Escola Secundária de Cascais fecha sete salas devido a níveis elevados de amianto

Escola Secundária de Cascais fecha sete salas devido a níveis elevados de amianto – Observador

Associação de pais já tinha alertado em janeiro. Quercus critica Autoridade das Condições de Trabalho por ter ignorado as denúncias anteriores. Cinco das sete divisões eram salas de aula.

Ana Catarina Peixoto, Agência Lusa

Depois de terem sido detetados níveis elevados de amianto devido às obras num condomínio vizinho, os inspetores da Autoridade das Condições de Trabalho obrigaram a Escola Secundária de Cascais a encerrar sete salas para garantir a segurança dos alunos. De acordo com a TSF, trata-se de cinco salas de aula, da sala dos diretores de turma e de outra sala da escola.

A Direção-geral dos Estabelecimentos Escolares disse, entretanto, que a Câmara Municipal de Cascais tinha garantido que as obras no edifício ao lado da escola não estariam a ter impacto no estabelecimento e que a segurança dos alunos nunca esteve em causa. No entanto, a situação já tem vindo a ser abordada desde janeiro, quando a Federação das Associações de Pais pediu uma intervenção urgente na escola.

“Há um condomínio a ser construído ao lado, fazem explosões recorrentes, a estrutura dos edifícios treme e o amianto é libertado”, explicou na altura André Pestana, dirigente do Sindicato de Todos os Professores, à agência Lusa. Depois de uma análise dos técnicos presentes no local, a câmara tinha dito em comunicado que o pavilhão de fibrocimento pré-fabricado “não apresenta danos estruturais nem risco de colapso”.

Também a associação Quercus emitiu um comunicado onde critica a Autoridade das Condições de Trabalho por ter ignorado as denúncias anteriores, afirmando que “a situação reforça o que tem vindo a ser denunciado pela SOS AMIANTO relativamente às condições degradantes que as escolas Portuguesas apresentam e que poderão colocar em risco a saúde dos seus ocupantes – alunos, professores e outros trabalhadores”.

Em julho do ano passado, o Parlamento aprovou um decreto-lei que obriga à identificação dos edifícios, instalações e equipamentos de empresas com amianto no período de um ano, com vista à remoção do produto cancerígeno. A Quercus, citada pela TSF, diz ainda que esta situação “demonstra que o diagnóstico realizado às escolas não identificaram todos os materiais, nem classificaram todas as situações graves, caso contrário este caso há muito tempo teria sido sinalizado e intervencionado”.

O amianto é uma fibra natural mineral que foi muito usada em edifícios (em tetos falsos, revestimentos ou isolamentos) e maquinarias entre os anos 50 e 90 do século passado A inalação de partículas de amianto está associada ao risco de contrair doenças como o cancro.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2019/02/escola-secundaria-de-cascais-fecha-sete-salas-devido-a-niveis-elevados-de-amianto/

1 comentário

    • Maria Judite Paulo Maria Judite Pereira da Santa Cruz Paulo on 16 de Fevereiro de 2019 at 8:19
    • Responder

    Sou eu a pessoa que tem ajudado a Associação de pais a denunciar o problema. Á anos que o problema podia ter sido resolvido não fosse algumas pessoas que até têm responsabilidade e assobiam para o lado.
    aqui vai uma prova
    (21 de março de 2013
    É com muita satisfação e sentido de dever cumprido que a APEE informa que o AMIANTO existente na nossa Escola vai ser retirado da mesma. Não podemos esconder o orgulho que sentimos em ver as nossas causas e objectivos alcançados,.
    A APEE sempre teve como meta primordial melhores condições nesta Escola.
    Depois da oferta do material já amplamente conhecido, a retirada do AMIANTO da Escola era sem sombra de dúvidas outro dos nossos objetivos. Falamos de saúde pública e falamos de anos de batalhas, CONSEGUIMOS!!
    Agradecemos a sensibilidade demonstrada por parte da CAP para este assunto que contribuiu em perfeita colaboração com a APEE para a retirada do AMIANTO.
    Temos conhecimento que neste período já foram feitas medições e que de imediato irão substituir as placas e as portas onde se encontra o referido AMIANTO. Para vosso conhecimento aqui fica o esclarecimento e somos sempre ao Dispor
    APEE)
    Continuando
    Nos 6 anos em que estive nesta associação de pais esta foi uma das nossas principais causas e também uma das primeiras a ser concluída.
    Casos de cancro são inúmeros e mesmo sem ter qualquer certeza sobre a relação causa efeito a verdade é que a probabilidade é enorme.
    Na altura o problema da secundária também foi abordado mas em boa verdade nessa escola tudo é caótico!
    Tudo, menos algumas(os), poucos(as) Professoras e Pessoal Auxiliar que ainda hoje vestem a camisola por uma escola que sempre sonharam ser bem diferente!
    Sonharam e merecem!
    Para eles vai a minha consideração.
    Ao fim de tanto tempo tudo piorou porque Escola não são só paredes.
    Escola também é gente e gente de verdade!!!!! A minha vénia a todos os que suportam tudo isto. É de lamentar que exista gente com alguma responsabilidade, nomeadamente em funções de direção escolar que pouco ou nada tenham feito a este e a tantos outros níveis!
    Tiveram, isso sim, a capacidade de destruir muito daquilo que nos unia e envaidecia. Incompetentes não existem só nos Ministérios e nas Câmaras! Se nada nos compete e se tudo for da responsabilidade dos outros bem morrem na miséria!!!! Já agora um bem haja a alguns (poucos) professores que sempre fizeram muito mais do que aquilo a que eram obrigados e sabem o quanto é difícil nestes meandros viver com a mediocridade.
    Cordialmente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog