Validação da Candidatura

Decorre entre o dia de hoje e o dia 7 de Maio a validação por parte das escolas das candidaturas submetidas até ao dia 27 de Abril. Esta é a primeira validação, seguindo-se uma segunda no caso de existirem alterações dos docentes aos campos invalidados e que poderão ser corrigidos entre o dia 8 e 10 de Maio.

Agora que terminou a fase de candidatura resta fazer um balanço desta nova aplicação.

Desde que os concursos foram operacionalizados em suporte informático esta nova aplicação superou todas as restantes e não existiram períodos de impedimento no acesso. A própria organização da aplicação não sendo intuitiva num primeiro acesso mostrou-se bastante funcional e suficientemente rápida para este procedimento. A principal vantagem da aplicação pode vir a ser a de guardar em histórico todos os concursos efetuados e por conseguinte recuperar dados já lançados em anos anteriores. Se for esta a solução para o próximo ano bastará ao candidato proceder às alterações que considere necessário (ex. tempo de serviço) e às escolas validarem apenas os campos que sofreram alterações no decurso desse ano, assim evitar-se-íam inutilidades processuais.

O principal defeito nesta nova aplicação acontece em determinados browsers onde a impressão fica inativa não sendo fácil a sua ativação sendo necessário em alguns casos recorrer a outros browsers para a libertar.

Uma das alterações nos concursos (pouco terão reparado) é que as graduações deixaram de ser chamadas de opção 1 e opção 2 para serem tratadas como graduação 1 e graduação 2. Se porventura o que considero essencial para a eliminação do factor lotaria nos concursos for aplicado, isto é, em vez de serem verificadas todas as preferências da 1ª graduação para depois se passarem às preferências da graduação 2, for alterado por uma manifestação de preferências por QZP, Concelhos ou escolas, independentemente das opções pelos grupos de recrutamento, podendo o candidato no mesmo campo dizer que está interessado nesse horário para ambos os grupos isto seria uma enorme melhoria para a fase da manifestação de preferências e evitava algumas ultrapassagens pelo factor lotaria.

Como este é um mecanismo que não está tratado na legislação e se ainda for a tempo de ser aplicada na aplicação renovo aqui este conselho para a área técnica da DGRHE.

 

Fica aqui disponível a versão 1 do manual de validação das candidaturas para as escolas.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2012/04/validacao-da-candidatura-2/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Bruno on 30 de Abril de 2012 at 15:26
    • Responder

    Onde se encontra o PDF?

    1. Link corrigido sobre a imagem.

  1. Caro Arlindo,

    Provavelmente não será nesta caixa de comentários o melhor local para colocar a questão, sou técnica especializada e encontro-me colocada em duas escolas, sendo que me deparei com a seguinte situação numa escola serei avaliada e na outra não. Nos anos anteriores os TE estavam dispensados da avaliação de desempenho mas este ano não percebo qual é a nossa posição. Será que me pode ajudar?

    Parabéns pelo blog.
    CP

    • Maria Vaz on 3 de Maio de 2012 at 11:38
    • Responder

    Só uma dúvida, espero que alguém me consiga responder. Um contratado por oferta de escola, o tipo de candidato é “Contratado por Concurso 2011/2012” ou “Outros”?

    • Maria Vaz on 3 de Maio de 2012 at 11:42
    • Responder

    Já me informei da resposta: é “Outros” – DL n.º 35/2007, de 15 de fevereiro (Contratação de Escola)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: