Os casos de violência não param…

Os pais têm consciência que o ambiente tem de ser saudável para todos e tomam posição.

Pais fecham escola em Queluz após agressões a funcionário

Funcionário foi agredido por pai dentro do recinto escolar.

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2019/10/os-casos-de-violencia-nao-param/

8 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Vanda Maria de Bragança Serrão on 22 de Outubro de 2019 at 17:56
    • Responder

    Só há bullying contra os alunos, mas contra os professores e funcionários, ninguém vê.

      • No name on 22 de Outubro de 2019 at 18:05
      • Responder

      Leu a notícia ?

      • Caça Pardais on 22 de Outubro de 2019 at 18:06
      • Responder

      Pergunta ao pardal. Ele sabe de tudo. Talvez saiba responder a esta.

    • Paulo Anjo Santos on 22 de Outubro de 2019 at 18:54
    • Responder

    Os sucessivos governos têm sido muito brandos com este assunto, agressões entre alunos são intoleráveis, mas agressões de adultos no espaço escolar há muito que deveriam ser severamente punidas, serviam de exemplo, talvez fizesse pensar duas vezes que faz coisas destas! Só quando morrer alguém é que vão acordar para o problema… é o habitual, casa roubada, tranca na porta!

    • Pardal on 22 de Outubro de 2019 at 20:13
    • Responder

    Era para comentar mas… para quê?

      • cincocincozero on 22 de Outubro de 2019 at 21:34
      • Responder

      Ias se calhar sugerir que a maior probabilidade de levar nos “cornetos” devia implicar a contagem duplicada do tempo de serviço, ou então gajos como tu é que deviam ter o serviço contado pela metade já que afinal pisgam-se para uns destacamentos disto e daquilo para não meterem os pés nas salas de aula. Isso é que devia ser revisto a sério! Pelo menos limitar o número de anos em que estão destacados.

      • Caça Pardais on 23 de Outubro de 2019 at 17:55
      • Responder

      Quando não se tem argumentos válidos o melhor é ficar calado.
      Mas para quem opina tanto, dizer mais alguma coisa, mesmo sem significado, já faz parte do ritual (uma das muitas recomendações da cartilha).
      Mas… para quê?

    • Aaaa on 22 de Outubro de 2019 at 20:55
    • Responder

    Sei de uma colega que foi agredida no seixal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog