Arquivo por Categoria: Jorge Costa

Mar 21 2017

Agora te entendo

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

Jorge da Costa   Nunca em teu lenço acenando  me viram além, De onde sempre me olhavas à chegada de um navio. Qualquer cais me tomará nessa terra de ninguém, Se em bravas correntes perdido navegar por este rio. —  Sei que curta é a razão, Se me nem traz por só trazer. Trago em mim esta …

Continue a ler »

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/agora-te-entendo/

Mar 18 2017

Já era Tarde

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

Jorge da Costa Se a teus olhos, espelho de pássaro, souber voltar, Da água beberei um pouco da brisa que de mim restou. No biombo da noite esconder-me-ei em teu casto olhar. E de volta, tão bela a lembrança deste que tanto amou. — Se de mim só me tenho, mais de ti já não sou. …

Continue a ler »

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/ja-era-tarde/

Mar 15 2017

Na Queda

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

Jorge da Costa Rio que corres na noite salgado, Ao brilho de meu luar perdido. Brasas na fogueira deste triste fado, Estrelas em ti vibrando, sem mais sentido. —  Inútil o homem que de si nunca regressa,  Quando sequer em ninguém se vê passando. Quebrado reflexo, na pedra gasta já tropeça, Partindo frágil, vai indo se deixando. …

Continue a ler »

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/na-queda/

Mar 11 2017

Voltar a Ser

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

Jorge da Costa Nesta bruma de tempos passados, Perde o mundo todo o sentido. Nem nos sonhos sem teus pecados, O homem se encontra  de tão perdido. — Por entre gotas, desta névoa hei-de voltar. Doidos, celebrando, beberemos em rica taça. Tão breves almas como a espuma deste mar, Alegres cantando, que nada fica  nem tudo passa! — Nobre fora essa razão, teria o justo cá ficado. Cega justiça! …

Continue a ler »

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/voltaraser/

Mar 08 2017

Sequer Perdido

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

Jorge da Costa Não mais te quero perder. Noite nossa, naquele dia! Minha foste e sem te ter. Bela assim, te não perdia. — Em teus grandes olhos olhei teus fados. Tudo o que se não deve nem pode os vi. Cadente saudade de lugares nos tempos passados, E tu ali, naquele degrau, onde a flor renasce …

Continue a ler »

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/63469/

Mar 04 2017

Velhos Muros de Gente

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

Jorge da Costa Velhos muros, que eras de outrora te escorrem? Que ocultas faces pelo tempo de ti se vão? Pedras de nomes dormindo se escondem, Eternos desejos gravados do infinito chão. — Triste fria luz, branda verde cor. Paz, derrota que repousa no novo homem. Ferido, o animal encosta ao muro, herói, se cala …

Continue a ler »

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/velhos-muros/

Fev 26 2017

Oásis

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

Jorge da Costa Pelas verdes ervas em doirados dias o alegre pastor vagueia, Cintilando em sua fronte a rarefeita luz, o canto da cotovia. Imensa a jovem alma, tão eterna e mais sublime cheia. Das folhas, suaves murmúrios, na pausa da mais bela sinfonia. — Veio só, chegando sem ninguém ter por esperar, De onde pernoitam …

Continue a ler »

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/02/oasis/

Fev 24 2017

Esta Noite

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

Jorge da Costa Deste pó minha alma se levanta, Levemente, ao infinito se vai. Tarde só a chuva, que bem canta! Dos olhos, limpo a gota que não cai. — Mareando neste mar que não é meu Volto sem ter sempre quem partiu. Velho barco sem gente que foi teu, No rochedo, à deriva, a …

Continue a ler »

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/02/esta-noite/

Mai 07 2016

Ṇo sei se ̩ sonho se realidade РF. Pessoa, por JC

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

mais declamações em:  www.contos.pt

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/05/nao-sei-se-e-sonho-se-realidade-f-pessoa-por-jc/

Abr 30 2016

Ṇo sei quantas almas tenho РF. Pessoa, por JC

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/04/nao-sei-quantas-almas-tenho-f-pessoa-por-jc/

Abr 23 2016

Isto – F. Pessoa, por Jorge Costa

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/04/isto-f-pessoa-por-jorge-costa/

Mar 26 2016

Guia-me só a razão – F.Pessoa, por Jorge Costa

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Últimos posts por JC (exibir todos)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/03/guia-me-so-a-razao-f-pessoa-por-jorge-costa/

Artigos mais antigos «

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar