Opinião – Regresso penoso, a revolta do professor educador – Duilio Coelho

 

Regresso penoso, a revolta do professor educador 

Cada ano que passa na casa dos 60 se torna mais difícil retomar a atividade letiva. O desinteresse no arranque de mais um ano escolar, em conjunto com problemas de saúde próprios da idade, fazem de setembro um mês de má memória. Hoje é 29 de agosto, amanhã  30, e podia ser sempre agosto, se tudo não tivesse mudado de forma radical, num verão qualquer com o silêncio de quem diz defendermos. Com amigos destes em nossa defesa, bem podemos estar descansados. Por isso escrevo um protesto, que jamais se calará reclamando os anos de repouso roubados – e sei que para alguns já vai  ser tarde -. A esperança de uma negociação dos anos congelados por três ou quatro  de antecipação da aposentação sem penalizações surge no horizonte! Será que vamos ser salvos!

A nossa ação também poderá contribuir para isso, afinal o primeiro ministro tem vontade, e já o disse publicamente.

Aos colegas resignados – com serviço  aparentemente mais leve, aos que vão precisar de juntas médicas – que façam barulho, reclamando em todos os lugares,  o direto ao repouso a que temos direito, a uma saída digna, como já tiveram outros colegas da nossa geração.
Duilio

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/08/opiniao-regresso-penoso-a-revolta-do-professor-educador-duilio-coelho/

1 ping


  1. […] via Opinião – Regresso penoso, a revolta do professor educador – Duilio Coelho — Blog DeAr Lindo […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog