Ainda Mal o David Justino Aqueceu o Lugar no CNE

… e o Governo abre a porta ao cheque ensino para alunos até ao 12. Ano.

Por princípio não discordo da liberdade de escolha pelas famílias, no entanto esta liberdade esgota-se quando são sempre os mesmos a ter possibilidade de usufruir dessa liberdade e mais ainda, do “cheque”.

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2013/08/ainda-mal-o-david-justino-aqueceu-o-lugar-no-cne/

84 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • JC Narciso on 8 de Agosto de 2013 at 10:58
    • Responder

    Já ninguém se lembra das trapalhadas que aconteceram nos concursos quando este senhor era ministro da educação. 2003/2004.

      • ytjhg on 8 de Agosto de 2013 at 16:44
      • Responder

      Desculpe, mas este senhor não é a 1ª vez que é ministro da educação?

        • Maria on 8 de Agosto de 2013 at 20:39
        • Responder

        O colega refere-se ao David Justino, ministro da educação julgo que de Durão Barroso (?…).

        • Maria on 9 de Agosto de 2013 at 8:42
        • Responder

        Ministro da Educação entre 2002-2004.

      • Profa farta de medíocres on 8 de Agosto de 2013 at 22:23
      • Responder

      Quais foram as trapalhadas?

        • marc on 9 de Agosto de 2013 at 12:27
        • Responder

        Trapalhadas não sei mas que ele escreveu um livro onde defendia turmas com 30 (ou mais) alunos pois elas funcionam em países como a Correia, países do leste… :p

          • Profa farta de medíocres on 9 de Agosto de 2013 at 15:05

          No início da minha carreira dava aulas a 29-30 alunos. Enquanto aluna cheguei a ter turmas com mais de 35 colegas. Depois chegou a esquerda ao poder, a rebaldaria, a bancarrota, o circo, o ensino especial, os exames sem qualquer exigência. Enfim….

    • Eusocar on 8 de Agosto de 2013 at 11:40
    • Responder

    Onde está a liberdade de escolha dos alunos que residem em zonas onde apenas há uma escola? A privatização de todo o ensino está cada vez mais próxima! Precisamos de mandar estes “senhores” embora o mais depressa possível!


    1. Seja democrata e espere pelas próximas legislativas se faz favor.

        • Eusocar on 8 de Agosto de 2013 at 21:50
        • Responder

        Por mim, o processo democrático pode ser o mesmo que os levou para o poder, de preferência sem golpes baixos e promessas de que, ao que parece, já ninguém se lembra!

        • Eusocar on 8 de Agosto de 2013 at 21:56
        • Responder

        Tem razão! Já me tinha esquecido que eles esperaram pelas legislativas para irem para o poder. Por mim, o processo democrático pode ser o mesmo que os levou para há dois anos e tal, de preferência sem golpes baixos e sem promessas das quais, ao que parece, já ninguém se lembra!

          • kj on 8 de Agosto de 2013 at 22:32

          Foi a democracia a funcionar.

      • Profa farta de medíocres on 8 de Agosto de 2013 at 22:25
      • Responder

      Cheque ensino já cá devia estar há décadas. Os alunos pobres têm que ter o direito de frequentar escolas sem ser as públicas, aquelas onde a única solução para eles é entrar no ensino especial, para de nunca mais de lá saírem. Com o cheque ensino as escolas públicas com péssimos resultados nos exames estão condenadas a fecharem. Temos pena.

        • croc on 8 de Agosto de 2013 at 22:49
        • Responder

        lol lol lol só me dá vontade de rir! Mas algum privado vai aceitar um aluno com dificuldades de aprendizagem, para terem mais gastos, com eles, em apoios ou mesmo colegas de E.E.? Está a fazer comentários sem ter a mínima noção do que é o ensino privado! Comente nos blogs relativos à sua área!

          • Profa farta de medíocres on 8 de Agosto de 2013 at 22:59

          Na escola pública 90% dos alunos com dificuldades de aprendizagem são falsos. São alunos muito preguiçosos e relaxados que os professores e as direcções deixaram de ter coragem para os reprovar. Foram casos em que a malta do ensino especial ganhou com a conivência dos outros professores, que só sabem tratar estes alunos como “coitadinhos”.


      1. Só vai para o especial porque o Enc. de Educ. assina.

          • Profa farta de medíocres on 9 de Agosto de 2013 at 15:07

          Ya, parvalhões como os filhos e os professores que lá os metem.

        • Professor on 9 de Agosto de 2013 at 14:31
        • Responder

        PROFA! A senhora é “profa” não professora por isso não sabe do que está a falar como tal comente coisas da sua área para não cair no ridículo.

          • Profa farta de medíocres on 9 de Agosto de 2013 at 15:10

          Fofinho, sou profa há 25 anos. Como se diz aqui na minha zona “não queiras ensinar o pai a fazer filhos”.

      • croc on 8 de Agosto de 2013 at 23:52
      • Responder

      Profa farta de medíocres, não faz a mínima do que está a dizer! Desde o 3/ 2008, um aluno para entrar para a E.E. são necessários relatórios de especialistas que nada têm a ver com o ensino! Deve estar mesmo farta de si mesma, é só mediocridade nos seus comentários. Ainda bem que não é professora, teria muita pena dos seus alunos.

        • Profa farta de medíocres on 9 de Agosto de 2013 at 15:11
        • Responder

        E nas necessidades educativas?

    • Maria on 8 de Agosto de 2013 at 12:05
    • Responder

    Seria interessante uma investigação nas escolas particulares salesianos, maristas…..onde muitos pais não pagam as mensalidades (suportadas pelos contribuintes)…alguns ainda dão donativos. Consultando os documentos que entregam na escola (IRS, etc…) e sabermos onde moram, os carros que têm…etc. Isto seria um bomba!!
    E depois não há dinheiro para a educação….da escola pública.


    1. E quantos alunos nas escolas públicas pagam livros e alimentação? Se forem investigar os enc. de educação talvez descubra mais que uma bomba.

        • Maria on 9 de Agosto de 2013 at 8:48
        • Responder

        Também existem…mas no privado paga além dos livros também paga a boa vida dos srs. que dirigem os colégios. Aliás as entrevistas iniciais é para selecionar “o povinho” que pode entrar.

          • HU on 9 de Agosto de 2013 at 11:05

          Mas no privado os alunos estudam e são disciplinados. No público os alunos fazem o que “querem” e os educados e disciplinados passam um “inferno” com aqueles que se dão ao luxo de enxovalhar toda a gente mas que têm só direitos e nada de deveres. Em que mundo vive?

          • VF on 9 de Agosto de 2013 at 11:08

          Mas o “seu” povinho hoje em dia paga educação, saúde, habitação, água, luz se por acaso tiver um azar na vida? E de onde vem o dinheiro?

          • Profa farta de medíocres on 9 de Agosto de 2013 at 15:13

          Pois é HU, pois é!!!!! Não fales muito senão a malta da Soeiro Pereira Gomes ainda te faz a folha!!!

      • Profa farta de medíocres on 8 de Agosto de 2013 at 22:28
      • Responder

      Nas escolas públicas metade dos alunos com escalão são pantominices.


  1. As escolas privadas andam com falta de alunos? O governo toma conta disso! À custa de…?

    • joao on 8 de Agosto de 2013 at 14:11
    • Responder

    Mas estes sindicatos não anunciam logo uma greve para o inicio escolar? Somente assim têm algum receio caso contrario fazem o que lhes aprouver..ta tudo de férias e a dormir? dasssss

      • Tonho on 8 de Agosto de 2013 at 16:50
      • Responder

      Não trate da sua vida e vá esperando pelos sindicatos!

    • márcia on 8 de Agosto de 2013 at 14:29
    • Responder

    Elementar meu caro Watson, quando o público se põe a jeito o privado toma conta do assunto. E porque carga de água os pobres não deverão ter direito ao melhor ensino que se faz em Portugal?

      • Paulo on 8 de Agosto de 2013 at 15:11
      • Responder

      Mas o melhor ensino é no privado??????????????????????!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

        • TIMTIN on 8 de Agosto de 2013 at 16:53
        • Responder

        Penso que sim. Quantas greves fazem no privado? Quantas faltas os professores dão no privado? Quantos atestados médicos “metem” os professores no privado? Quantos delegados sindicais do privado estão a receber do contribuinte para não darem aulas?

          • croc on 8 de Agosto de 2013 at 17:52

          Quando se fala sem ter conhecimento de causa, é o que dá, asneira atrás de asneira, que, estando calado, dizia muito mais! Este ano, os resultados do privado, em que os seus alunos fizeram os exames numa Escola pública, com as mesmas regras e sem alterações, nas provas, de última hora, tiveram notas similares aos colegas da Escola pública e , em alguns casos, até foram bem inferiores. Informe-se, antes de falar sobre o que não sabe ou não presenciou!

          • jh on 8 de Agosto de 2013 at 20:39

          O croc só fala do que lhe convém. Responda às perguntas do TIMTIN.

          • Maria on 8 de Agosto de 2013 at 20:43

          Na maior parte dos casos (há exceções, como é óbvio), os professores que estão no privado estão-no porque não conseguiram lugar no público.

          • Profa farta de medíocres on 8 de Agosto de 2013 at 22:32

          Infelizmente o TIMTIN tem razão. Substituições este ano foram só perto de 70. No privado toda a gente repõe as suas faltas. Depois ficam muito surpreendidos que têm notas 20% abaixo da média nacional!!!! Continuem.

          • croc on 8 de Agosto de 2013 at 22:35

          jh, a greve é um direito que assiste a qualquer trabalhador, só lamento que os diretores, ditadores, do privado façam chantagem com os colegas que lá trabalham. Sabe Maria, hoje, vive numa “democracia parcial” porque alguém muito lutou para que ela, ainda, exista e para podermos, por exemplo, dar as nossas opiniões, num blog. Outrora, isso e muito mais não era possível. E se os resultados do público são similares aos do privado, com menos gastos, com as mesmas regras, sem manipulação nas provas feitas pelos alunos, etc, não vejo o porquê de se apostar no privado, só para encher, de forma abismal, os bolsos dos diretores, amigos e compadrios de quem no poder está, sem nunca ter feito algo de qualidade ou de bem, que sustente tal poderio.

          • Trabalhador on 9 de Agosto de 2013 at 11:14

          O/A croc tem provas do que afirma? Quantas empresas criou? Quantos postos de trabalho criou? Quantos ordenados tem de pagar ao fim de cada mês? Por acaso não é daqueles funcionário públicos que não se incomoda de onde vem o dinheiro desde que não falte na sua conta doa 23 de cada mês?

    • João Pestana on 8 de Agosto de 2013 at 14:39
    • Responder

    O problema meus senhores é que estamos a assistir ao fim da escola pública. Já começaram a pensar noutra atividade económica??? Começam a ser horas meus senhores…

      • Profa farta de medíocres on 8 de Agosto de 2013 at 22:34
      • Responder

      Escola pública destruída por directores sabujos e incompetentes, pela malta do ensino especial e pela velharada dos direitos adquiridos. Continuem !!!!!

        • Zico on 9 de Agosto de 2013 at 11:15
        • Responder

        Apoiado(a).

    • Andreia on 8 de Agosto de 2013 at 14:54
    • Responder

    Isto tem apenas como objetivo arranjar mais tachos para os amigos. Os colégios privados exploram os professores a agora a receber cheques é só encher os bolsos dos diretores. Se há professores a mais, então isto é o quê? Porta aberta para uma enchente na mobilidade.


  2. ó Márcia, você é divertida! eu estou mesmo a ver o Planalto a aceitar os miúdos vindos da Azinhaga dos Besouros… AHAHAHAH 🙂

      • tras on 8 de Agosto de 2013 at 16:55
      • Responder

      Para isso fica o público.

    • Bem Atento on 8 de Agosto de 2013 at 16:10
    • Responder

    Arlindo, explique lá porque é que “são sempre os mesmos” a beneficiar. E diga quem são eles. Vá lá, você faz serviço público, continue. Não se acanhe.

    • lucy on 8 de Agosto de 2013 at 16:18
    • Responder

    o estado não tem obrigação de assegurar os luxos dos colégios privados.Quem quiser por o filho no colégio privado, que pague dos seus bolsos.O estado tem sim é de ter uma boa rede pública, porque é para isso que servem os impostos.A equidade está em dar oportunidades sérias a quem tem mérito.Os colégios privados não devem receber um tostão do estado.Se não há subsídios para residências condignas a idosos que deram uma vida de trabalhoao país não tem de haver subsídios para agravar as desigualdades sociais.


    1. Então porque o contribuinte, que recebe o ordenado mínimo, tem de pagar o vencimento aos delegados sindicais que não dão aulas?

      • Profa farta de medíocres on 8 de Agosto de 2013 at 22:39
      • Responder

      Sim, uma rede pública de sabujos que nunca mostram resultados. Vamos a um caso concreto. Uma profa de matemática, QE, instalada, só com direitos, na minha escola, teve na 1ª fase uma média 2 valores abaixo da média nacional. Que fez a professora para que os resultados melhorassem na 2ª fase? NADA, rigorosamente NADA. Num colégio privado a sério entre as notas da 1ª fase e a prova da 2ª fasa estavas todos os dias na escola a dar aulas e a preparar os alunos. Na escola pública a malta instalada não faz nada e ainda tem inveja de quem faz. No privado corres sempre o risco de ir para a rua.


      1. vamos ver esses casos concretos, por favor. Diz-me quem és e posso levar -te a sério. Senão, não passas de mais uma labrega…

          • Profa farta de medíocres on 9 de Agosto de 2013 at 15:23

          É fácil bucco. Esperas pelos resultados em setembro do ranking das escolas. A média a matemática na 1ª fase foi de 8,2. vais ver quais as escolas com notas perto de 2 valores abaixo desta média. Mas o problema nem é a nota no seu valor absoluto. É a escola nada fazer para que os seus alunos melhores os resultados. Nada se fez entre a 1ª fase e a 2ª fase. Nada. Esta respondida a tua questão. Bjos.

        • carlos on 9 de Agosto de 2013 at 10:52
        • Responder

        Conheço escolas públicas, a minha e outras, onde os professores estiveram a dar apoio aos alunos entre a 1ª e a 2ª fase. Por isso, não é só nas escolas privadas. Porque depois isso sai no ranking com os resultados nas escolas todas e todos os diretores querem ficar bem na foto.

          • Profa farta de medíocres on 9 de Agosto de 2013 at 15:35

          Pois devia ser assim em todas. E não é, nem de perto nem de longe!!!


      2. A colega gosta de generalizar para falar mal :p

        vou dar-lhe um exemplo:
        Eu também conheço um diretor/dono de um colégio privado em que os professores até as vindimas fazem. O ordenado deles anda na casa dos 750 euros. Quando os alunos se portam mal, ele agride-os. Não é professor, nem sabe usar um computador. E já aliciou algumas professoras, não preciso especificar mais acho eu…

        Já viu se eu fosse generalizar, fosse falar mal de todos os colégios privados porque conhecia um caso muito mau e alguns duvidosos (lembro-me que quando andava a estudar tive colegas que não conseguiam fazer matemática e tinham de ir para um colégio privado no Porto para sair de lá com grande nota e depois no exame nacional era um descalabro mas a nota cobria).

        Não acha que seria um erro eu generalizar??

        Colega “profa farta de medíocres”, se está farta de medíocres , não se comporte como tal. Eleve a discussão e verá bons resultados. lembre-se da pedagogia que aprendeu no seu curso de ensino, de certeza que terá tido bons professores…
        🙂

        Abraço

          • Profa farta de medíocres on 9 de Agosto de 2013 at 15:25

          O director faz isso tudo? E denúncias para as entidades competentes, já houve? Estão à espera que seja eu a fazer as denúncias??? bjinhos

          • Profa farta de medíocres on 9 de Agosto de 2013 at 15:38

          O sujeito agride os alunos e eles continuam lá? Então é porque gostam de levar nos costados. Obviamente a tua efabulação sobre um “certo” colégio privado é riquíssima. Escreve um livro e oferece um exemplar ao “sr. director”. bjos

          • m on 9 de Agosto de 2013 at 18:34

          Caríssima colega,

          A colega diz que é professora há 25 anos, e eu vou acreditar em si, porventura deu, em alguma altura aulas no público. Foi lá que deve ter assistido aos casos que vai relatando por aqui. Alguma vez os denunciou?

          Sabe que, infelizmente, quem vê não denuncia porque tem medo de perder o emprego.

          Com tudo que se tem passado em Portugal nas últimas décadas, até fico espantado com a colega achar que é ilusão o que escrevo. Realmente criminosos é coisa que não existe neste cá!!

          A colega defende o ensino privado, está no seu direito. Os argumentos que utilizou são generalizados e isso eu discordo e apresentei-lhe um caso concreto e verdadeiro. O meu objetivo, claramente não foi atingido, era que a colega entendesse que por eu conhecer alguns colégios duvidosos não os poderia incluir a todos como tal. Seria errado.

          Não acha?

          Abraço

          • Profa farta de medíocres on 10 de Agosto de 2013 at 0:17

          @m

          Quais casos é que devia denunciar?

          E sim, sou professora no público vai para 25 anos. E não gosto do que vejo. Excluindo honradíssimas excepções a escola pública está de pantanas, entregue aos delírios corporativos de todos os adultos que lá trabalham.

          É não, não defendo o ensino privado, defendo a qualidade ao menor preço possível. Não me interessa onde os serviços são bons, quero é ser bem servida, para mim e para os meus.

          Os meus filhos estudam num colégio privado ligado à Igreja Católica. Pago 200€/filho por um serviço que nunca teria no público: ordem, respeito, brio profissional, gosto em ficar bem colocado nos rankings e não em fazer figura de burgesso, gosto e exigência em aprender.

          Pelos dois filhos pago 400€. Em vez de andar de nariz empinado com um carro novo a cada 3/4 anos ando de carro em 2ª mão e faço férias em casa. É o preço que tenho que pagar pelo estado lastimável em que políticas de esquerda colocaram a nossa Pátria.


  3. ó arlindo…o problema é a malta que trabalha nos privados, que é tratada abaixo de cão e dispensada mal sonha passar de contratada explorada a outro estatuto ligeiramente diferente. por isso, eu também quero que haja paz no mundo e liberdade para todos e que todas as crianças sejam felizes. mas dai até admitir o cheque-ensino como realidade vai uma grande distância. o cheque ensino é a destruição da carreira docente a todos os níveis, salarial, horário, dignidade, porquanto nós sabemos como o privado gere os seus recursos humanos. e que também não querem velhadas de 40 50 0u 60 quando podem ter putos baratos a rodos, a fazerem fila por uma migalha de esperança (infundada) ou mesma de uma migalha pelo bestunto, abaixo porque a fome aperta.

    • Pestanaaberta on 8 de Agosto de 2013 at 18:23
    • Responder

    É lógico que não posso concordar com o cheque ensino…para haver liberdade de escolha das famílias???????
    Então por esta ordem de ideias…imaginem que preciso de ir a um hospital e tenho 2 hipóteses ou o hospital público ou o hospital privado… e eu escolho o privado.. também vou ter direito ao um “cheque hospitalar”? Para ter liberdade de escolha, certo? Ou a dita, liberdade de escolha é só para aquilo que os nossos governantes querem?
    Tanto dinheiro dos contribuintes nesses colégios…vejam a riqueza adquirida, em tão pouco tempo, pelos “donos” desses colégios….fico muito triste quando penso que estou a contribuir, através dos impostos que tenho que pagar, para encher os bolsos desses parasitas….sei o que digo já trabalhei em colégios…vi com os meus olhos toda a corrupção existente…mas quem nunca passou por isso não tem noção da realidade…

      • Profa farta de medíocres on 8 de Agosto de 2013 at 22:41
      • Responder

      Com a adse já tens quase um cheque hospitalar. O combate às listas de espera foram feitas com cheques hospitalares. Um familiar meu foi operado num hospital da misericórdia graças a um cheque hospitalar. Vê se sabes o que dizes. Estou farta de professores medíocres.

        • Pestanaaberta on 8 de Agosto de 2013 at 23:53
        • Responder

        Muito bem…então indique, por favor, qual o decreto-lei que regulamenta a utilização do cheque hospitalar? Desde já, agradeço.
        Já agora agradecia, também, que não me insultasse, porque eu nunca lhe faltei ao respeito…..Como diz o Papa Francisco e passo a citar:” Não há necessidade de consultar um psicólogo para saber que quando você denigre o outro é porque você mesmo não consegue crescer e precisa que o outro seja rebaixado para você se sentir alguém”..

        • Eusocar on 9 de Agosto de 2013 at 0:10
        • Responder

        Esqueceu-se de dizer que o seu familiar só foi operado num hospital privado porque não tinha vaga num hospital público. É isso que defende na educação? É a isso que chama quase um cheque hospitalar? Se é assim, “quase” que podemos estar de acordo!


      1. eu dizia-te o medíocre… identifica-te, por favor.

          • Profa farta de medíocres on 9 de Agosto de 2013 at 15:28

          identifica-te tu buccoinho!!!

        • Rui Silva on 12 de Agosto de 2013 at 5:18
        • Responder

        O teu familiar deve ter sido operado à cabeça. E tu também deverias sê-lo.

    • JAIME FREITAS on 8 de Agosto de 2013 at 19:10
    • Responder

    NAO E POR ACASO QUE ESTE SENHOR APARECE….E UM PONTA DE LANÇA,,,,PARA DESTRUIR A ESCOLA PUBLIACA,,,SAO ESCOLHIDOS A DEDO …VEJAM O CASO DOS GPS


    1. Consegue dizer quantos professores estiveram nos dois últimos anos letivos sem dar aulas porque meteram condições específicas? E quantos estiveram com os ditos projetos (para ficar perto de casa)? Quantos professores estão a tempo inteiro nos sindicatos (e o contribuinte a pagar)? E quantos professores estão de junta médica mas que se apresentam nas interrupções escolares? É isto que destrói a escola pública.

        • Profa farta de medíocres on 8 de Agosto de 2013 at 22:43
        • Responder

        Infelizmente tem toda a razão. Quantos bibliotecários tem a escola pública sem darem aulas? A vergonha é tão pouca que há escolas onde estes sujeitos tiveram as notas de mérito. Risível.

        • Profa farta de medíocres on 8 de Agosto de 2013 at 23:06
        • Responder

        Mas o pior ainda é que esses projectos eram permitidos pelas direcções das escolas e pelas ex-direcções regionais. Não é para todos os professores. Só uma enorme minoria consegue fazer projectos de “tamanha qualidade” científica e pedagógica que lhes permite ficar numa escola a 1 km de casa. Continuem!!!

          • Cristiano Ronaldo on 8 de Agosto de 2013 at 23:56

          Caríssima, veja isto e analise a semântica a frase em destaque: https://www.youtube.com/watch?v=vD-awg0tcPU

          • Castro on 9 de Agosto de 2013 at 1:15

          Epá…… vi isto e não pude deixar de comentar. Já trabalhei dos dois lados. Público e privado. Privado é melhor???? tenho dúvidas. O Público é melhor????? em muitos casos. A questão é que há muita gente a falar do que não sabe e apenas a tentar salvar o seu coiro. Sinceramente acho que o privado ser alimentado com o dinheiro de todos nós é errado e a enriquecer uns quantos sócios das cooperativas também. Os privados são um negócio. E assim sendo que o façam com investimentos próprios e com o dinheiro de quem tem possibilidades para pagar. Pelo menos o publico não trabalha nem arranja estratagemas para inflacionar notas por causa dos ranking. O publico tem um sistema de contratação que na minha opinião é dos mais justos que existe. Por conhecimento de causa os professores do privado não são melhores do que os do publico (a maioria só não é professor do publico porque não conseguiu ingressar.
          Os do publico não podem acumular mais que um horário completo na escola enquanto que privado são vários os professores nesta situação e a receberem mais. Os professores do privado continuam a receber tudo direitinho, enquanto que os do público tiveram os cortes que tiveram. Os do privado entram nos quadros aos 3 anos de exercício, no publico é o que se sabe.
          Enfim. Acho que isto tudo só serve, mais uma vez, para alimentar lobbies.
          As regras não são iguais. E quando se fala do privado é de um pseudo-privado porque há muitos fundos que são públicos. É como os hospitais. Se não fosse ADSE e outros eles não subsistiam.
          Para terminar refiro que há uns tempos saiu um artigo na Visão em que se referia que as escolas publicas preparavam melhor os alunos que as privadas. Se quiserem coloco aqui a referencia, quando a encontrar.
          Parece-me que quem diz mal do publico é por dor de cotovelo porque não conseguiu trabalhar lá, porque senão o discurso seria diferente.
          Acreditem que eu trabalharia muito melhor em turmas com alunos seleccionados a dedo, com apoio familiar, com possibilidades para terem mil e um apoios. Infelizmente no publico isto não é possível, Tudo, mesmo tudo, vai lá parar. Queria ver que os resultados do privado seriam bons se se situassem em bairros como o cerco outros.

    • maria on 9 de Agosto de 2013 at 0:28
    • Responder

    infelizmente nos projectos cabe um pouquinho de tudo,,,,,meteram a politica na escola,partiu-se a cantareira.
    há em todos os lados amiguinhos ….

    • maria on 9 de Agosto de 2013 at 1:33
    • Responder

    Algumas questões:
    – a favor do cheque apenas para um grupo de alunos muito restrito e com base em critérios de mérito.
    – existe um elevado hiato entre as notas internas e externa. Necessitamos de refletir sobre esse assunto.
    – os contribuintes não podem estar a financiar a educação dos meninos ricos que desejam andar no privado.
    – os contribuintes devem exigir uma escola mais rigorosa, séria e com maior disciplina.
    Sou contra o cheque ensino mas sou a favor da exclusão de alunos dos cursos profissionais da escola pública que apenas frequentam os cursos para obterem o subsídio. Necessitamos urgentemente de alterar esse tipo de politica.


    1. Muito baralhada nas suas ideias…


    2. Quanto aos Cursos profissionais, acho que deviam ser apenas oferta das Escolas Profissionais.

        • Atento on 9 de Agosto de 2013 at 15:42
        • Responder

        Discordo completamente consigo. Porque afirma isso?
        os cursos profissionais têm três componentes de formação ( sociocultural e cientifica) corresponde aos programas/conteúdos do ensino secundário a componente técnica pode ser dada por professores da área da escola, ou contratarem técnicos especializados.
        Vamos encher os bolsos às escolas profissionais e aos seus diretores para terem carro da escola e outros benefícios??? vamos mandar para a mobilidade excelentes profissionais das duas áreas mencionadas para darem lugar aos amigos do diretor????
        valorizemos os excelentes professores que temos na escola publica.

          • imho on 9 de Agosto de 2013 at 18:32

          As escolas Profissionais têm o mesmo direito de existirem como qualquer outra. Se um aluno optar pela via profissional ficará decerto bem melhor numa dessas escolas que têm protocolos excelentes com o mundo empresarial. É assim noutros países. Se os diretores têm benefícios , isso eu não sei, mas tb não me interessa. Decerto que haverá tb excelentes profissionais nessas escolas perfeitamente aptos e direcionados para a realidade desses alunos. Sou completamente a favor que se acabe com os C. Profissionais nas escolas secundárias.

    • Pestanaaberta on 9 de Agosto de 2013 at 18:38
    • Responder

    Castro concordo mesmo consigo..é exactamente assim como descreve….também já trabalhei no público e no privado…..e mais….e quando os alunos na presença dos pais/encarregados de educação são “convidados/obrigados” a anularem a matricula a algumas disciplinas (onde tiram notas más- estou a falar de 10, 11, 12, mas para os donos desses colégios são muito más) para irem a exame como alunos externos, não prejudicando, assim, o ranking das escolas. É isto que querem que aconteça na escola pública?

    • ricardina on 9 de Agosto de 2013 at 22:55
    • Responder

    Esta governação consegue o que quer: a divisão. Assim, reina, faz de nós o que quer, enquanto nos degladiamos, sem pensar nos valores democráticos alcançados em Abril de 74 e que esforçadamente devíamos defender.
    Que pena a iliteracia política de alguns colegas.

      • Profa farta de medíocres on 10 de Agosto de 2013 at 0:21
      • Responder

      Presunção e água benta….

        • Fun on 10 de Agosto de 2013 at 13:58
        • Responder

        Quem se vangloria muito tem rabos de palha…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog