O Inferno Em Que Transformaram A Minha Profissão – Parte 1, 2 e 3

O Inferno Em Que Transformaram A Minha Profissão – 1 | O Meu Quintal

 

O Inferno Em Que Transformaram A Minha Profissão – 2 | O Meu Quintal

 

O Inferno Em Que Transformaram A Minha Profissão – 3 | O Meu Quintal

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2019/08/o-inferno-em-que-transformaram-a-minha-profissao-parte-1-2-e-3/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Maria on 1 de Setembro de 2019 at 14:06
    • Responder

    É realmente um “inferno”. Estou desde 2004 “congelada” no 6° escalão (quando, na altura já estava no 8° escalão e o último escalão era o 9°)!
    Recebo muito menos do que recebia na altura!
    Só preencho inquéritos, papéis…
    Deparo- me com faltas de respeito e educação constantes!
    Onde fica então a minha missão?
    Gosto muito da minha profissão e dos meus alunos mas isso não chega para que veja o futuro mais “risonho”!…
    Quase que me apetece dizer “Quero voltar para a ilha!”

      • Pardal on 2 de Setembro de 2019 at 15:35
      • Responder


      Não entendo este “muro das lamentações”.

      “É realmente um “inferno”. Estou desde 2004 “congelada” no 6° escalão (quando, na altura já estava no 8° escalão e o último escalão era o 9°)!”……esta gente só pensa em dinheiro….são estes os professores da dita “Escola Pública” que temos.

      A profissão de professor deve ser exercida com gosto e, como tal, não é compatível com estas lamurias que aqui são comentadas.

      Também gostaria de saber a razão de muitos daqueles que dizem que a profissão de professor já não vale a pena, não debandam para outras profissões no setor privado.
      Sim!…se ser professor na Escola Pública é assim tão mau, porque não se fazem à vida e ingressam no setor privado noutras profissões?

      Talvez o próximo Governo coloque esta gente na linha.

        • maria on 2 de Setembro de 2019 at 16:29
        • Responder

        Este senhor não deve pagar água, luz , alimentação … Vive no “limiar da pobreza” mas é feliz!!!
        Se o senhor gosta de “ser roubado”, continue feliz e contente! A mim pagam-me para exercer a minha profissão a si devem pagar-lhe para vir dizer mal dos professores. Se fica contente na mediocridade continue. Eu sempre lutei por mais e por isso tenho mais do que uma licenciatura e não é um “pardaleco” qualquer que me vem dizer o que devo ou não fazer.
        É um triste em todos os comentários que faz.
        Julga-se um “bom samaritano” mas é mais um “Judas”.
        Dispenso o seu discurso repetido de “papagaio” e não lhe respondo mais pois não quero para além de ter perdido parte do meu ordenado perder tempo com alguém que não o merece.
        Fique bem e tente pelo menos respeitar a opinião dos outros!

    • Maria Otília Afonso on 2 de Setembro de 2019 at 16:00
    • Responder

    Sr. Pardal fazia-lhe falta ser professor. Depois até teria gosto em falar consigo.

      • Pardal on 2 de Setembro de 2019 at 17:10
      • Responder


      Minha cara amiga,

      para que conste, a minha profissão é “professor” e não “carneiro”.

Responder a Maria Otília Afonso Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog