Pautas sem nomes ou escolas sem pautas?

O RGPD vem trazer muitas mudanças no que a privacidade diz respeito, nas escolas não será diferente.

Já tinha avisado que isto iria acontecer e na altura não faltaram vozes para apelidar de exagero o que desconheciam. Mas já começou, as escolas vão ter de adotar o RGPD. Aos poucos vão-se aperceber que as páticas têm de mudar, uns por vontade própria outros quando um E.E. se queixar e dessa queixa resultar uma coima.

Para informação dos mais desinformados, nos países onde o processo vai, muito mais, avançado já nem pautas existem. Os E.E. recebem por correio as avaliações dos seus educandos, porque ninguém tem nada que “cheirar” ou comparar a vida dos outros à boa maneira das “velhas do largo do cruzeiro”.

 

Escolas apagam nomes dos alunos nas pautas com medo de multas

Muitos alunos que neste final de ano letivo se deslocaram às escolas para saber as notas tiveram uma surpresa: em vez do habitual nome seguido da classificação à disciplina, os estudantes encontraram o seu número de aluno ou um número de processo. Quem o conta é o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), que garante que há várias escolas que estão já a optar por esta solução para evitar multas pesadas por violação do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD).

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/07/pautas-sem-nomes-ou-escolas-sem-pautas/

10 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Lelo on 14 de Julho de 2019 at 14:47
    • Responder

    O estado paga as multas ao estado?

    • Raju on 14 de Julho de 2019 at 15:37
    • Responder

    Sempre quero ver se daqui para a frente não aparece mais nenhum EE a reclamar das avaliações do seu educando só porque o aluno A, B ou C “também teve”… Entendo muita coisa, mas a Educação/as Escolas tem outros problemas bem mais graves (para os alunos) para resolver.

    • Manuel on 14 de Julho de 2019 at 16:15
    • Responder

    E as listas dos alunos admitidos nas matrículas? Como é? Também não terão nomes?

    • Alecrim Dourado on 14 de Julho de 2019 at 16:33
    • Responder

    Privacidade ? As cartas enviadas pelos CTT são para retomar quando ? E os dados das redes sociais são para apagar quando ? Em que data é que os IPs vão acabar e vai aparecer um IP único ? Isso os americanos não gostam.
    Tudo isto está a ficar cada vez mais ridículo. Qual é a % dos doentes mentais em Portugal ? Alguém sabe ?

    • Manuela on 14 de Julho de 2019 at 17:49
    • Responder

    Tanta preocupação com o resguardo dos alunos mas estes continuam a tirar fotos nas aulas e a pôr no instagram ……quem protege os professores?

    • Mariana on 14 de Julho de 2019 at 20:11
    • Responder

    Por acaso, até concordo com a medida. Eu até defendo que tudo o que fosse concurso público deveria ser feito sob anonimato. Atribuía-se um número de código e a colocação era feita depois da apreciação do currículo ou da média de curso, por exemplo, nas colocações no ensino superior. Sou absolutamente contra a existência de quotas. O que deve contar é o mérito e a competência, não interessa se é homem ou mulher, negro, branco, amarelo, cigano …
    Eu sei que o que escrevi não é politicamente correto e que me vão acusar de xenofobia, mas não concordo com nenhuma descriminação quer seja negativa quer seja positiva.

    • Maria M. on 15 de Julho de 2019 at 2:14
    • Responder

    Concordo totalmente com a medida !
    Acabou -se a cusquice , a comparação de notas com o vizinho e a publicação de pautas no instamgram!
    Que haja respeito pela vida do outro!
    A medida só peca por ser tardia!

      • Alecrim Dourado on 15 de Julho de 2019 at 9:13
      • Responder

      Cusquice ? As notas são dadas por comparação dos alunos e quem não está satisfeito deve mesmo reclamar delas. Respeito pela vida dos outros, sim, mas justiça em primeiro lugar. Acha que, por se apresentar um número em vez de um nome, os alunos não vão querer saber nada mais ? Num futuro próximo, as pessoas passarão a chamar-se números. Ora aí está ! Pouco falta para sermos todos marcados com a ” marca da besta “. Eu não, podem crer.


  1. Mas as pautas de cada escola deviam ser públicas, sem nomes dos alunos, para comparar como nalgumas as notas internas são altíssimas (especialmente para quem pode pagar) e outras são tão baixas (especialmente para quem não pode pagar)

    • Maria on 15 de Julho de 2019 at 19:00
    • Responder

    Pois eu sou pela TRANSPARÊNCIA TOTAL!!! Nada de anonimatos. Já sabemos para que servem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog