O Ensino a Distância vai voltar

 

O governo, através das informações disponibilizadas aos agrupamentos de escolas prevê essa opção. No email que os diretores receberam na quinta-feira à noite o ponto 6 deixa isso bem claro.

A situação epidemiológica do país não se vai resolver em 15 dias. O governo está a tentar ganhar tempo para se preparar uma transição para o regime não presencial.

Os Agrupamentos de Escolas vão prepara os seus Planos E@D para os ativar a partir do dia 8 de fevereiro, como é referido no tal email. Tendo as escolas, na preparação do ano letivo, previsto o funcionamento em regime não presencial, este deve estar preparado para poder ser ativado.” 

Os números da pandemia que nos chegam não deixam prever um regresso ao regime presencial com o terminus da interrupção letiva decretada pelo PM. Os especialistas preveem que o país esteja em pico pandémico nessa altura. Seria de uma irresponsabilidade criminosa o regresso à (a)normalidade nas escolas, como se assistiu nas últimas semanas.

Fica o conselho aos professores, preparem-se para um novo período de ensino a distância.

Era bom que o governo deixasse de atirar areia para os olhos dos portugueses…

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2021/01/o-ensino-a-distancia-vai-voltar/

9 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Joaquim Ferreira on 23 de Janeiro de 2021 at 18:11
    • Responder

    SOU FAVORÁVEL… A CONTINUAR O ENSINO COM SENTIDO DE PROPORCIONALIDADE. Isto é, devem ser criadas as condições para que o ensino seja viável. EU… EXIJO 3 CONDIÇÕES… :
    1.º O GOVERNO terá que proporcionar ou permitir um espaço na escola (ou pagar A RENDA de um local de trabalho que possa encontrar em casa pois sou eu que pago a renda mensal e não aluguei casa para servir de local de trabalho!.
    2.º COMPUTADOR (o QUE TINHA, custou mais de 1500 euros, e queimou-se durante uma reunião oficial online, em dezembro passado, em directo (levei-o para a escola, que, tristemente, não tem recursos para realizar reuniões online!) com um outro professor ao lado como testemunha);
    3.º INTERNET com capacidade de realizar os trabalhos de ensino (a que uso, é partilhada dos dados do meu telemóvel, pagos com o meu salário, e vão à vida em poucas horas….).

    • Rosinha on 23 de Janeiro de 2021 at 19:57
    • Responder

    Também acho que nos deviam fornecer um computador e recebermos ajudas de custo para a Internet.

    • Joaquim on 23 de Janeiro de 2021 at 21:08
    • Responder

    E pensar melhir nos profesdores mais velhos. Com + de 40anos de serviço e 65 anos de idade, deviam reformar-se

      • Joaquim Ferreira on 24 de Janeiro de 2021 at 18:16
      • Responder

      Deveria reformar-se quem tivesse mais de 36 anos de descontos. Assim é na França… e em Espanha. Por que teremos de pagar mais cara a gasolina, o gasóleo, o gás… e tantas outras cosias e ainda por cima reformar-nos apenas aos 67 anos?
      Porque quem nos governa só se governa a si próprio e anda a dar MILHÕES a GESTORES (politicamente nomeados, claro) de empresas públicas que dão prejuízo (como TAP… a Carris, etc…) .
      PIOR… Quando vemos sucumbir milhares de portugueses de maior idade, ninguém fala em baixar a idade de reforma. Mas, até agora, só falavam que a esperança média de vida aumentava… Agora que diminui… que dizem?
      É como a Gasolina: Quando SUBIA o petróleo, AUMENTAVA o preço… DESCE o petróleo… NÃO DESCE o preço.- Não há quem entenda isto!

    • Daniel on 23 de Janeiro de 2021 at 23:08
    • Responder

    Esta solução não será muito benéfica para os professores! Mas para os alunos será claramente mais penalizadora.!
    Anda-se por cá a discutir minhoquices…uma grande parte dos professores também gasta alguns “bons” € para se deslocar c/ viaturas fornecidas pela entidade empregadora…..!
    Ficar em casa neste momento (mesmo em teletrabalho c/ computadores, Internet,… dos professores) é claramente a melhor solução para a classe docente (ou não será esta um população de risco! ou não anda aí um bicho que faz mossa e mata!).

      • Joaquim Ferreira on 24 de Janeiro de 2021 at 18:25
      • Responder

      MEU CARO… Diz bem. Uma parte dos professores gasta. mas nunca lutou por que recebessem ajudas de custo..! Agora, que estão à beira de casa (e ainda que estejam longe… podem estar num quarto alugado e sem condições ou espaços para leccionar…!
      No início de carreira diziam que GASTAVA MAIS por ser novo na profissão e que tocava a todos… Agora que estou no final de carreira, e, finalmente, ao fim de 28 anos a “saltimbancar” fiquei à beira de casa… QUE NOS QUEREM Ou vai dizer-nos que coloquemos as nossas casas à disposição do ESTADo… Ou que usemos os nossos salários (que já foram roubados indecentemente pelo patrão) para comprar recursos para servir o patrão?
      Só nos pagam a MÃO-DE-OBRA, percebe?
      Não quer dizer também ao taxista que, porque trabalha ao lado de casa tem que levar o seu carro para o trabalho… Diga á cabeleireira que leve o seu secador para fazer os penteados, só porque trabalha numa rua ao lado de casa…

    • Patrícia on 23 de Janeiro de 2021 at 23:29
    • Responder

    Peço desculpa Sr. Daniel, os professores deslocam-se em carros fornecidos pelo estado? Nunca tinha ouvido tal coisa! Como é que o Sr. teve acesso a essa informação? Devem ser pessoas especiais considerando que os professores que tenho conhecido não têm essas mordomias.

    • RaquelS on 24 de Janeiro de 2021 at 17:41
    • Responder

    O Sr Daniel é tão imbecil que dá dó !

    • Daniel on 24 de Janeiro de 2021 at 23:52
    • Responder

    Sr.ª Raquel, não entendeu!! apliquei no meu comentário a pouco/muita ironia…a Sr.ª Raquel aplicou a sua(muita) má educação. Netiqueta (utilize a tecnologia para saber o que é e como se aplica!!)
    Passar bem..qd as coisas sérias passarem por estes canais estaremos bem piores!! Tal como a falta do ensino presencial……para professores/alunos/pais.

    As minhas desculpas aos moderadores deste web site…por mais este comentário um pouco dora da “caixa”..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: