«

»

Fev 13 2018

Imprimir Artigo

Especial Rankings

Desmantelar a avaliação prestaria um péssimo serviço ao ensino – Observador – Nuno Crato – 13/2/2018, 6:51 – Só uma flexibilização inimiga da exigência pode querer destruir a avaliação externa com exames. E desmantelar a avaliação independente seria desonrar um esforço de décadas para melhorar o ensino.

 

Opinião. A escola e a norma do mercado – António Guerreiro – A escola e a norma do mercado

 

Rankings com gente dentro –  Inês Cardoso – 05 Fevereiro 2018 às 00:08

 

Opinião. A propósito das futriquices à volta do “ranking” dos exames – Filinto Lima – A quem interessa a sobrevalorização dos resultados dos exames nacionais? 6 de Fevereiro de 2018, 6:12

 

Expresso | Rankings enganadores – Daniel Oliveira – Os rankings mentem. Mentem porque, escondendo as diferenças socioculturais dos alunos de cada escola comparam o incomparável premiando quem já tem quase todo o trabalho feito, escolhem os alunos mais fáceis e e muitas vezes até são menos exigentes

 

Opinião. “Está lá? Pode-me dizer qual é o “ranking” da escola?” – David Rodrigues – Será que o ranking da escola seria diferente se, em lugar do telefonema a perguntar qual a posição da escola, a pergunta fosse como é se pode colaborar nas atividades da escola?

 

Opinião. Os rankings escolares são como as omeletes – Alexandre Henriques – Os rankings estão a mais, prejudicam a escola, uma escola que é de todos e devia ser defendida por todos. 3 de Fevereiro de 2018, 9:45

 

Há quase duas décadas a comparar batatas com cebolas… – Renascença – Luís António Santos – Quase duas décadas de apelo a uma competição bacoca num aspeto singular da vida de uma escola mudou a Educação em Portugal. Temos agora – com a ajuda adicional de uma gestão atroz da pasta durante os quatro anos de Nuno Crato – um sistema orientado (desde o Ensino Básico) para a obtenção de resultados em provas nalgumas áreas apenas.

 

Expresso | “Os rankings agravam o fosso entre as escolas” – Em entrevista ao Expresso, Carlinda Leite, investigadora sénior no Centro de Investigação e Intervenção Educativas da Universidade do Porto, defende que a publicação de rankings com base nas notas dos exames nacionais tem aumentado a desigualdade entre as escolas e gerado o desânimo entre muitos professores.

 

Educação. Exames agravam desigualdades entre alunos e alimentam mercado das explicações – Estudo conclui que exames nacionais acentuam as desigualdades sociais. São os estudantes das escolas mais bem posicionadas nos rankings que mais procuram centros de explicações. Noutros países, diz, não acontece porque as famílias acreditam na qualidade do ensino. Liliana Borges 30 de Janeiro de 2018, 17:07.

 

Ranking do secundário 2017. Públicas são as que mais contribuem para o sucesso dos alunos – Renascença – 03 fev, 2018 – 00:00 • Fátima Casanova , Rui Barros – Quando se olha para as escolas que mais contribuem para o sucesso dos alunos, as escolas públicas chegam ao topo, num ranking que mostra que nem sempre é a média dos exames que mais importa.

 

Rankings. Públicas com melhores resultados tiveram obras da Parque Escolar – Ana Petronilho 03/02/2018 17:59 – 65% das 20 escolas públicas com médias mais altas nos exames foram requalificadas. Especialistas apontam condições dos edifícios e transferência dos alunos do privado para a pública como razões da melhoria dos resultados.

 

Ranking das Escolas: Comparar o incomparável? – JPN – Por Sofia de Brito, Maria Campos 21:28 5 de Fevereiro, 2018 – O ranking das escolas 2017 foi divulgado no último sábado. O JPN esteve à conversa com três personalidades ligadas à área da educação com uma visão comum: rankings não espelham o trabalho desenvolvido nas escolas.

 

Reportagem. O segredo do sucesso está dentro da biblioteca – A Escola Básica e Secundária de Ponte da Barca está no top 5 das que no secundário mais se distinguem no “ranking alternativo”. A leitura é aposta central do seu projecto educativo. Samuel Silva 3 de Fevereiro de 2018, 0:02

Ranking das Escolas. Diretores criticam governantes por pouco ajudarem escolas mais fracas – Atualidade – SAPO 24 – O representante dos diretores escolares, Manuel Pereira, criticou os governantes por ignorarem os ‘rankings’ e não investirem no conjunto de escolas que sistematicamente ficam nos piores lugares, lembrando que as crianças não podem ser condenadas ao insucesso.

 

Ranking das Escolas 2017. Ministro da Educação diz não ser “adepto” de listas – Tiago Brandão Rodrigues afirma que “o bom trabalho que se faz nas escolas vai muito além dos rankings”. Lusa 3 de Fevereiro de 2018, 14:02

 

Ranking das Escolas 2017. As escolas são todas (muito) diferentes. Os exames são iguais para todas – Públicas e privadas. Em contextos pobres ou no centro de um bairro de classe média. Com mais ou menos professores efectivos. Com taxas de retenção que vão de um extremo ao outro: em 45 escolas a maioria dos alunos chumba, em 18 todos passam. A rede escolar é marcada pelas disparidades. Andreia Sanches 3 de Fevereiro de 2018, 0:01

 

Diretor de Escola Portuguesa de Díli acusa rankings de deturpar realidade do centro escolar – Observador – 13/2/2018, 11:24 – O diretor da Escola Portuguesa de Díli considera que os rankings das escolas deturpam a realidade deste centro escolar, comparando uma “realidade única” com escolas “em tudo muito diferentes”.

 

Ranking Das Escolas – Secundário. Só Macau e Angola têm positiva entre escolas portuguesas no estrangeiro – A média das notas dos alunos que frequentam escolas portuguesas no estrangeiro é de 9,88 valores

 

Ranking das Escolas 2017. “A nossa aposta é o colinho. Damos o que já não existe noutras escolas” – O Colégio Nossa Senhora do Rosário, no Porto, volta a ser o n.º 1. A Secundária Garcia de Orta, na mesma cidade, é a pública que mais se distingue. Mas é a Henrique Sommer, em Maceira, que constitui a surpresa deste ranking de escolas. Uma escola que luta, a cada ano, por não perder alunos para cidades (e escolas) maiores. Margarida David Cardoso 3 de Fevereiro de 2018, 0:01

 

Visão | Escolas públicas sobem no ‘ranking’ mas só aparecem em 28º lugar – Os primeiros 27 lugares das escolas com melhores médias nos exames nacionais do secundário são ocupados por colégios privados, registando-se uma subida de cinco lugares das escolas públicas no ‘ranking’ elaborado pela Lusa

 

Ranking das Escolas 2017. Onze escolas inflacionam notas dos alunos há nove anos seguidos – Ministério da Educação garante ter emitido recomendações depois de inspecção a escolas com maiores desalinhamentos. Samuel Silva 3 de Fevereiro de 2018, 0:02

 

Análise. Inflação de notas: para além das médias – A correcta análise da inflação de notas deve ser feita a partir de dados dos alunos e considerando diferenças entre classificações internas e em exame para alunos do mesmo nível de desempenho.

 

Como foi construído o ranking das escolas do Observador – Observador – 2/2/2018, 23:59 – Este ano temos dois rankings. O que classifica as escolas consoante as notas que os alunos tiveram nos exames de 9.º e 12.º ano e o ranking do sucesso, que combina a avaliação interna e a externa.

 

Erro num dos rankings das escolas Observador/Nova SBE – Observador – 7/2/2018, 16:50 – O ranking de sucesso relativo ao ensino secundário publicado no dia 3 de fevereiro continha informação relativa a 2016 e não a 2017. Os restantes três rankings estavam correctos

 

O que nos diz o ranking das escolas? – Atualidade – SAPO 24 – Os alunos do 9.º ano e do secundário melhoraram nos exames nacionais, mas em mais de 70% das escolas a maioria dos seus estudantes chumba pelo menos um ano ou tem negativa nas provas.

 

Algarve – Uma só aluna faz escola de Alcoutim subir mais de 800 lugares em ‘ranking’ – Subida da Escola Básica Integrada de Alcoutim foi a segunda maior subida a nível nacional, atrás do Colégio Encosta Nova, no Porto.

 

Escolas particulares e cooperativas congratulam-se com resultados no ranking das escolas – Atualidade – SAPO 24 – A Associação dos Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo (AEEP) congratulou-se hoje com os resultados obtidos por estes estabelecimentos no ‘ranking’ das escolas, defendendo mais liberdade de escolha da escola para as famílias.

 

Ranking das escolas deve ser importante documento de reflexão – ECO – O presidente da Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE) diz que ranking das escolas deve ser um importante documento de trabalho e reflexão para as escolas.

 

Dos tempos do internato frio e austero ao primeiro lugar do ranking: os 146 anos do Colégio do Rosário – Observador – Desde 1872 que o Rosário é o preferido das famílias mais privilegiadas do Porto. Maria Helena Faria entrou como interna em 1945 e não adorou; voltou como professora em 1970 e encontrou outra escola.

 

Rankings 2017 – Orquestra afinada, do pré-escolar ao 12.º ano – Academia de Música de Santa Cecília repete o primeiro lugar do ranking do secundário e já soma três lideranças da tabela em seis anos

Comentários

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2018/02/especial-rankings/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog