A Conferência das 18:45

Aqui

Acabou de dizer que o dia 24 é o dia que ninguém pode falhar à greve às avaliações.

Cá pelo norte serão poucos a aderir. 😀

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2013/06/a-conferencia-das-1845/

11 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Pedro Abaixo on 21 de Junho de 2013 at 20:43
    • Responder

    Já sabemos disso, a FNE é especialista em roer a corda!

    • maria on 21 de Junho de 2013 at 22:27
    • Responder

    A fne, como é hábito, sacode a água do capote…

    • Isabel Fonseca on 21 de Junho de 2013 at 23:08
    • Responder

    É o momento de concertar esforços em defesa da classe e não de alimentar divisões!!

    • Pedro Abaixo on 22 de Junho de 2013 at 1:08
    • Responder

    Isabel, deverá falar de união aos dirigentes da FNE, parece- me que alguém não entende o conceito de UNIÂO, existem muitas divergências!

    • sandra s. on 22 de Junho de 2013 at 6:00
    • Responder

    Sobre a dramática situação dos contratados, NEM UMA PALAVRA. A vergonhosa vinculação extraordinária, que de extraordinário e lamentável, só tem o facto de ter aberto um nº aceitável de vagas apenas para 2 ou 3 grupos não é denunciada pelos sindicatos, porquê???

    Tenho-me perguntado, muitas vezes:
    por onde andam os milhares de colegas contratados desempregados? Morreram? Foram silenciados,por quem?
    Este silêncio é assustador para os atuais contratados.
    Colegas contratados, no próximo ano a inexistência pessoal e profissional passará por nós.

  1. Em que é que o MEC cedeu para a FNE salta da plataforma? por mais sectária que seja a FENPROF pelo menos ainda vai seguindo as orientações dos seus associados e outros profs… a FNE saltou por vontade de quem? continua a ser dirigida de cima para baixo e este post, para quem anda sempre a pregar à união de todos os profs, é uma vergonha!

    • Álvaro on 22 de Junho de 2013 at 14:17
    • Responder

    Viva o Santo António, viva o S. João, viva o mês de Junho e a restauração ……..
    Segunda feira vou ara o S. João não vou aparecer nas reuniões ………

    • margarida on 22 de Junho de 2013 at 23:18
    • Responder

    Ao princípio já ia cascar no Arlindo, mas depois percebi que, obviamente, se refere ao facto de o feriado se sobrepor ao serviço, logo para alguns não será sequer necessário fazer greve para que as suas reuniões não se façam. Certo Arlindo? Esclarece lá isso, pois caso contrário estás a deixar muita gente de pé atrás. Concordo que neste dia, mais do que qualquer outro é fundamental fazer greve e que nenhuma reunião se realize, caso contrário o MEC ganha força.
    Coragem. Não é hora de desistir

    • croc on 22 de Junho de 2013 at 23:35
    • Responder

    Bom São João, camaradas do NORTE 🙂

  2. Claro que não! E menos um dia para o fundo de greve!
    Alô pessoal do Sul: dia 24 é feriado municipal no Porto. O link leva a essa informação.
    Claro que para os arredores a luta continua!

    • Rosa on 23 de Junho de 2013 at 11:50
    • Responder

    O dia 24 é feriado no Porto, em Valongo, em Braga e em muitas localidades do país, nomeadamente do norte. A greve nesse dia tem que continuar nos outros locais, tal como no dia 13 se fez greve no resto do pais e era feriado em Lisboa. Dia 25 e sucessivamente será para todos. Espero, para o sucesso da nossa luta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: