No Algarve, há alunos que chegam a estar um ano inteiro à espera de um professor

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2019/10/no-algarve-ha-alunos-que-chegam-a-estar-um-ano-inteiro-a-espera-de-um-professor/

13 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Paulo Anjo Santos on 21 de Outubro de 2019 at 20:29
    • Responder

    Tudo mentiras, não sei como é que comunicação social inventa estas histórias… deve ser assim que o Pardaleco vai começar a sua intervenção (a não ser que decida fingir que não vê esta, mais uma).

    Eu acho é estranho a comunicação social não dar maior atenção a esta situação que provavelmente se tornará em breve num dos problemas mais graves da sociedade portuguesa… porque não estou a ver como irão eles resolver este problema. Talvez esta coisa da autonomia das escolas lhes permita também alterar os currículos, se não arranjam professor de Inglês, os alunos podem aprender latim porque há na escola um professor que dá isso. Se não arranjam professor de Geografia, os alunos passam a ter outra coisa qualquer lecionada por alguém que a escola encontre professor… e a responsabilidade passa para as escolas e Municipios, os governantes não têm responsabilidade nenhuma… isto já devo ser eu a delirar, mas alguma coisa se vai passar, isto já está assim cerca de um mês depois do início do ano letivo, com a quantidade de gente que se vai reformar mais os que vão meter baixa por doença… está o caldo montado!

    • No name on 21 de Outubro de 2019 at 21:43
    • Responder

    Sem querer dar razão ao Pardal convém referir que há grupos de recrutamento em que esta situação não se verifica . Para conseguir horário completo ou quase completo e anual é necessário ter uma graduação muito elevada .

      • Paulo Anjo Santos on 21 de Outubro de 2019 at 23:21
      • Responder

      Claro que há, isso nunca esteve sequer em questão… o que está aqui em causa é que em cada vez mais grupos há falhas e estas são cada vez maiores. Milhares de alunos ficarem um ano inteiro sem uma disciplina é algo que não se via há muitos anos, décadas mesmo… e para mim isso é grave!

    • Vanda Maria de Bragança Serrão on 22 de Outubro de 2019 at 6:30
    • Responder

    Quem provocou está situação?

    • Zaratrusta on 22 de Outubro de 2019 at 9:05
    • Responder

    E o MEC a meter a cabeça debaixo da areia, em completa negação e com a complacência dos pais bananas e totalmente alheios ao futuro dos filhos.

    • P.da Silva on 22 de Outubro de 2019 at 9:22
    • Responder

    A comunicação social não dá mais relevo a este problema porque está, há muito, domada pelo mantra costista. Bater nos professores e nos seus (falsos) privilégios está na moda. Somos a besta negra da sociedade portuguesa.
    O objetivo é cada vez mais claro: denegrir o Ensino Público para abrir portas ao cheque-ensino em que os papás e as mamás da classe-média alta vão entregar ao Ensino Privado onde já têm os filhos a estudar. Assim fica mais barato e o Estado desresponsabiliza-se definitivamente, transferindo os problemas e uma classe profissional incómoda para a tutela do domínio privado. As escolas públicas serão apenas para os mais pobres, desfavorecidos.
    Já repararam que só relatam situações nas escolas públicas?

      • Rui Filipe on 23 de Outubro de 2019 at 16:39
      • Responder

      De acordo. Hoje, para mim, há dois títulos da Imprensa que serão mais fiáveis: o jornal público porque não precisa dos governos e talvez, o semanário Diário de Notícias.

    • Pardal on 22 de Outubro de 2019 at 13:32
    • Responder


    É Horrível….Portugal não tem professores….

    Existe uma falta enorme de professores. A continuar assim os alunos vão ter que ir para escolas do país vizinho.

    A grande chatice desta mensagem de suposta carência de professores são:

    – os MILHARES DE PROFESSORES DESEMPREGADOS, muitos deles a receberem SUBSIDIO DE DESEMPREGO;

    – os MILHARES DE DESGRAÇADOS que fazem parte de LISTAS INFINDÁVEIS chamadas RESERVAS DE RECRUTAMENTO em que os putativos professores se inscrevem para poderem dar umas horitas letivas;

    – os MILHARES DE PROFESSORES que não arranjam emprego em Escolas e que estão a trabalhar em Call Center, em caixas de hipermercados, em trabalhos administrativos, em empregados de balcão, em vendas…. enfim, um descalabro;

    – as 10.000 Baixas Médicas Anuais que fazem duplicar nas Escolas o número de professores (para cada professor doentinho entra um Tapa-Buracos para preencher a vaga);

    – (…)

    Dizem eles que há uma grande falta de professores.

    Eu digo é que há uma Enorme Falta de Juízo nesta gentinha.

      • Paulo Anjo Santos on 22 de Outubro de 2019 at 21:44
      • Responder

      Vês o que queres, eu aqui não vou negar o inegável, como tu fazes…
      – Há muitos professores que estão desempregados (mas já houve bem mais)… não percebo o que é que interessa se alguns estão a receber subsidio de desemprego ou não, gostas sempre de frisar isso tentando passar a imagem de que podiam estar a trabalhar mas preferem o subsídio… és um triste!
      – Há muitos professores a fazer outras coisas (tu por exemplo, que ainda estamos para perceber o que fazes, deve ser muito secreto para não o assumires aqui) estão no seu direito.
      – Há muitos professores de baixa, e provavelmente haverá tantos ou mais no futuro, a classe está cada vez mais envelhecida, o trabalho aumentou bastante nos últimos anos (tu não sabes disso porque «não exerces, estás noutras funções») e é normal que isso aconteça… mas é mais uma coisa que tu cobardemente salientas todos os dias aqui.

      Mas do que se fala aqui não é destes professores, do que se fala aqui é de milhares de alunos que não têm professor, de algumas disciplinas. ISSO É VERDADE OU NÃO É??? DO QUE SE FALA AQUI É DE QUE ESTAS FALTAS NÃO SE VERIFICAVAM DESDE HÁ DÉCADAS E A TENDÊNCIA É PARA AS COISAS FICAREM PIORES.

      DEIXA A K7 PIRATA À LÁ POLÍTICO E DEBATE AS COISAS COMO HOMENZINHO, O QUE É QUE INTERESSA SE HÁ MILHÕES DE PROFESSORES DESEMPREGADOS SE CONTINUAREM A EXISTIR MILHARES DE ALUNOS SEM PROFESSOR? NÃO LEVES A DISCUSSÃO PARA ONDE ELA NÃO ESTÁ… SÓ PORQUE TE DÁ JEITO

    • Caça Pardais on 22 de Outubro de 2019 at 17:07
    • Responder

    Palermas há muitos… mas uns mais que outros…

    • obstipado on 22 de Outubro de 2019 at 17:23
    • Responder

    O pardal deve ser um sodomita do largo do rato

    • P.da Silva on 23 de Outubro de 2019 at 12:33
    • Responder

    Vai chamar gentinha aos da tua laia… ò ave medíocre! Dizes que és professor mas não respeitas sequer os outros professores a quem deverias chamar “colega”s. Ou estás a chamar “gentinha” aos lacaios da tua espécie?

    • Rui Filipe on 23 de Outubro de 2019 at 13:40
    • Responder

    Os professores não querem ir para o Algarve, porque agora a água é mais fria!
    Nos tempos que correm, só interessa ir para lá : pássaros, passarinhos e passarolas, cucos, aves de rapina e aves de gaiola!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog