Perguntem aos de Cá do Superior Como as Coisas Andam – Regras nas aulas levaram professora universitária a ser suspensa | Vídeo

Regras nas aulas levaram professora universitária a ser suspensa | Vídeo

Uma professora universitária foi suspensa por duas vezes por exigir regras de comportamento nas salas de aula.

Anita Moss, professora de Biologia na Universidade do Texas em San António (UTSA), nos Estados Unidos, não queria alunos a usar o telemóvel, a conversar com os colegas ou a colocar os pés em cima das cadeiras. No entanto, as suas regras levaram a uma discussão com uma aluna e acabou por ser suspensa em novembro do ano passado até ao início deste ano e foi obrigada a frequentar aulas para aprender a lidar com os seus alunos.

Mas o regresso da docente durou pouco tempo, já que em 14 de janeiro voltou a ser suspensa.

Segundo a imprensa norte-americana, depois do diretor da universidade receber inúmeras queixas de outros professores referindo que Anita Moss não havia alterado nada no seu regresso, a professora voltou a ser suspensa.

De acordo com o site “Paisano”, na descrição da sua cadeira, Moss referia que nas suas aulas não tolerava: dormir, usar auriculares ou auscultadores, recostar-se nas cadeiras ou colocar os pés em cima do mobiliário da sala de aula.

Na sua primeira suspensão, a discussão em novembro de 2018 com uma aluna, a polícia foi mesmo chamada a intervir a pedido da professora. O momento foi gravado e chegou mesmo a ser partilhado nas redes sociais.

No entanto, nem todos parecem contentes com a suspensão da professora. Vários alunos da UTSA fizeram uma petição, que conta já com 904 assinaturas, em 1000 necessárias, para que Moss voltasse a lecionar.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2019/02/perguntem-aos-de-ca-do-superior-como-as-coisas-andam-regras-nas-aulas-levaram-professora-universitaria-a-ser-suspensa-video/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Rodrigo on 7 de Fevereiro de 2019 at 16:05
    • Responder

    Tristeza… é-se castigado por querer o normal numa formação avançada… ao que chegámos como sociedade…

    • Eu on 7 de Fevereiro de 2019 at 23:00
    • Responder

    E é mesmo triste a posição dos demais colegas da professora. Quanto ao Diretor (?) da Universidade não está nada interessado na Aprendizagem, mas unicamente no dinheiro. Tenho dito.

    • J.F. on 7 de Fevereiro de 2019 at 23:28
    • Responder

    E…cá pela nossa casinha à beira-mar plantada???
    O que é a palhaçada de muitas aulas de CEF (que já se vão estendendo ao regular),
    o direito ao sucesso de quem não põe os pés nas aulas ou uma caneta na mão, os delinquentes que e quanto menores têm todos os direitos e nem sequer o dever de respeitar e bem tratar os próprios colegas, a humilhação de professores que pensaram, um dia, ir para ali ensinar,…, ???
    A Europa, para concorrer com a China. precisa mão-de-obra barata – Portugal já está na linha da frente.

    • Sol on 8 de Fevereiro de 2019 at 12:49
    • Responder

    Por cá, queremos seguir modelos educativos que apenas promovem um suposto sucesso à custa, não do empenho e competências dos alunos, mas da dedicação dos restantes intervenientes.

    • J.F. on 8 de Fevereiro de 2019 at 19:01
    • Responder

    Sol:
    Dedicação a quê???
    Só se for aos papéis, às estatísticas, à redução de custos, às festas e festivais, às formações e inspecções, aos directores do sistema, às avaliações da treta, ao ministério, proximamente às câmaras municipais, …, ao fingimento. O eterno ” FAZ DE CONTA”
    Como diz o ditado: albarde-se o burro à vontade do dono” – nunca sairemos disto!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog