A Prova É Indispensável

Recordo uma passagem de Nuno Crato em 24-04-2010 no programa “Plano Inclinado” e que nesse programa contou também com a presença do Paulo Guinote, onde considera que a prova de ingresso é indispensável pela sua desconfiança na formação inicial de professores (1:00)
Lembro-me também que no dia de estreia do Plano Inclinado Nuno Crato se referiu à necessidade de existência de uma prova de acesso à profissão docente.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=n8aggVCg0AI]

Nuno Crato sempre foi um grande defensor desta prova e as razões que o levam a justificar a existência da prova são as mesmas que identifica na resposta ao deputado Miguel Tiago. Nuno Crato considera que a prova constitui um instrumento de regulação do sistema de formação inicial de professores.

Tendo em conta as dispensas previstas e a inconsequente aprovação na prova para os candidatos que a terão de fazer, por falta de lugares para ingresso na carreira, seria mais sensato que o “establishment” fosse mantido por mais algum tempo e que a referida prova fosse implementada apenas no final dos cursos via ensino.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2012/05/a-prova-e-indispensavel/

8 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • C. Santos on 14 de Maio de 2012 at 16:34
    • Responder

    Prova para quem já nada nisto há anos e ano, não faz sentido.

    1. Quem já anda nisto há anos já foi avaliado com “Bom”, logo estará dispensado da prova…

        • Patrícia on 14 de Maio de 2012 at 20:31
        • Responder

        Engana-se colega BMG. Tenho entre 4 e 5 anos de serviço e vou ter de realizar prova, pois apesar de ter Bom em 2009/10 possuo o documento de avaliação depois da data de 24 de junho de 2010. No ano 2009/10 nao fui avaliada.
        Pode dizer que menos de 5 anos é ter pouco tempo de serviço….ok mas,
        este é um de muitos outros casos diferentes que existem….

        Acha que separar os bons dos maus professores contratados da forma prevista é justo?

        Os prof contratados que foram sujeitos a cotas e que por algum motivo estavam dispensados de serem avaliados e nao obtiveram BOM nem MT BOMM é que são os prof que têm de ser sujeitados à PROVA^????

        Sao esses os prof “menos bons”?

          • Marco Aurélio on 14 de Maio de 2012 at 22:05

          Então dou-te o meu caso que tenho mais de 10 anos de serviço e não estou em condições de ser dispensado.
          E esta, hein?
          Se fosse a data do final do ano letivo, já estaria.
          Sem comentários.

          • BMG on 15 de Maio de 2012 at 0:51

          1ª questão: Foi ou não foi avaliada em 2009/2010? É que diz que foi depois de 24 de junho mas também diz que não foi nesse ano letivo!
          2ª questão: com 4 anos e tal de tempo de serviço, nunca teve mais de seis meses consecutivos a lecionar numa escola? é que a partir de 2008 era esse o requisito para ser avaliada? Antes disso (e com esse tempo de serviço deve estar à mais anos no ensino) também não foi avaliada (neste caso com Satisfaz)?

          • BMG on 15 de Maio de 2012 at 0:53

          Marco Aurélio: Com mais de 10 anos de tempo de serviço e nunca foi avaliado antes de 2009/2010? Desculpe mas, se esse tempo de serviço foi nos estabelecimentos de ensino público tal é (digo eu) impossível! Explique-se como tal aconteceu…

  1. O homem fala muito bem….

    • Fes110 on 15 de Maio de 2012 at 13:28
    • Responder

    eu comecei a trabalhar à cerca de 5 anos e fui avaliada no ano lectivo 2009/ 2010 e só tive conhecimento da minha avaliação em Setembro de 2010. Eu tive Bom nesse ano (com nota quantitativa de 9 valores). Antes de 2009/ 2010 não fui avaliada pois tive 2 anos no ensino cooperativo….Neste caso, será que tenho que fazer a prova de ingresso?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: