S.TO.P entrega aviso de greve de uma semana

 

Sindicato convoca greve de professores de uma semana

O Sindicato de Todos os Professores (S.T.O.P.) anunciou a entrega de pré-avisos para a realização de uma greve de docentes de uma semana, entre 30 de novembro e 4 de dezembro.

A paralisação, segundo o S.T.O.P., pretende “exigir medidas concretas para que os alunos possam aprender em segurança”, numa escola de qualidade “e em condições de igualdade em todo o país”.

Em comunicado, no qual anuncia a greve, o S.T.O.P contesta a “narrativa do governo” e argumenta que “em muitas escolas não estão garantidas condições de segurança” de alunos, profissionais de educação e respetivas famílias.

Aludindo a uma espécie de “lei da rolha” que vigora em muitas escolas, ao “evitar ao máximo realizar testes”, o S.T.O.P. argumenta que “o grupo etário dos 10 aos 19 anos (idade escolar) é claramente aquele onde o aumento de casos Covid-19 tem sido mais expressivo (um aumento de 142%!)”

Segundo o S.T.O.P., dois meses após o início do ano letivo, há “milhares de alunos sem professores” e faltam também “milhares de assistentes operacionais, estes que são particularmente essenciais para garantir a higiene/segurança neste contexto de pandemia.”

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/11/s-to-p-entrega-aviso-de-greve-de-uma-semana/

19 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Alecrom on 16 de Novembro de 2020 at 12:29
    • Responder

    Ena !!!
    Vou ponderar seriamente a adesão a esta greve.
    Talvez devessem ser menos dias (3 – 4.ª, 5.ª e 6.ª).
    Mas, se não tiver expressão significativa, mais vale arrumarmos as botas.

    • Zulmiro on 16 de Novembro de 2020 at 14:22
    • Responder

    “Escolas de São Miguel com casos positivos encerradas até dezembro”
    https://www.acorianooriental.pt/noticia/escolas-de-sao-miguel-com-casos-positivos-encerradas-ate-dezembro-319122
    É interessante ler uma notícia destas quando se trabalha numa escola com mais casos de covid do que todas as escolas dos Açores juntas…

      • Sónia on 28 de Novembro de 2020 at 1:59
      • Responder

      greve

    • parabéns on 16 de Novembro de 2020 at 14:40
    • Responder

    Parabéns, S.TO.P. Agora espero que os que costumam estar amorfos, acordem.

    • daniel on 16 de Novembro de 2020 at 16:04
    • Responder

    pq fecham umas e outras nao?

    • Ana Costa on 16 de Novembro de 2020 at 19:31
    • Responder

    Ninguém entende a atuação das delegações regionais de saúde. Há localidades em que, detetados casos positivos, fecha a escola e passa todo o ensino para ensino à distância durante duas semanas. Outras, em que, no caso de um aluno positivo, são isolados os alunos da turma respetivos professores. Conheço ainda casos em que o aluno positivo segue para isolamento e os restantes continuam a sua vida como se nada fosse. Outras localidades há em que vão um número determinado de alunos para casa (as duas filas das frente, os alunos que estão á volta do caso positivo) e o resto da turma continua em sala de aula, assim como os professores.
    Consigo dar exemplos em escolas do país em diferentes localidades com atuações diferentes, mas até na minha, num espaço temporal de duas semanas, a atuação da DGS foi também diferente em duas situações idênticas.
    Esta incoerência na atuação deixa-me insegura e com a certeza que não há um protocolo claro. Acho estranho que isto não seja notícia…

      • Paula Vilarinho on 17 de Novembro de 2020 at 11:55
      • Responder

      As delegações regionais de saúde têm poderes para proceder de acordo com as circunstâncias de cada região. Por isso é que existem. Há ordens gerais nacionais e depois cada delegação regional vai atuando em conformidade com a situação. Que eu saiba isto não é vuma ditadura! É assim tao dificil perceber?

        • Ana Costa on 17 de Novembro de 2020 at 14:29
        • Responder

        Para mim, é muito difícil de entender. Ainda mais quando o caso da escola que fecha, em Tomar – veio nas notícias – estar numa zona que nem está em estado de emergência, enquanto que as restantes a que me refiro – que não são notícia – estarem na zona sul do Tejo – tudo em estado estado de emergência.
        Não sei qual é a definição de ditadura para si, para mim, estar num sistema em que as ordens são dadas ao sabor de quem atua localmente sem que se perceba o protocolo, as razões da decisão, assemelha-se muito a uma ditadura. Mas, claro, há quem goste de cumprir ordens sem questionar.

    • Atento on 16 de Novembro de 2020 at 20:15
    • Responder

    —————–
    ———————————-

    Os professores (enquanto grupo profissional) tem agora oportunidade de fazer ouvir a sua VOZ.

    Os professores (enquanto grupo profissional) tem agora oportunidade de dizer BASTA DE AULAS PRESENCIAIS.

    Os professores (enquanto grupo profissional) tem agora oportunidade de dizerem ao País que NÃO SÃO UM GRUPO DE OTÁRIOS.

    Os professores (enquanto grupo profissional) tem agora oportunidade de FAZEREM GREVE.

    ——————–
    ————————————–

    • Todos juntos on 16 de Novembro de 2020 at 22:42
    • Responder

    Tenho ideia que vai ser um flop esta greve, espero estar enganado….Mas a nossa classe não é unida o suficiente. Mas o meu pensamento é que pelo menos em 4 dias estou resguardado da vergonha que existe nas escolas em condições de higiene e saúde. Prefiro perder 4 dias de salario do que gastar esse dinheiro num hospita e em medicamentos depois….isto se até lá não ficar infetado ….

    • Paula Vilarinho on 17 de Novembro de 2020 at 11:50
    • Responder

    Realmente as escolas são todas diferentes umas das outras. Eu trabalho numa escola TEIP , Escola Básica e Secundária de Pedroucos , Maia. Tivemos alguns casos positivos, todos eles por contaminação na família. Nunca houve nenhum contágio direto dentro da escola. Estamos todos a cumprir as regras que nos foram impostas de uma forma exemplar. Fazer greve para quê se está tudo a correr como previsto? Alem disso, alguém está disposto a ir outra vez para o E@D?
    Eu não. Por causa disso fiquei com uma depressão enorme que ainda estou a tratar e a minha saúde mental é tão importante como a minha saúde física.
    Portanto, deixem-se de greves absolutamente inúteis , tentem cumprir as regras com rigor e trabalhem em presença, que é disso que as crianças precisam.

    • Pedro Lopes on 17 de Novembro de 2020 at 16:31
    • Responder

    Muito bem Paula Vilarinho!!

    Em primeiro lugar duvido que seja Prof…

    Em segundo lugar nem V/Excelência, nem o Diretor(a), nem os médicos, nem o Delegado de Saúde sabem se a contaminação foi feita em ambiente familiar ou escolar… Fácil… Muito complexo…

    Em terceiro lugar, dado que muitos dos infectados são assintomáticos, não faz V/Excelência nem o Diretor(a), nem os médicos nem o Delegado de Saúde quantos infectados há na sua escola…Nem sequer sabe se a própria Paula está infectada!! Mesmo que tenha feito um teste há 1 dia atrás pode, entretanto, ter contraído o vírus… Agora imagine a situação da maioria das escolas onde NEM SEQUER SE FAZEM TESTES!!!

    Sabe lá o País ou alguém se o aumento das infecções foi provocado pela abertura das Escolas! Não há testes, não há conclusões fidedignas… Há convicções… E estou convicto que esta brincadeira piorou muito e irá continuar porque as escolas abriram sem qualquer condição… Mesmo as que cumprem as regras, como é o caso da minha, não têm condições quando estamos 25 pessoas dentro de uma sala… Concluindo: não há nenhuma escola no ais com condições para receber alunos.

    Em quarto lugar pense nas pessoas que já conhece que efetivamente contraíram o vírus… Pois… em Março conhecia alguma??? Pois…. Posso-lhe fazer quase a mesma pergunta daqui a 3 meses… EM FEVEREIRO PERGUNTAR-LHE-EI QUANTAS PESSOAS CONHECE QUE MORRERAM COM COVID 19. Serão muitas… talvez nessa altura mude a sua opinião…

      • gin on 17 de Novembro de 2020 at 22:23
      • Responder

      Há sim. Já é literatura médica: os assintomáticos não transmitem o vírus; e se tem sintomas só teve a capacidade de o transmitir 48h antes; as crianças até aos 16 anos, mesmo positivos, têm uma carga viral baixa com fraca capacidade de transmissão! Há mais….senão já estavamos todos mortos!

        • desmentido on 18 de Novembro de 2020 at 12:03
        • Responder

        Os assintomáticos transmitem até 10 dias. As crianças com mais de 10 anos têm mais carga viral que um adulto. Leia artigos científicos de qualidade em vez de ler jornalecos tipo CM.

    • João Gonçalves on 17 de Novembro de 2020 at 16:59
    • Responder

    Eu não faço greve,

    • António on 17 de Novembro de 2020 at 20:59
    • Responder

    Atento, agora já falas em “professores como grupo profissional”? Agora não te convém dizeres mal dos colegas de outros ciclos e grupos?

    • Sónia on 28 de Novembro de 2020 at 1:57
    • Responder

    Mas podemos fazer grave só num desses dias?

    • Sónia on 28 de Novembro de 2020 at 2:11
    • Responder

    greve

    • Sónia on 29 de Novembro de 2020 at 1:36
    • Responder

    Eu não quero ser, nem sou, heroína de coisa nenhuma. Quero ser respeitada no meu local de trabalho, quero ter condições de trabalho e paz. Mais nada! Isto para cumprir normalmente o meu dever. Não quero ser heroína para depois ser escrava (que é o que significam as palminhas aos heróis). Respeito!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: