Será Alexandra Leitão a negociar a nova carreira dos professores

 

Saiu da pasta da educação, mas não vai deixar os professores em paz.

Alexandra Leitão, na sua nova pasta será a responsável pela negociação da nova carreira docente. Como ministra Modernização do Estado e da Administração Pública terá a seu cargo a delicada tarefa de negociar tudo o que é revisão de carreiras na função pública: professores e não só.

Será com ela que os sindicatos terão que negociar a já esperada alteração da carreira docente.

(Ainda se lembram da proposta do Arlindo? Verão que não era tão má como julgaram ser quando ele a publicou. Esperem por bem pior.)

 

Alexandra Leitão: da frente de batalha na Educação a negociadora para a Função Pública

Agora, vai ter nas mãos a tarefa de negociar tudo o que é revisão de carreiras na função pública: professores e não só. Trata-se da primeira vez, desde 2002, que o dossier da Administração Pública sai das Finanças, ganhando um ministério autónomo.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2019/10/sera-alexandra-leitao-a-negociar-a-nova-carreira-dos-professores/

34 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Suino on 15 de Outubro de 2019 at 21:02
    • Responder

    Vai uma sandis de Leitoa?

    • Fernanda on 15 de Outubro de 2019 at 21:23
    • Responder

    Este post vexa o autor que dá nome a este Blog. No limite, confirmaria que fora uma lebre da propaganda socialista.
    Aliás, num período de poucas horas, aqui se vaticinou uma coisa e o seu contrário para a pasta da Educação.
    Uma nova carreira docente não consta do programa do PS. Ainda que as expectativas estejam niveladas muito por baixo, o que estará em causa serão os concursos e o enquadramento de quem leciona em Monodocência.
    Alarmar os professores neste tom desabridamente adolescente não é próprio de gente esclarecida e sóbria.

      • carlos on 15 de Outubro de 2019 at 21:58
      • Responder

      Concordo plenamente .

      • ... on 15 de Outubro de 2019 at 22:09
      • Responder

      Concursos?!
      Pois!!!!
      O que têm de errado os concursos?
      Os socialistas não querem seriedade e transparência. Querem o tráfico de influências a corrupção e o nepotismo nas colocações, à semelhança do que se passa nas escolas profissionais.
      Querem fazer o mesmo que fizeram com a gestão, acabar com a democracia e com a igualdade de direitos.
      Alarmante, muito alarmante, de facto.

        • Manuel on 15 de Outubro de 2019 at 22:58
        • Responder

        Tudo!
        Professores do QZP (quadro de Zona Pedagógica) com pouca graduação que ultrapassam os Professores do QA (Quadro de Agrupamento) que têm muitos mais anos de serviço, utilizando como justificação (injustificadas, digo eu) as prioridades na MI (Mobilidade Interna) – GRAAAAANNNDEE injustiça.
        Isto é desvirtuar escandalosamente a lista graduada!!!
        Através na injusta norma travão, professores menos graduados ultrapassam professores mais graduadas – GRAAAAAANNNDDE injustiça.
        O caso dos Professores oriundos do privado que, ao longo das suas carreiras não se sujeitaram às regras penosas que os restantes Professores do setor público se sujeitaram e têm vindo a ultrapassar, escandalosamente, os Professores do setor público…
        Outras situações ocorrerão, mas estas são mais que suficientes para uma revisão do diploma de concursos.

          • ... on 15 de Outubro de 2019 at 23:30

          Negativo!
          Não são essas injustiças que eles querem resolver. Querem, isso sim,
          acrescentar outras, ainda mais graves, como a discricionaridade das colocações, em função do compadrio e alimentando a corrupção.
          Já assim é nas contratações de escola.

          • ... on 15 de Outubro de 2019 at 23:34

          Discricionariedade, obviamente.

    • Paulo Anjo Santos on 15 de Outubro de 2019 at 21:39
    • Responder

    Ai vem mais arrogância… Passos Coelho, volta, estás perdoado! Esta tipa é a antítese deste governo, que embora haja de forma arrogante mantém uma postura preferencialmente simpática e dialogante, esta é toda arrogância, na forma, no conteúdo e na substância…

      • Augusto Ribeiro on 15 de Outubro de 2019 at 22:52
      • Responder

      aja…

        • Paulo Anjo Santos on 15 de Outubro de 2019 at 23:09
        • Responder

        Boa!

    • Karin on 15 de Outubro de 2019 at 22:30
    • Responder

    Passos Coelho, Salazar, Hitler, Voltem. Vem aí, nem sei que nome hei-de dar a este furacão, talvez, mmmmm, leitão???Ela está de volta😝

    • APA on 15 de Outubro de 2019 at 23:21
    • Responder

    Lamentável este post! Lamentável o comentário de Karin! Lamentável este blog. Não voltarei aqui.

      • Alberto on 16 de Outubro de 2019 at 23:10
      • Responder

      Olhe que não, olhe que não. Amanhã está aqui de novo para ler os comentários à sua ameaça. Tenha calma. O blog tem muita qualidade e nele encontra-se sempre informação útil. Haja sim espírito de tolerância e liberdade de expressão. Arlindo, não desista! Que o blog seja sempre um espaço de informação e de livre partilha de opiniões.

    • Jose justo on 16 de Outubro de 2019 at 0:05
    • Responder

    Muito mau! Toda a,gente percebe que não vai haver alteração da Carreira Docente. Está bem assim porque a maioria nunca chegará ao topo, será que não entende, o Senhor desejoso de uns trocos? Os professores já estão mal, muito mal, ninguém vai fazer nada da carreira. A fazer só se for para melhorar. Mas isso sabemos que não. Por isso, caro autor do post…cale-se! Um post de muito mau gosto. Não lembre o diabo…Francamente…

    • Pardal on 16 de Outubro de 2019 at 0:05
    • Responder


    Esta é uma escolha adequada para quem vai ter que negociar a revisão das carreiras da Função Pública e, em particular, a carreira docente.
    Existem ajustamentos que importa concretizar no mais breve espaço de tempo. A Carreira Docente é uma delas.
    Alexandra Leitão é das pessoas mais bem preparadas deste Governo e saberá realizar um excelente trabalho.

      • Paulo Anjo Santos on 16 de Outubro de 2019 at 0:22
      • Responder

      Blabla blabla bla…. é que nem disfarças!

      • Nowhereman on 16 de Outubro de 2019 at 2:37
      • Responder

      Vai mas é dar um banho ao cão..

      • Melro on 16 de Outubro de 2019 at 8:45
      • Responder

      E diz o melro pro pardal …

      • João on 16 de Outubro de 2019 at 12:48
      • Responder

      Pardal, em que escalão você está?
      Se a sua cara é a que está na foto, ainda tem de andar até ao topo. Pode ser que leve a mocada com a ministra A. L.
      Fique com ela! Eu já não preciso!

        • Paulo Anjo Santos on 16 de Outubro de 2019 at 12:56
        • Responder

        João, o mais certo é nem ser professor… e sabemos lá se a foto é dele sequer? Os fanáticos são capazes de tudo. Se ele colocasse aqui um dado que seja sobre a sua situação ou escola/zona onde leciona seria uma surpresa para mim.

        • Pardal on 16 de Outubro de 2019 at 15:13
        • Responder


        Caro colega João

        Sou professor de profissão, mas não exerço a docência porque me encontro noutras funções. De todo o modo, estou atento ao que se passa com os colegas e o desenvolvimento da carreira.

          • Paulo Anjo Santos on 16 de Outubro de 2019 at 16:43

          Que funções serão essas? Humm, palpita-me que algo que tem a ver com o Largo do Rato… criticas os que estão de baixa e/ou a receber subsídio de desemprego mas tu tb estás «noutras funções». Se calhar és mais inútil do que todos os que enxovalhas aqui… criticar é fácil, sobretudo quando não se sabe do que está a falar, afinal quantos anos efetivamente exerceste a profissão?

          E já percebi, quando te referes a que há professores em excesso, estás a contar contigo, mas aqui o que importa não é se há muitos ou poucos, mais ou menos, o que interessa é se todos os alunos têm professores de todas as disciplinas. Pela tu lógica há excesso de tudo o que é profissão, para ti devíamos era viver numa ditadura e obrigar as pessoas a fazerem o que tu ou este governo entendessem, recebendo os vencimentos que determinas… apesar de ter muitos defeitos, ainda vivemos numa democracia!

          • Pig on 16 de Outubro de 2019 at 17:39

          pardalito do Estado Novo ou papa figos do suchalismos?

          • Professor on 16 de Outubro de 2019 at 20:04

          Vá chamar colega à sua mãe…

      • maria on 16 de Outubro de 2019 at 13:00
      • Responder

      Pois claro, Pardal.
      O igualitarismo consagrado no ECD é uma aberração, uma injustiça, um sorvedouro de dinheiros públicos, sei lá que mais . A “carreira única”, por definição, nada distingue – mistura, indiscriminadamente ,professores e “professores”. Para além das tremendas injustiças que gera , o impacto orçamental ( vencimentos e aposentações ) é enorme e condiciona a razoável distribuição dos recursos.

      Acabo de me referir a”isto” no blog António Duarte.

        • AAF on 16 de Outubro de 2019 at 22:15
        • Responder

        Cara Maria, pela forma como refere “Carreira única” nota-se que não sabe absolutamente nada sobre educação e muito menos sobre carreira dos professores. Mandam as regras do bom senso que,quem não está habilitado nem suficientemente informado, deve abster-se de dar opiniões infundadas. O ódio que conjuntamente com sr Pardal demonstra ter pelos Professores só pode advir de alguma frustração pessoal de uma pessoa mal amada.

      • AAF on 16 de Outubro de 2019 at 21:57
      • Responder

      Cala-te paradaleco, porque o teu ódio aos professores só pode advir de algum trauma de infância que parece estar a acentuar-se com idade . Se os professores não forem respeitados s valorizados é o caminho maias óbvio para voltarmos à ignorância e ao analfabetismo como convém a alguma classe política que, por ventura, possas representar.

    • Bacorinha on 16 de Outubro de 2019 at 8:10
    • Responder

    Leitoa e Estado Novo vendedora de sandis do coiratos de todos nós!

    • Alexandra Almeida on 16 de Outubro de 2019 at 12:43
    • Responder

    Não dá para bloquear o acesso do Pardal?
    O gajo já mostrou que não é professor e está sempre a dar tareia nos docentes…

      • Paulo Anjo Santos on 16 de Outubro de 2019 at 12:51
      • Responder

      Deixa-o escrever, acho que aqui o efeito é o contrário, pelos comentários deles vê-se até onde o fanatismo político das pessoas pode ir… tenho alguma curiosidade se o fanatismo dele é apenas pessoal ou está mesmo agregado ao aparelho do partido?! seja como for é óbvia a sua ligação ao partido do governo.

    • Maria Professora on 16 de Outubro de 2019 at 16:01
    • Responder

    Sendo professor, é mas é um comissário político, pois deve estar destacado nalgum cargo político, não perceberam? Dá a apologia do partido que o sustenta!

    • Petrix on 16 de Outubro de 2019 at 16:26
    • Responder

    Pois é, Sr Pardal….é professor mas não exerce a docência!!!
    Está tudo dito…
    Então, por que não a exerce se os professores estão tão bem, como diz!!!
    Se calhar foi para “fugir” a tudo a que os professores hoje em dia passam nas escolas.
    Bem gostaria de saber qual a função que está a exercer atualmente.
    Como se diz, “fugiu com o rabo à seringa”., certo?
    Volte para o seu ninho, que é a escola e a docência, e depois falaremos.

      • Paulo Anjo Santos on 16 de Outubro de 2019 at 16:46
      • Responder

      Podes crer, é preciso ter lata, com tudo o que aqui tem defendido, vir agora dizer que é professor mas estás destacado noutras funções… como diriam os brasileiros, «oh cara, vai-te catar»!!

    • Francisco on 16 de Outubro de 2019 at 21:03
    • Responder

    Obviamente que o “animal” está destacado na blogosfera, pago pelos contribuintes, à cata de comentários hostis ao grande chefe. Da mesma forma que aqui aparece, também voa para outras paragens, mas o seu nick não deveria ser “pardal”, mas antes “cão de fila”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog