6 de Março de 2018 archive

Não Há Nada Como Fazer um Boneco

Mas mesmo assim não abrem a pestana:

Quem Diria que Ainda Teríamos Saudades das Vagas Para Titular? | O Meu Quintal

Os Pratos da Balança (Negocial) E Alguns Pensamentos Divergentes | O Meu Quintal

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/03/nao-ha-nada-como-fazer-um-boneco/

Prémios Europeus eTwinning 2018

Prémios Europeus eTwinning 2018

 

 

O Serviço Central de Apoio eTwinning acaba de divulgar a lista dos professores vencedores dos Prémios Europeus eTwinning 2018.

De entre os 700 candidatos, 3 professores portugueses foram distinguidos com o 2.º lugar nas categorias por idades – 4-11 anos; 12-15 anos; 16-19 anos, a saber:

– Luís Gonçalves (Membro), com o projeto Take care of me – take care of you;

– Marisa Rocha (Fundadora), com o projeto Out of box #eTwCitizen16;

– Júlio Ribeiro (Membro), com o projeto You are the picture – Tu eres el cuadro.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/03/premios-europeus-etwinning-2018/

Escola a transbordar… – Alfedo Leite

 

De norte a sul, passando pelas ilhas, viajo por centenas de escolas por ano. Há, pelo menos, dez anos. O que constato, é que há um grande conjunto de escolas que transbordam.

As escolas não são só “os programas”. Não há só “professores cansados”. Não há só “indisciplina”. Não há só “desgaste pelas deslocações”. Não há apenas “resistência à mudança”. Pelo contrário!

Só que as escolas fazem, arriscam, trabalham, dinamizam e abrem-se ao mundo, muitas vezes sem procurarem a divulgação ou a publicidade.

Bruno Magina, escritor, é apenas um dos exemplos de escritores que vão às escolas ajudar as professoras e os professores a motivar para a leitura. Ajudar a aproximar as crianças e jovens dos livros. E sabemos como isso é fundamental! As tecnologias estão mesmo a roubar espaço.

Calhou-me em sorte, por iniciativa de um professor, dar boleia ao Bruno Magina, numa das minhas deslocações. Comecei logo por ficar aborrecido, porque ele atrasou-se um pouco. A chegada ao nosso ponto de encontro, colocava um comboio no nosso caminho…

Ele lá chegou e abalámos.  

Fiz a viagem de mais de duas horas, em silêncio. A minha concentração é grande antes das sessões. Confesso que também já não estou habituado a andar acompanhado. Depois, fiz o meu trabalho com algumas turmas, e ele foi fazer o dele, com outras turmas.

As escolas transbordam. Superam-se. O livro que o Bruno Magina ia “apresentar” não trazia apenas uma história. A história guiava em direção a um apelo sentido, uma realidade complexa e profunda. Os professores e educadores de infância que chamaram o Bruno Magina, estavam também a sensibilizá-los para a diferença. Para as diferenças. Para a importância de se exercitar a tolerância. Para a empatia. E julgamos que é essencial! Mais uma vez, as tecnologias estão a ferir de morte estas questões. 

Na viagem de regresso, não me calei. Em cima da minha experiência, cheio de adrenalina, disse várias coisas ao escritor Bruno Magina. Falei-lhe da importância de “uma aula começar antes dos alunos entrarem na sala”. Falei-lhe da importância da estética. Os alunos estão atentos a tudo. Revoltei-me com a falta de pontualidade de alguns dinamizadores. Disse-lhe que temos que ser apaixonados.

Um professor apaixonado, faz a diferença.

O Bruno Magina é um professor (além de escritor) apaixonado. As escolas que o chamarem, estão a transbordar. E lá está ele, com a agenda quase cheia. Mostrando que, longe das luzes da ribalta, há muitos exemplos positivos nas escolas de norte a sul. E ilhas.

Amanhã, quando as crianças forem jovens, amanhã, quando os jovens forem os adultos que governam o mundo, o sucesso educativo vai transbordar num rio de felicidade e progresso. Espero que esteja a transbordar, de preferência, de forma vibrante e apaixonada.

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/03/escola-a-transbordar-alfedo-leite/

Cartoon do dia -O sucesso da observação! – SDPA

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/03/cartoon-do-dia-o-sucesso-da-observacao-sdpa/

Concentração de Professores de Teatro: 8/03, 11:30, frente ao Ministério da Educação

 

Concentração de Professores de Teatro: 8/03, 11:30, Av. Infante Santo, nº 2, Lisboa – frente ao Ministério da Educação

 

Organizada pela FENPROF e pela APROTED terá lugar uma concentração de professores de Teatro / Expressão Dramática no próximo dia 8 de Março (Quinta-feira), pelas 11 horas e 30 minutos, frente à nova sede do Ministério da Educação e Ciência – Av. Infante Santo, nº 2, Lisboa.
Esta concentração tem o intuito de lutar pela criação de um grupo de recrutamento na área do Teatro, pela integração dos professores na carreira docente e pelo direito a concursos justos e à estabilidade no emprego.

É importantíssimo que participem muitos professores (e apoiantes da causa), pelo que apelamos a todos que compareçam.

A FENPROF enviou convocatória para esta reunião às escolas com professores de Teatro e Expressão Dramática. A concentração é convocada ao abrigo do artigo 341 e seguintes da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas que estabelece que as reuniões sindicais poderão realizar-se com carácter de excepcionalidade e desde que convocadas pelas Associações Sindicais, reuniões dentro do horário normal até ao limite máximo de 15 horas por ano, que contarão para todos os efeitos como prestação do serviço efectivo.

Os professores de Teatro, sejam ou não sindicalizados, poderão justificar a falta ao abrigo da Lei sindical (podem pedir um comprovativo de presença na própria concentração). A falta não carece de comunicação prévia ou autorização, o docente não tem de apresentar plano de aula nem de garantir a sua substituição.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2018/03/concentracao-de-professores-de-teatro-8-03-1130-frente-ao-ministerio-da-educacao/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: