Passar tempo com os filhos é a chave para o sucesso académico, defende estudo

Passar tempo com os filhos é a chave para o sucesso académico, defende estudo – Ciência & Saúde – SÁBADO

A investigação analisou ainda as consequências da ausência ou morte de um progenitor na qualidade académica das crianças.

Um estudo da Ohio State University, nos EUA, concluiu que os pais podem contribuir para o sucesso académico das crianças ao passarem tempo de qualidade com estas.

A investigação foi conduzida por Eric Gould e Avi Simhon Universidade Hebraica de Israel, e por Bruce Weinberg, professor de Economia na instituição de ensino norte-americana.

Os cientistas analisaram as informações de crianças em Israel que perderam uma figura parental por morte ou divórcio, e confrontaram os dados dos menores que passam no “exame de inscrição” israelita, um teste que é necessário para os estudantes do secundário se candidatarem à universidade. Apenas 57% dos jovens israelitas passam no exame, aponta o estudo.

O estudo, publicado no Journal of Labor Economics, envolveu por isso mais de 22 mil crianças em Israel que perderam um progenitor antes dos 18 anos, mais de 77 mil cujos pais se divorciaram e mais de 600 mil que não experienciaram qualquer um dos cenários.

Com a investigação, centrada em medir o sucesso académico das crianças consoante estas experiências, os investigadores concluíram que a atenção didática de uma figura parental tinha mais influências nos jovens do que o nível educacional do progenitor, quer tenha saído de casa ou falecido. Quanto mais tempo esta figura parental estiver ausente, menos impacto tem na educação bem-sucedida da criança, informaram ainda os investigadores.

“No debate atual sobre o que ajuda uma criança academicamente, mostramos [no estudo] que a genética não é o único fator importante”, começou por explicar Bruce Weinberg. “É também relevante o tempo que os pais passam com as suas crianças”, disse.

“Descobrimos que se a mãe morre, a educação da progenitora perde importância para a criança e, simultaneamente, aumenta a influência da educação do pai. Se este morrer, o inverso acontece”, explicita. Ou seja, dar atenção à criança importa. “O sucesso de um estudante não é explicado apenas por pais inteligentes terem filhos inteligentes”, reforça Weinberg.

O estudo também rejeita o argumento de que o rendimento económico dos pais é o fator decisivo para o sucesso académico dos seus filhos.

A morte da mãe, “que tende a passar mais tempo com a criança”, também afeta mais a criança do que o falecimento do pai, segundo os resultados da investigação. No mesmo sentido, se o cônjugue casar depois da morte da mãe, os efeitos académicos podem ser minimizados se a criança ganhar uma madrasta. Se isto não acontecer, o reverso ocorre, pois não existe mais ninguém para apoiar o menor além do progenitor.

No mesmo subtema, no estudo não foram encontradas diferenças entre crianças cujas mãe se voltaram a casar depois da morte do esposo versus aquelas cujas progenitoras não o fizeram. Isto pode ser explicado pelo facto de a educação da mãe ter geralmente mais impacto nos filhos do a que do pai, uma vez que a mãe tende a passar mais tempo com as crianças.

“Outros estudos mostram que os pais altamente educados tendem a passar mais tempo com os seus filhos. Os nossos resultados sugerem a razão pela qual o fazem: porque tem influência no percurso académico das crianças”, resume.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2019/02/passar-tempo-com-os-filhos-e-a-chave-para-o-sucesso-academico-defende-estudo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog