Mar 27 2017

“Quando a respiração marca o ritmo da escola”

 

Uma iniciativa de combate à indisciplina na escola que todos podem aproveitar…

 

Quando a respiração marca o ritmo da escola

Guilherme, 12 anos e aluno do 6.º ano assume: “o Mentes Sorridentes [nome do projeto] está a influenciar a minha vida”. Porquê?, indagámos. “Antes explodia com muita facilidade, hoje quando me começam a chatear respiro fundo e tento controlar-me”, responde. E resulta?, insistimos. “Bem, hoje sou mais amigo das outras pessoas e também tenho mais amigos”.

Dulce Gonçalves, professora de Educação Especial, percebeu há dois anos, após usar os exercícios de respiração nos seus alunos, que tinha de alargar o mindfulness na escola. Juntou um grupo de oito professores e a psicóloga do agrupamento (Daniela Feio) e apresentou o projeto ao diretor.

No ano passado, após concluírem formação, essa equipa de docentes começou a fazer sessões de 20 minutos por semana a alunos, sinalizados por indisciplina, défice de atenção ou ansiedade, a professores e funcionários, durante oito semanas cada grupo. No final, o inquérito feito a professores e pais pelo Centro de Neurodesenvolvimento do Hospital Beatriz Ângelo, que monitoriza o projeto, confirmou que mais de 40% dos alunos melhoraram os níveis de atenção e reduziram a impulsividade.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/quando-a-respiracao-marca-o-ritmo-da-escola/

Mar 27 2017

Aceder às Informações da ADSE Através de Uma “App”

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/aceder-as-informacoes-da-adse-atraves-de-uma-app/

Mar 27 2017

Virtudes e riscos do que aí vem…

 

Cinco ideias a reter…

Primeira ideia: o balanço geral é positivo. Ainda é cedo para balanços definitivos

Segunda ideia: sem uma reforma curricular, esta reforma é só meia-reforma.

Terceira ideia: está tudo nos ombros dos professores.

Quarta ideia: um consenso político seria uma mais-valia, para evitar futuras reversões.

QUINTA IDEIA: QUANDO NOS QUISERMOS APROXIMAR DA FINLÂNDIA VAMOS A ESPANHA AOS CARAMELOS… (ainda não descobriram que temos de trilhar o nosso caminho, não o dos outros)

 

Mudanças no próximo ano lectivo? Virtudes e riscos do que aí vem

O próximo ano lectivo vai trazer muitas novidades, com um projecto-piloto que pretende aproximar a Educação em Portugal da Finlândia. É uma boa ideia, defende Alexandre Homem Cristo. Mas há perigos.

Já se adivinhava e, agora, confirmou-se: o próximo ano lectivo trará novidades significativas para as escolas, as principais sob forma de um projecto-piloto. Quais? Três em particular. A multi e interdisciplinaridade (com aulas temáticas) – permitindo aos professores trabalhar em conjunto à volta de temas ou, por exemplo, fundir disciplinas. A flexibilização de 25% na gestão da horária – permitindo, por exemplo, que algumas disciplinas se tornem semestrais. E a definição das “matérias essenciais” nos programas das disciplinas – permitindo aos professores fixarem-se nessas e deixar de lado parte do programa.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/virtudes-e-riscos-do-que-ai-vem/

Mar 27 2017

“Somos repórteres!” – quando a escola abre novos horizontes aos seus alunos…

O livro que hoje apresentamos abre espaço a uma reflexão que nós, professores, devemos instigar.

No momento em que se pondera a fusão de disciplinas, o trabalho focado na transdisciplinaridade, nos projetos, assente num perfil de aluno que o prepare verdadeiramente para o século XXI, chega-nos notícia de um livro original.

Original na medida em que todos os seus autores são alunos de uma escola que, através de um trabalho de pesquisa conjunto ou individual, mobilizou a aprendizagem da sala de aula para a escrita com um objetivo específico e palpável: assegurar que aquilo que o discente produz chega a um público concreto, chega a um leitor.

Este projeto partiu, sem dúvida, de um intrincado trabalho de equipa entre professores e alargou-se para além do universo da escola com os jovens a tomarem opções distintas, expressando, através de inúmeras reportagens, os seus próprios pontos de vista.
Pessoalmente, não conheço forma mais bonita de motivar o gosto pela escrita.

Aqui ficam os parabéns do blogue a docentes e alunos do 8º ano do Agrupamento de Escolas 4 de Outubro, exemplo claro de que, na sala de aula, se aprende mais quando implodimos o espartilho de aprendizagens petrificadas…

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/somos-reporteres-quando-a-escola-abre-novos-horizontes-aos-seus-alunos/

Mar 27 2017

O Mistério da Primeira Verdade…

 

O Cântico dos Cânticos

 

Helena Simões da Costa © Photography 2017

 

A propósito da Primavera, seja da exterior, aquela que vem e vai, seja da interior, aquela que quando chega nunca mais vai, – como se a nossa alma fosse um jardim de flores eternas –, falo-vos de um dos Cânticos mais importantes na história da humanidade.
No Catolicismo, a Bíblia é composta por 73 livros, dos quais 46 compõem o Antigo Testamento e 27 compõem o Novo Testamento. O Cântico dos Cânticos ou o Cântico de Salomão é um dos 46 livros do Antigo Testamento. No Judaísmo, o Cântico de Salomão é um dos cinco rolos na última secção (Ketuvim) do Tanakh. Segundo alguns intérpretes e/ou teólogos este livro, Cântico de Salomão, é visto como uma exegese alegórica na qual aparece representada a relação de fidelidade entre o povo de Israel e o Divino (Deus). Para outros comentadores, este livro celebra o amor recíproco e fiel, culminando no enlace abençoado por Deus.
Independentemente das interpretações feitas, este Cântico exalta o amor fiel, a unicidade e a exclusividade (da lealdade), e, portanto, opõe-se a qualquer tipo de “comércio” ou interesse. Desde há muito e cada vez mais, a sociedade actual quer perverter tudo à lei do “comércio”, onde o interesse, muitas vezes sobrepõe-se àquilo que deve manifestar-se, sempre, de forma desinteressada, e que é o amor.
O Cântico de Salomão é a expressão enigmática da linguagem do amor cuja figura é uma parábola poética. Neste cântico existe o diálogo entre o homem e a mulher onde é recorrente o recurso a metáforas, onde estes atribuem nomes de animais um ao outro, tanto no sentido de mostrar a reciprocidade no amor, como no sentido de mostrar o uso de termos que tornam o amor num código íntimo e único, em que apenas os dois se comunicam, sem a necessidade de haver um narrador que esclareça (ao leitor) aquilo que os dois expressam um ao outro. Para além da fusão patente entre o carnal e o espiritual, neste diálogo, um e outro estão em igualdade e não exercem domínio um sobre o outro, o que nos leva a dizer que o amor apenas se concretiza enquanto um acto de plena liberdade, em que cada um expressa a sua melodia e faz ecoar, em conjunto, uma harmonia divina ou amorosa. A base que sustém este amor humano é divina. Há um amor que atravessa tudo como sendo o motor do mundo e do Universo – aquele mesmo de que Platão falava. O humano é a sombra de um sonho e este sonho é o amor. Todas as fraquezas humanas deixam de fazer sentido porque há um amor que é anterior a todos os amores. As palavras visíveis (e humanas) revelam aquilo que é invisível e que constitui um mistério, insondável aos olhos do humano.
H.S.C.

 

 

Helena Simões da Costa © Photography 2017

*
(CANTO SEGUNDO)
Primavera de amor
«Ela.
8 Atenção! É o meu amado:
eis que ele vem saltando pelos montes,
transpondo as colinas.
9 O meu amado parece uma gazela,
uma cria de gamo,
parado atrás de nossa parede,
espiando pelas janelas,
espreitando através das grades.
10 Adiantando-se, o meu amado me fala:
Ele.
Levanta-te, minha amiga,
minha formosa, e vem!
11 Eis que o inverno já passou,
cessaram as chuvas e se foram.
12 No campo aparecem as flores,
chegou o tempo da poda,
a rolinha já faz ouvir
seu arrulho em nossa região.
13 Da figueira brotam os primeiros figos,
exalam perfume as videiras em flor.
Levanta-te, minha amiga,
minha formosa, e vem!
14 Pomba minha, nas fendas da rocha,
no esconderijo escarpado,
mostra-me teu semblante, deixa-me ouvir tua voz!
Porque tua voz é doce, e o teu rosto encantador.
Coro.
15 Agarrai para nós as raposas, estas pequenas raposas,
que devastam as vinhas, nossas vinhas em flor!»

 

…………………………………………
NOTA: O link para a minha nova página de autora no Facebook:
https://www.facebook.com/HelenaSimoesDaCosta.Professora/
Helena Simões da Costa Fotografia
https://www.pinterest.com/HelenaSCosta/
http://unl-pt.academia.edu/HelenaACosta
https://twitter.com/HelenaSCosta_
https://plus.google.com/110371164107007897466/posts
…………………………………………
(Nota da autora do artigo: nos meus artigos não é seguido o Novo Acordo Ortográfico)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/o-misterio-da-primeira-verdade/

Mar 26 2017

Onde Está a Obesidade Curricular?

Por aqui nO Meu Quintal.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/onde-esta-a-obesidade-curricular/

Mar 26 2017

Os Dez Pontos Essenciais do Plano do Governo para a Educação

Estratégias do Governo para a Educação “divulgadas” na Mealhada

 

 

 

“Temos um problema sério de equidade e de justiça no nosso país que nos prova que os alunos que reprovam têm sempre as mesmas características sociais, ambientais, familiares. E não é justo esperarmos que as causas se resolvam para avançarmos para o patamar seguinte”, garantiu João Costa, desenvolvendo, de seguida, o plano do Governo para a Educação, que assenta em dez pontos “essenciais”: Pré-escolar; Programa Qualifica; Planos de Ação Estratégica; Formação Contínua; Perfil de Competências, Currículo: Aprendizagens Essenciais e Gestão Flexível; Estratégia de Educação para a Cidadania; Educação Inclusiva; Modelo de Avaliação; e Projeto Escolas Inovadoras

 

 

 

NOTAS
(Desenvolvidas por João Costa, Secretário de Estado da Educação)

 

Pré Escolar

  • Garante que todas as crianças tenham Pré Escolar a partir dos três anos;
  • Épreciso que a transição das crianças dos três anos para o Pré Escolar não seja abrupta;
  • Defendemos uma orientação pedagógica estável e, por isso, estamos a tentar que a educação
    comece dos zero aos três anos.

 

Programa Qualifica

  • Os Programas de Educação para Adultos têm grande impacto nas pessoas perante a escola e também perante a educação dos filhos;
  • Investir nos adultos é investir nas crianças.

Planos de Ação Estratégica

  • Respostas pensadas para cada escola;
  • Tentar agir aos primeiros sinais de insucesso, prevenindo o fracasso escolar;
  • Aulas de apoio são um caro insucesso. O aluno fica exausto da mesma forma de jornada de trabalho.

Formação Contínua

  • Destinada aos professores;
  • Queremos investir 19 milhões de euros em formação de Relevância, Qualidade e Impacto.

Currículo: Aprendizagens Essenciais e Gestão Flexível

  • Os programas são muito compridos e os alunos seguem “a máxima”: Memorizo, despejo, esqueço!
  • O programa curricular é também extenso para os professores;
  • Com tudo isto os mais prejudicados são os alunos com maior grau de dificuldade.

Educação Inclusiva

  • Rececionamos muito, mas fazemos trabalho separado (os alunos estão na mesma sala, mas separados dos outros)
  • A inclusão dão trabalho e consome tempo.

Modelo de Avaliação

  • Consciência sobre o que é ser avaliado.

Projecto Escolas Inovadoras

  • Estamos com um projeto em seis escolas que defende “escolas sem retenção” de alunos e que está a ser muito bem acompanhado.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/os-dez-pontos-essenciais-do-plano-do-governo-para-a-educacao/

Mar 26 2017

Inadmissível

Mais importante que estas notícias soltas de agressões a professores por encarregados de educação é depois saber a pena que os agressores terão de cumprir pelos actos que praticaram.
É inadmissível que estas situações de agressões a docentes continuem a acontecer nas nossas escolas. Enquanto não existirem penas exemplares que desmotivem outros encarregados de educação a fazer o mesmo, mais cedo ou mais tarde outras notícias idênticas irão aparecer.
 

Agride a soco professor da filha

 
Docente de escola do 1.º ciclo em Setúbal foi sovado à frente dos alunos após separar briga.

 

Um professor do 1º Ciclo, com cerca de 40 anos, foi agredido na tarde de sexta-feira pelo pai de uma aluna, em Setúbal. As agressões tiveram lugar à porta da escola EB1/JI de Setúbal, no bairro da Bela Vista, pelas 13h00.

O docente foi sovado em frente a diversos alunos da escola, por um homem que acabou por ser identificado pelos agentes da PSP que se deslocaram até ao local das agressões.

Duas alunas, com cerca de 12 anos, ter-se-ão envolvido numa luta, o que levou o professor a separá-las. À chegada de alguns familiares, o pai de uma das alunas abordou o docente e socou-o na cabeça. As agressões só cessaram com a intervenção de outros familiares presentes. O professor acabou por ser assistido. A PSP investiga o caso.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/inadmissivel/

Mar 26 2017

Lista Colorida-RR26

Segue a lista colorida com os colocados e retirados da RR26.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/lista-colorida-rr26/

Mar 26 2017

Contratações de Escola Até Final de Março, Desde 2011/2012

O próximo quadro apresenta o número de horários em concurso em contratações de escola desde o ano lectivo 2011/2012, para os grupos de recrutamento convencionais, tendo como data final de candidatura o final do mês de Março de cada ano.

Se já se verificou que o ano lectivo 2016/2017 foi o ano com mais colocações em Reserva de Recrutamento até final de Dezembro nos últimos anos, também nas contratações de escola os números estão a aumentar relativamente aos últimos dois anos lectivos.

Este ano já existem mais 400 horários em concurso do que o ano passado e mais 900 do que 2014/2015.

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/contratacoes-de-escola-ate-final-de-marco-desde-20112012/

Mar 26 2017

Sugestão de Leitura

Esta semana temos o livro, Um Gato à janela, de Francisco Pereira.

 

Sinopse
Um homem desencantado, uma ideia mirabolante, um gato que adora estar à janela! Um homem à volta de mulheres, com sexo e amor a sobreporem-se à vez, uma ideia violenta, um atentado em Lisboa, será isso possível, de que modo, talvez seja improvável mas é perfeitamente possível!

 

 

Se tiverem interesse em dar a conhecer obras da vossa autoria enviem sinopse e capa do livro para o seguinte e-mail.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/sugestao-de-leitura-3/

Mar 26 2017

Diretores de Escolas Temem Descentralização

Diretores de escolas temem descentralização

Temem que o processo de transferência de competências para as autarquias lhes retire autonomia.

 

 

A Associação de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (Andaep) tem muitas dúvidas sobre o processo de transferência de competências do Ministério da Educação para as autarquias. A lei-quadro aprovada em Conselho de Ministros prevê que no setor da educação os municípios passem a gerir os edifícios escolares e o pessoal não docente nos 2º e 3º ciclos do ensino básico e no secundário, tal como já sucede no 1º ciclo.

“Não está muito claro se as escolas vão perder autonomia. Já alertámos o ministro Adjunto, Eduardo Cabrita, de que os autarcas têm muita força e os diretores não. As escolas não podem perder mais autonomia e temos receio de que isso aconteça”, disse ao CM Filinto Lima, presidente da Andaep, que dá um exemplo de onde pode haver conflito entre escolas e autarquias. “O pessoal não docente passa a pertencer às câmaras em todo o ensino básico e secundário, mas a gestão do dia a dia deve ser feita por nós e temos receio que haja uma imposição ao nível dos horários por parte das autarquias”, afirmou.

Já quanto à parte pedagógica, Filinto Lima acredita que as autarquias não irão tentar imiscuir-se no trabalho das escolas.

O dirigente teme ainda que o processo de transferência de competências fique “muito dependente da figura do presidente da câmara”. “Se o presidente for sensível à área da educação, vai colaborar. Se não for, pode levantar problemas e complicar a vida da escola. Ou seja, este processo não pode estar tão dependente da figura do presidente da câmara”, disse.

Outro ponto negativo apontado é o facto de as escolas não terem sido ouvidas nem ter havido “uma avaliação da experiência-piloto em curso em 14 autarquias”. “Não avaliam o que está a acontecer nesses 14 municípios, onde sei que o feed- back tem sido positivo. Assinaram contratos de 4 anos que devem ficar a meio”, afirmou.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/diretores-de-escolas-temem-descentralizacao/

Artigos mais antigos «

» Artigos mais recentes

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar