Se não sabe passa e se sabe passa também… as explicações de Costa

Ficamos à espera de um debate sobre a matéria.

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2019/11/se-nao-sabe-passa-e-se-sabe-passa-tambem-as-explicacoes-de-costa/

12 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Paulo Anjo Santos on 13 de Novembro de 2019 at 21:40
    • Responder

    Curioso como estes políticos conseguem fugir às questões, fala fala e não diz nada… aquilo que se dizia em em meia dúzia de palavras!
    A Cecília Meireles até lhe mostrou um Plano de Recuperação de aprendizagens para eles lhe dizer se era o mesmo ou algo diferente, mas está quieto, a ele ninguém o vira… chiça, já estou como o outro, muitas vezes torna-se irritante!

    • Viva o 54! on 13 de Novembro de 2019 at 22:00
    • Responder

    Das medidas universais até consta copiar pelo manual ou pelos apontamentos durante as provas de avaliação, também no secundário!
    Chumbar? Como? Quem?

    • Tarerco on 13 de Novembro de 2019 at 22:24
    • Responder

    Mas David Justino, o melhor amigo de Rui Rio, não escreveu e não diz a mesma coisa? 😉 😉 🙂 🙂

      • Maria on 14 de Novembro de 2019 at 7:08
      • Responder

      E os melhores amigos não podem ter opiniões diferentes?

    • Tarerco on 13 de Novembro de 2019 at 22:28
    • Responder

    David Justino diz que acabar com os chumbos poupa 600 milhões de euros por ano
    Portugal tem uma das maiores taxas de retenção da OCDE. 35% dos estudantes com 15 anos já chumbaram pelo menos uma vez. Por isso, defende David Justino, deve acabar-se com a retenção FONTE: EM 24 DE FEVEREIRO DE 2015 https://www.jornaldenegocios.pt/economia/educacao/detalhe/david_justino_diz_que_acabar_com_os_chumbos_poupa_600_milhoes_de_euros_por_ano

    • Tarerco on 13 de Novembro de 2019 at 22:29
    • Responder

    Por isso, defende David Justino, deve acabar-se com a retenção FONTE: EM 24 DE FEVEREIRO DE 2015

    • Paulo Anjo Santos on 13 de Novembro de 2019 at 22:45
    • Responder

    Toda a gente fala nisso e eu admito que tenham razão mas, por mais que pense, não consigo perceber como é que se pouca sequer um euro, quanto mais 600 milhões por ano?!?… isto também parece que de cada vez que se fala do assunto a poupança é maior!

    • Tareco on 14 de Novembro de 2019 at 1:17
    • Responder

    Resposta:
    A partir de um estudo do Ministério da Educação que estimou em 4000 euros o custo médio de um aluno do Básico e Secundário, 150 mil retenções anuais representavam um desperdício de 600 milhões de euros para o qual David Justino alertou o país. “Bastaria um terço da despesa gasta com as retenções para se conseguir reduzir essa taxa”, defendia.
    (…)
    Numa entrevista ao JN em julho de 2017, dias antes de sair da presidência do CNE, Justino sublinhava que a lei de Bases do Sistema de Ensino prevê que os chumbos devem ser uma medida excecional. Com a legislação e exames no 4.º e 6.º anos (entretanto eliminados), defendia que seria “lógico” que as retenções fossem no final do ciclo, “porque a lei também diz que a lógica da avaliação e da transição é de ciclo e não de ano”. “Vejamos as condições de transição: um aluno no 7.º ano tem 12 disciplinas e, se chumbar a duas ou três, pode ficar retido, mas teve sucesso nas outras nove e vai ter que repetir todas. Pergunto se isto tem alguma racionalidade. Julgo que era preferível deixá-lo transitar condicionalmente à concretização de um plano de recuperação que o forçaria a trabalhar mais”, defendeu.
    https://www.jn.pt/nacional/david-justino-alertou-pais-contra-chumbos-em-2015-rui-rio-tem-duvidas-11512023.html

      • Caça pardais on 14 de Novembro de 2019 at 16:30
      • Responder

      Não me digam que o pardal mudou de nome!?!?!
      E mudou um pouco o discurso.

      Ainda vou ter de mudar de nome também.

      • Paulo Anjo Santos on 14 de Novembro de 2019 at 18:18
      • Responder

      Desperdício de 600 milhões é diferente de poupança de 600 milhões. Uma coisa é o país ter mais 600 milhões para gastar noutras coisas, se assim for até eu fico tentado a achar que vale a pena tentar pelo menos… mas quando se fala de desperdício a coisa muda de figura, ou seja, não há poupança nenhuma, o que há é alunos que deviam ter aprendido e não aprenderam… se for este o caso, vou ali e já volto, porque eles por transitarem de ano não quer dizer que saibam mais nem menos, sabem o mesmo…

    • PdaSilva on 14 de Novembro de 2019 at 14:50
    • Responder

    O Costa e o Centeno andam “à cata” de dinheiro para meter no Novo Banco e não alterar o défice. Costa, o encenador-mor do reino e Centeno, o alfaiate das contas, só não conseguem arranjar os milhões para o roubo de tempo de serviço perpertrado aos professores.

    O Povo escolheu. Os Professores escolheram. Votaram Costa, agora aguentem…colegas proletários!!!

    • Rui on 14 de Novembro de 2019 at 23:11
    • Responder

    Não entendo uma coisa:

    Os alunos quer transitem ou não, ficam na escola até aos 18 anos certo?
    Esses que são retidos abandonam a escola quando atingem os 18 anos, tal como os que passam sempre.

    Onde é que se poupa dinheiro???
    Unica coisa diferente é saiem da escola com o 3 ciclo completo ou incompleto.

    Ah e sendo mais rigoroso nas contas, podem ficar mais uns meses que os colegas que terminam o 12 ano pois ficam até fazer os 18 anos..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog