Set 23 2016

Nota Informativa da RR3

nota-info-rr34

 

5. Aceitação

Os docentes colocados na Reserva de Recrutamento (QA/QE, QZP e contratados) devem aceder à aplicação e proceder à aceitação da colocação na aplicação eletrónica no prazo de 48 horas úteis, correspondentes aos dois primeiros dias úteis após a publicitação da colocação.

Caso os candidatos não cumpram este dever, findo o prazo, considera-se uma “Não Aceitação” aplicando-se a penalização prevista na alínea a) e c) do artº. 18º do Decreto-Lei n.º 132/2012, na redação em vigor.

 

6. Apresentação

A apresentação dos docentes (QA/QE, QZP e contratados) no AE/ENA é efetuada no prazo de 48 horas, correspondentes aos dois primeiros dias úteis após a respetiva colocação.

A apresentação deve ser efetivada eletronicamente pela escola. No caso da aceitação não ter sido feita eletronicamente, a apresentação não pode ser declarada pela escola.

 

 

Ler informações sobre a denúncia de contrato e sobre o regresso à Reserva de Recrutamento para colocações temporárias clicando na imagem.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/nota-informativa-da-rr3/

Set 23 2016

Lista Colorida – RR3

Nova semana, novas colocações e nova lista colorida. As linhas em branco (sem colocação no ensino público) são cada vez menos e diminuirão ainda mais ao longo do ano!

Untitled-1

Legenda:

  • A vermelho estão os docentes colocados em renovação;
  • A verde os docentes colocados no grupo onde se encontram ordenados;
  • A amarelo os docentes colocados noutro grupo diferente daquele em que estão ordenados;
  • A laranja os docentes retirados com o respetivo motivo.

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/lista-colorida-rr3-2/

Set 23 2016

Evolução da Mobilidade Interna

 

Dos Colocados

colmi

Dos Não Colocados

 

ncmiv2

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/evolucao-da-mobilidade-interna-24/

Set 23 2016

Procedimentos concursais EPE

 

O Camões, I.P. tem por missão propor e executar a política de ensino e divulgação da língua e cultura portuguesas no estrangeiro, assegurar a presença de leitores de português nas universidades estrangeiras e organismos internacionais e gerir a rede do ensino português no estrangeiro a nível da educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário. Para a docência do ensino português no estrangeiro, podem os interessados candidatar-se através de procedimento concursal que se destina à constituição de reserva de recrutamento de pessoal docente da Rede de Ensino Português no Estrangeiro.

Aceda aqui.

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/procedimentos-concursais-epe/

Set 23 2016

184 Retirados na RR3

Foram retirados 184 docentes das listas da reserva de recrutamento, após publicação da RR3 de acordo com os seguintes motivos e tipo de candidato.

 

retrr3

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/184-retirados-na-rr3/

Set 23 2016

1712 Contratados Colocados na RR3

Na Reserva de Recrutamento 3 foram colocados 1712 professores contratados de acordo com a seguinte distribuição por grupo de recrutamento, duração do contrato e número de horas.

Apesar do elevado número de colocações na RR2 esta RR3 tem o maior número de colocações desde 2012.

 

 

cnrr3

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/1712-contratados-colocados-na-rr3/

Set 23 2016

Reserva de Recrutamento 3

Publicitação das listas definitivas de Colocação, Não Colocação, Retirados e Lista de Colocação Administrativa dos Docentes de Carreira – 3ª Reserva de Recrutamento 2016/2017

 

Docentes de Carreira – ano escolar de 2016/2017

Candidatos à Contratação – ano escolar de 2016/2017

Lista definitiva de retirados – Consulte

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/reserva-de-recrutamento-3-4/

Set 23 2016

A Escola, o Futuro e o 9ºH

Uma equipa de reportagem da SIC acompanhou uma turma ao longo do último ano letivo. Agora, convidamo-lo a entrar na escola e a refletir com os alunos e professores sobre duas questões fundamentais: “que escola temos?” e “que escola queremos?”. A Escola, o Futuro e o 9ºH é Grande Reportagem desta quinta-feira do Jornal da Noite.

clicar na imagem para aceder à reportagem da SIC

sic

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/a-escola-o-futuro-e-o-9oh/

Set 23 2016

Histórico da RR3

Fica aqui o histórico de colocações de contratados na RR3 desde o ano 2012.
Boa sorte para a RR3 que será publicada hoje.

 

2012

 

Números da RR3

 

No total foram colocados 1362 docentes na RR3, sendo que 322 foram para horários anuais e 1040 para horários temporários, no total 622 docentes foram colocados em horários completos, mas apenas 148 docentes ficaram colocados em horário completo para o ano todo.

 

2013

 

719 Contratados Colocados na RR3

 

2014

 

1056 Contratados na Reserva de Recrutamento 3

 

2015

 

1318 Docentes Contratados na Reserva de Recrutamento 3

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/historico-da-rr3/

Set 22 2016

Notícias Soltas do Dia de Hoje

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/noticias-soltas-do-dia-de-hoje-92/

Set 22 2016

Aplicação do princípio da igualdade aos docentes do 1.º ciclo.

Foi admitida a petição “Aplicação do princípio da igualdade aos docentes do 1.º ciclo.”

Fica aqui a nota de admissibilidade.

 

nda

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/aplicacao-do-principio-da-igualdade-aos-docentes-do-1-o-ciclo/

Set 22 2016

O tema da Aposentação docente…

… não pode cair em saco roto.

A Aposentação docente é um assunto urgente. Um tema que não pode ser deixado para amanhã. Urge renovar a sala de professores…

 

Alteração das Regras de Aposentação deve

incluir

Educadores e Professores

É inquestionável, e sem pôr em causa as razões que fundamentam a pretensão dos demais interessados num particular regime de reforma, que não se podem olvidar os docentes duma particular consideração da sua aposentação.

A qualidade da educação depende de profissionais motivados e empenhados. Ora, a exaustão com que os docentes se confrontam com 60 e mais anos de idade – a aposentação está hoje fixada em mais de 66 anos -, não é compaginável com esse excesso de anos em serviço e idade.

Não reconhecer a esses profissionais a especial penosidade da sua atividade e uma particular consideração do seu tempo de serviço e idade para usufruírem de um regime especial de aposentação é desumano e tem graves implicações no seu exercício profissional e, concomitantemente, na Educação.

Urge libertar esses profissionais de uma amarra que os sufoca e os agrilhoa a um dever que não resulta da vontade, mas sim da imposição.

Nenhum sistema funciona sob qualquer espada de Dâmocles e a Educação e os Docentes não são exceção.

O SPZC exige a consideração especial da função docente e um regime especial de aposentação que reconheça a sua particular penosidade e o desgaste físico e psicológico.

regras%20aposentar

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/o-tema-da-aposentacao-docente/

Set 22 2016

Informação prestada às escolas sobre as colocações na RR2

As escolas também receberam a informação sobre a retroação do tempo de serviço para os docentes colocados na RR2. Mas não vem mencionada nenhuma circular nem qualquer revogação…

 

men

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/informacao-prestada-as-escolas-sobre-as-colocacoes-na-rr2/

Set 22 2016

Evolução da Mobilidade Interna

Por manifesta falta de tempo não tive possibilidade de colocar os dados da Mobilidade Interna referentes às listas da Reserva de Recrutamento 2.
Ficam hoje aqui disponíveis os dados relativos à evolução das colocações e não colocações em Mobilidade Interna até à RR2.

 

Dos Colocados

evocolmi

Dos Não Colocados (em 1ª Prioridade)

evoncmi

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/evolucao-da-mobilidade-interna-23/

Set 22 2016

O que está resolvido e ainda falta resolver no arranque do ano…

Nem só com professores vivem as escolas…

Finalmente, a FNE voltou a chamar a atenção para a carência de assistentes operacionais (funcionários das escolas), tendo registado positivamente que o Ministério da Educação tenha optado por excluir o recurso a “Contratos Emprego Inserção” para responder a necessidades permanentes das escolas.

Em alternativa, contou Dias da Silva, o ME deu às escolas verbas para contratar pessoas para fazer as limpezas, libertando os assistentes operacionais dessas tarefas, utilizando as “horas de limpeza”.

O problema é que “o valor das “horas de limpeza” é baixíssimo, cerca de quatro euros, além de ser uma situação precária e por isso também não corresponde a uma adequada solução”.

 

FNE quer que 2.700 docentes agora colocados possam contar tempo para os quadros

(clicar Na imagem)

big_1474378690_1969_fne_megafone

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/o-que-esta-resolvido-e-ainda-falta-resolver-no-arranque-do-ano/

Set 22 2016

Ministério recua na contagem de tempo de serviço de seis mil professores

Enquanto os “uns” se regem por, “trancas à porta depois da casa roubada”, aqui está como há quem tente pôr “trancas à porta antes da casa roubada”…

 

Em causa, como noticiou o DN na terça-feira, na sequência de uma denúncia do blogue “Arlindovsky” estava o facto de as listas da segunda reserva de recrutamento (RR2) terem saído na passada sexta-feira, dia 16, quando as regras definidas pela tutela definiam o dia 15 como limite para que os contratos beneficiassem desta “retroatividade” ao início do mês para contagem de tempo de serviço.

A situação punha em causa as perspetivas de entrada nos quadros destes professores – em particular dos contratados para o ano inteiro -, já que as regras do acesso à vinculação têm uma “norma-travão” que exige a celebração de cinco contratos completos, sucessivos e anuais (válidos entre o dia 1 de setembro e 31 de agosto do ano seguinte) para que o acesso à carreira esteja garantido.

Agora, o Ministério – que inicialmente tinha desvalorizado o impacto deste dia de diferença – , decidiu emendar a mão. Numa nota informativa enviada aos professores, através da Internet, a Diretora-Geral da Administração Escolar (DGAE), Maria Luísa Oliveira, confirma que em todos estes contratos “o tempo de serviço retroage a 1 de setembro”.

Os efeitos retroativos não se estendem aos vencimentos, como de resto nunca esteve previsto que acontecesse.

(clicar na imagem) in DN by Pedro Sousa Tavares

ng7620590

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/ministerio-recua-na-contagem-de-tempo-de-servico-de-seis-mil-professores/

Set 21 2016

Quem valoriza os(as) Educadores(as) e Professores do 1º Ciclo?

 

Longe vai o tempo das “Regentes” e das “Babás”. Hoje os docentes que lecionam no Pré-escolar e no 1º Ciclo são docentes que estão devidamente “Licenciados” para exercerem as suas funções. Mas as diferenças ainda são mais do que evidentes. Depois de um breve período de progresso na sua valorização, os ataques sucederam-se. Ficam algumas das razões a rever e pelas quais, os profissionais destes dois grupos, se encontram desmotivados e se sentem desvalorizados. Não querendo desvalorizar os problemas que docentes de outros grupos têm.

A necessidade de rever a idade/tempo de serviço para a aposentação dos docentes do 1º ciclo é uma prioridade imediata. A injustiça praticada ao pôr todos os grupos de docentes no mesmo patamar da aposentação foi uma traição. Parece que poucos se lembram que a aposentação diferenciada deste grupo de docentes e dos educadores de infância foi uma “troca” para que os mesmos aceitassem o horário de 25 horas semanais. Todos sabemos de que “lado” não se respeitam acordos. Sobre isto já se fizeram petições e debates parlamentares. As petições, quase todas com um elevado número de subscritores. Os debates parlamentares, cheios de boas intenções e demagogia.

Nesta linha, é claro que, o horário de trabalho do Educadores de Infância e dos docentes do 1º ciclo é injusto, mas não só por isso. A alteração que o horário sofreu aquando da passagem da meia hora diária de intervalo de componente letiva para componente não letiva é uma farsa. E é uma farsa porque nos foi introduzida no horário uma tal de componente de estabelecimento, que nada mais é que a vigilância de intervalos. Tapa-se os olhos aos cegos. O trabalho que os outros docentes desenvolvem nessas horas, estes docentes, realizam no seu próprio tempo. E também há que referir que com a introdução das AEC, agora, existem dois intervalos de 30 minutos cada, um de manhã, outro à tarde, ambos supervisionados por docentes.

Como consequência da inflexibilidade do horário letivo destes dois grupos de docentes, os mesmos, veem-se obrigados a reunir, em horários em que mais nenhum grupo o faz, pelo menos com a mesma frequência.

O trabalho burocrático é outra das questões que é preocupante na sobrecarga de tarefas a que estes docentes estão submetidos. As coordenações de escola/estabelecimento ocupam muito do tempo disponível dos docentes que ocupam esses “cargos” a maior parte das vezes sem qualquer remuneração extra ou redução de horário letivo. Já para não falar da responsabilidade que é gerir um estabelecimento de ensino em todas as suas componentes. A supervisão das AEC é um tema de que pouco se fala, mas está inserido na componente não letiva destes docentes. Mais umas quantas horas perdidas a “observar” o trabalho realizado por outros docentes, não sei bem porquê, mas tem de se cumprir e elaborar relatórios. Há localidades onde são os titulares de turma que “avaliam” estes docentes, uma obscenidade… os contatos com entidades extra escola também estão ao cargo destes docentes, pois todos eles são “diretores de turma”, mas sem direito a horas retiradas da sua componente letiva, todo esse trabalho é realizado na componente não letiva. As deslocações à escola sede para reuniões, são feitas nos veículos dos docentes e muitas vezes com intervalos de 15 minutos para a deslocação (não é sair de uma sala e entrar noutra ao lado). A falta de equipamentos nas escolas de 1ºciclo e Ed. Pré-escolar é outro dos problemas. Terem que se deslocar, mais uma vez nas suas viaturas, à escola sede para tirar umas fotocópias ou imprimir uns quantos documentos, é usual…

Parecendo que não, todos estes pormenores contam para o desgaste, adicional, destes docentes.

Estas são algumas das razões porque os Educadores de Infância e os professores do 1º Ciclo devem ser valorizados e respeitados pelo trabalho que realizam em prol dos seus alunos e da escola. O seu trabalho vai muito mais além do que se limitarem a lecionar…

É claro, têm, também, todas as outras contrariedades que os docentes de outros ciclos. E essas, já não são poucas…

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/quem-valoriza-osas-educadoresas-e-professores-do-1o-ciclo/

Set 21 2016

A Valorização Profissional que aí vem…

Na segunda feira, teve lugar a ultima ronda negocial sobre o novo diploma da valorização profissional. As boas notícias sempre chegaram. Em comparação com o diploma anterior, este traz bastantes melhorias e não prevê o despedimento. Mas atenção, é necessário ter em conta os prazos estipulados para não se cair em situações que podem ser lesivas na vida dos que vierem a ser contemplados.

Assim, trabalhadores que estavam na requalificação e que entretanto foram colocados noutro organismo ou serviço, verão consolidados os seus postos de trabalho, ao passo que aqueles que, estando nesse regime e que, até ao final de 2016, não obtiverem colocação em nenhum organismo ou serviço, terão 60 dias, contados a partir da entrada em vigor do regime de valorização, para escolherem, de entre várias alternativas, o que pretendem fazer em seguida.

De entre essas alternativas, o trabalhador poderá escolher o reinício de funções no serviço de origem, mantendo a carreira e o nível remuneratório que detinha à data da sua colocação na requalificação.

Na versão inicial do diploma negociado, estava previsto que estes trabalhadores mantivessem o corte de 60% do seu salário, sem hipótese de voltar ao ativo.

Na nova versão, quem preferir não reiniciar funções, poderá optar por várias outras hipóteses, nomeadamente:

‐ cessar o vínculo por mútuo acordo (desde que esteja a pelo menos cinco anos de atingir a idade legal de aposentação), havendo lugar a uma indemnização calculando sobre um limite máximo correspondente a 30 anos completos de antiguidade;

‐ manter uma subvenção não inferior ao valor da remuneração auferida em situação de requalificação (este regime excecional estará aberto apenas a quem tenha 55 anos ou mais);

‐ passar para licença sem vencimento;

Os trabalhadores que não tomarem uma decisão no decurso dos 60 dias previstos passarão automaticamente para o regime de licença não remunerada.

Fica a Nota de Imprensa da Fesap com as explicações necessárias. (clicar na imagem)

nota-a-imprensa

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/a-valorizacao-profissional-que-ai-vem/

Set 21 2016

Retroacção a 1 de Setembro para as Colocações na RR2

É oficial e os candidatos que aceitaram a colocação da RR2 já receberam e-mail com essa informação.

 

 

Exmo.(a) Sr.(a) Professor(a),

Cumpridos os requisitos de aceitação previstos na lei, informamos que, para os docentes que obtiveram uma colocação em sede de reserva de recrutamento 02, de acordo com o disposto no nº11 do art.º9 do Decreto-Lei nº 132/2012, de 27 de junho, na sua redação em vigor, o tempo de serviço retroage a 1 de setembro de 2016, não produzindo esta contagem de tempo de serviço efeitos para fins remuneratórios.

Com os melhores cumprimentos,

A Diretora-Geral da Administração Escolar

Maria Luísa Oliveira

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/retroaccao-a-1-de-setembro-para-as-colocacoes-na-rr2/

Set 21 2016

Os Perdões de um Professor (Contratado)!!!

Desabafo que me chegou de uma professora contratada para publicação no blogue. Muitos destes perdões não se ficam apenas pelos professores contratados e são cada vez mais os professores dos quadros que se perdoam todos os dias pelos mesmos motivos deste desabafo.

 

 

Perdoem-me meus filhos!!

Perdoem-me por ter escolhido esta profissão que mói e mata. Mói tanto que o stress é quase declarado doença profissional da classe. O stress físico e psicológico.

Perdoem-me os gritos dados ao chegar a casa porque não querem tomar banho ( Meus Deus, tomar banho para quê?)

Perdoem-me ter-me afeiçoado tanto ao facebook que já é da nossa família para saber como estão as novidades dos grupos de docência…..

Perdoem-me as horas em que recusei brincar convosco porque tinha muitos testes para corrigir e entregar com urgência (cerca de 200)

Perdoem-me porque me esqueci de ir à reunião para os ensaios de Natal que vocês tanto gostam, tinha de ir comprar pão que já não havia….

Sr Ministro perdoe-me:

Perdoe-me por um dia me ter lembrado há cerca de 20 anos de escolher a área do ensino para trabalhar.

Perdoe-me ter acreditado que os alunos iriam respeitar sempre a posição do professor na sala de aula e achar importante aprender algo.

Perdoe-me ter escolhido sempre a família em prol da profissão e ter entrado na precariedade que o sistema permitiu .

Perdoe-me ainda insistir nesta profissão mesmo que me digam que não vale a pena ( senhora chata!)

Perdoem-me os que estiveram a ler este texto porque estou farta de ser usada para quando dá jeito pelo sistema de ensino quando os meus filhos nunca esquecerão os momentos que perdi com eles ( e isso não voltará mais)…..

Perdoem-me a tristeza que rodeia o meu discurso, uma tristeza deprimida e deprimente que já me levou à depressão, tão usual acontecer com os que se sentem maltratados.

Perdoem-me os colegas que por vezes tão bem no seu cantinho de quadro de escola nem reparam que outros há que nem canto têm para estar e nos fazem sentir outra espécie rara de gente (Ah, és contratado!).

Perdoem-me os meus pais por terem gasto uma pipa de massa a investir na minha educação e no fim vêem-me com 40 e tal anos a viajar de terra em terra em busca da esmeralda perdida.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/09/os-perdoes-de-um-professor-contratado/

Artigos mais antigos «

» Artigos mais recentes

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar