….é na mesma linha!!!!!

    Quanto á valorização do Inglês……..acho que está naturalmente respondido! Então a libra esterlina não vale mais q o Euro????? Mas não se preocupem, pq agora vem aí Cambridge e a escola até vai paracer um instituto. Será q vão ser filiais do British Council!?

    Quanto aos professores com Horário Zero, tb é fácil entender……. Devem estar a mais, pq hão-de vir por aí uns de Cambridge, nativos, para dar Inglês.

    Já agora expliquem-me……. Será que vai haver um currículo novo, de acordo com os livros de Cambridge? Sim, pq eles não são tão adotados não é só pelo preço! É tb pq não seguem diretamente o nosso currículo!
    Mas, afinal, os alunos têm todos que ser avaliados segundo o Quadro Comum Europeu para as Línguas Estrangeiras!

    • Ana Lourenço on 13 de Setembro de 2013 at 20:48
    • Responder

    A valorização do inglês irá consistir num exame nacional encomendado à U. de Cambridge! Imagine-se! Muito chique, muito à frente mesmo! Já se estão a vislumbrar os maravilhosos resultados de um exame preparado por uma instituição que não está minimamente a par dos currículos nacionais e dos que os nossos docentes lecionam nas suas aulas. Mas estes que não se sintam postos de lado, pois serão sobre eles que irão recair todas as culpas do descalabro de tais classificações, pois, segundo o Ministério, serão eles que não sabem ensinar aquilo que alguém da U. de Cambridge irá colocar no exame, quando acordar num belo dia de sol (ups em Inglaterra não há sol).

    Já agora, quem é que paga a elaboração de tal exame à referida instituição?

    • Castle on 14 de Setembro de 2013 at 10:43
    • Responder

    retirado do educare:

    “VERGONHA!!!
    Como é possível ainda haver tantos colegas de quadro com horário zero, estando muitos deles habilitados para o 910, mas que nem puderam concorrer, nem foram colocados administrativamente para esse grupo, sendo, assim, ultrapassados por colegas contratados e permanecendo com horário zero?!?!?
    Atenção que não é nada contra os colegas contratados. Mas, pelo menos respeite-se as prioridades e graduações!
    Não será assim que o MEC rentabiliza os recursos humanos, nem evita horários 0!
    Para isso que saíssem as listas de contratação tb em Agosto!
    Amadores!
    por prof desiludido, mas optimista, 2013.09.13 19:32:38”

Responder a cristina Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: