Matemática – Programa de 2007, Metas Curriculares ou Aprendizagens Essenciais?

 

“A que reflexão nos obrigam estes dados? Podemos defender a manutenção das Metas Curriculares? Substituímo-las pelo Programa de 2007? Ou, não ignorando as exigências e as tendências dos dias de hoje, repensamos o currículo? Afinal, qual o caminho que queremos seguir?”

Estas são as perguntas que Mª João Gouveia do departamento de Matemática,  da ULisboa formula no artigo Qual o caminho que queremos seguir?”, onde analisou a estagnação e quebra nos resultados dos alunos portugueses no PISA e no TIMSS, depois de 2015, e a alegada relação com a extinção dos exames do 4º e do 6º ano e o fim das Metas Curriculares.

O que os números revelam

 PISA

Os números revelam que a aprendizagem da Matemática e o desenvolvimento das capacidades que essa aprendizagem é suposto promover, foram mais bem sucedidos durante a vigência do Programa de 2007 do que durante a vigência das Metas Curriculares, contrariamente à expectativa que estas últimas criaram em alguns sectores da nossa sociedade.

TIMSS

Os números do TIMSS também indiciam que a aprendizagem da Matemática e o desenvolvimento das capacidades que essa aprendizagem é suposto promover foram mais bem sucedidos durante a vigência do Programa de 2007 do que durante a vigência das Metas Curriculares.

Qual o caminho que queremos seguir?

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2021/08/matematica-programa-de-2007-metas-curriculares-ou-aprendizagens-essenciais/

2 comentários

    • Alecrom on 5 de Agosto de 2021 at 17:59
    • Responder

    Outra vez arroz?

    Foi o Crato, não foi?

    Tem dúvidas sobre o caminho a seguir?

    Uma qualquer porra de geringonça serve.

  1. Um caminho com pouco trabalho…e enorme sucesso. Duas rubricas e quatro descritores no terceiro período são suficientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: