Decisões dos Recursos Hierárquicos da VE

E mesmo no fim da terceira semana de Agosto eis que os recursos hierárquicos da vinculação extraordinária começam a ficar resolvidos.

Não sei se de todos, ou apenas de alguns.

Fica aqui a notificação que está a ser enviada hoje a alguns docentes.

Deixem nos comentários deste artigo se a vossa situação já ficou resolvida ou se ainda aguardam decisão do recurso.

 

 

Exmo.(a) Sr.(a) Professor(a),
Relativamente ao assunto mencionado em epígrafe, fica V. Ex.ª notificada(o), nos termos do artigo 114.º do Código do Procedimento Administrativo (CPA) que, por despacho de 03 de agosto de 2017, da Exma. Senhora Secretária de Estado Adjunta e da Educação, na sequência do Recurso Hierárquico apresentado, obteve vaga no Concurso de Integração Extraordinário 2017/2018 em Quadro de Zona Pedagógica.

Solicitamos que aceda à aplicação SIGRHE> Situação Profissional> Concurso Nacional 2017/2018/ Vinculação Concurso Interno/Externo/Integração Extraordinário consultar o seu QZP de colocação e proceder à devida aceitação.

Devem ser cumpridos os demais trâmites legais, designadamente, manifestação de preferências a fim de obteria colocação em AE/ENA em sede de mobilidade interna, de acordo com o art.º 29.º do referido decreto-lei 132/2012, de 27 de Junho, na redação em vigor.

Pelo exposto deverá V.Ex.ª aceder ao SIGRHE> Situação Profissional> Mobilidade Interna 2017/2018 e indicar preferências para o grupo de recrutamento no qual obteve provimento até às 18 horas do dia 21 de agosto de 2017, sob pena de não poder ser integrado no processo de colocação de docentes em concurso de mobilidade interna 2017/2018.

Com os melhores cumprimentos,

A Diretora-Geral da Administração Escolar
Maria Luísa Oliveira

 

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/08/decisoes-dos-recursos-hierarquicos-da-ve/

64 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Carlos Paulino on 18 de Agosto de 2017 at 18:50
    • Responder

    TESOURINHO DEPRIMENTE.
    A minha paciência chegou ao fim.
    Bom, mas mesmo bom era arranjar um “nomeador” (na gíria diz-se Padrinho) e que saísse em DR uma proposta de nomeação deste tipo:
    https://dre.pt/application/file/1178125
    Ficava muito feliz !!!
    Nomeio o prof XXXX por conveniência de serviço, por não termos cumprido o que dissemos no seu recibo de colocação, e pelos prejuizos causados.

    • violeta on 18 de Agosto de 2017 at 19:43
    • Responder

    Ainda não recebi nada! Só espero recuperar a vaga que foi para outro docente depois de mim!

      • atencao on 18 de Agosto de 2017 at 20:22
      • Responder

      Atenção que se o docente colocado não é o imediatamente após a si, pode não ter ficado nessa vaga, mas sim outro colega, antes de si e, que também tenha interposto recurso hierárquico. Apenas uma pessoa fica nessa vaga, a imediatamente após que tenha concorrido, que tenha sido, indevidavente, excluída. Boa sorte.

        • violeta on 18 de Agosto de 2017 at 20:32
        • Responder

        Sim, claro, mas alguém ficou com a vaga e estava claramente depois de mim. Gostava de saber como vai a dgae gerir estes casos.

          • atencao on 18 de Agosto de 2017 at 21:03

          Lista de graduação dos candidatos indevidamente excluídos – fizeram uma lista. De seguida, fazem correr as preferências desses candidatos, para verificar se ficariam colocados nas vagas que foram abertas. É sempre assim que a DGAE faz, quando há um recurso hierárquico e em que mais do que um candidato é excluído indevidamente, para verificar, se ambos os candidatos excluídos concorreram à mesma vaga e aí só fica um, ou se concorreram a vagas diferentes ou à mesma vaga mas em preferências diferentes – aí após a colocação do mais graduado, se ainda sobra vaga o outro fica também colocado; se não sobra vaga, fica só o primeiro. Foi isso que a DGAE esteve a fazer desde que deferiu os recursos até agora.

          • violeta on 19 de Agosto de 2017 at 11:16

          Mas não pode ser! A graduação dos candidatos tem de ser tida em conta, está na legislação dos concursos. Terão de ter em conta os colegas que passaram à frente e vincularam por força das exclusões, e alguns até são alheios a isto, mas têm obviamente de reposicionar os excluídos nas listas de graduação e de lhes dar lugar no QZP. Assim como diz, os excluídos que vinculariam e ficaram de fora, ficam na mesma de fora!! Porque a vaga que seria para eles, foi para outros e não havendo mais vagas… A luta nos tribunais vai ser feroz.

          • atencao on 19 de Agosto de 2017 at 19:13

          Nada disso, violeta. Em todos os concursos acontecem situações destas. E o que o código de procedimento administrativo prevê é apenas que o organismo refaça as listas de todas as pessoas que foram excluídas, as ordene segundo os critérios estabelecidos no concurso e, verifique, segundo a sua posição, se obteriam vaga, nas vagas que foram abertas. Os excedentários ficam sem colocação. Se tem dúvidas, gaste dinheiro em tribunal.

          • violeta on 19 de Agosto de 2017 at 20:06

          O que diz está pasmado no CPA? Em que artigo? Segundo a minha posição das listas teria obtido seguramente vaga em qzp. Mas devido à exclusão, e retirada da lista, a vaga passou para o candidato seguinte que tb concorreu ao mesmo qzp e lá ficou colocado precisamente pq eu não fiquei devido ao que se sabe. Se conhece bem o CPA, podia ajudar-nos com o artigo?

          • violeta on 19 de Agosto de 2017 at 22:36

          …plasmado, claro, foi lapso

          • atencao on 19 de Agosto de 2017 at 22:44

          Se foram excluídas 21 pessoas à sua frente e recorreram também não ficava nem a violeta nem quem ficou e foi isso que o MEC fez segundo o CPA. Na resposta ao seu RH não lhe garantem que fica colocada. Dizem que foi deferido o seu recurso assim como o de muitos colegas. Após isso a tutela é obrigada a verificar quem ficaria colocada e foi o que esteve a fazer a seguir, tendo agora notificado os candidatos. Se não concorda e tem sindicado pede ajuda jurídica e explicar-lhe-ão todo o processo. Caso contrário arranje um advogado que lhe explicará este processo todo. No próprio recurso hierárquico tem a resposta ao que perguntou. Não está à espera que vá agora consultar o Código de Procedimento Administrativo, quando não me interessa. Das vezes que me interessou foi o que fiz. Uma fui para tribunal, a outra evitou gastar dinheiro.

          • Concursos on 19 de Agosto de 2017 at 20:24

          Os RH não suspendem ou anulam as listas de colocação. Assim, os colegas que ficaram colocados não perdem a colocação. Os colegas que foram excluídos e que viram o RH deferido serão colocados se na simulação do concurso que é feita após os deferimentos tiverem vaga.

          • A on 19 de Agosto de 2017 at 13:08

          Tenho conhecimento de uma colegas que teve resposta positiva no RH mas como não iria obter vaga na lista graduada informaram-na que segue para a contratação. o problema é que as colegas que estavam numa posição inferior à dela (21 colegas) e que concorreram para os mesmos QZP obtiveram colocação graças às exclusões, ou seja, na prática passaram-lhe à frente e foram beneficiadas. O MEC está com um bico de obra neste momento, até o último da lista pode reclamar deste concurso porque entraram umas dezenas de colegas fora de ordem (foram beneficiadas) em relação a todos os outros candidatos, estivessem ou não à sua frente, para o ano bastará enviar uma queixa de todos os candidatos a concurso que estiverem numa posição mas favorável na lista de ordem para passar a ser o primeiro para a VE.

          • menina on 19 de Agosto de 2017 at 16:02

          Encontro-me exatamente na mesma situação. Sou uma das excluídas que viu o seu RH deferido mas fiquei de fora da vinculação. No entanto, vejo colegas menos graduados a ficarem vinculados no qzp para onde concorri 😠

          • atencao on 19 de Agosto de 2017 at 19:07

          Segue para contratação, porque houve pelo menos 21 excluídos que reclamaram e ocuparam essas mesmas vagas, por serem mais graduados que a sua colega, ou seja, pelo que estou a ver nesse grupo ficaram pelo que afirma pelo menos 42 colegas (21 por recurso hierárquico + 21 por colocação normal).

          • A on 20 de Agosto de 2017 at 7:56

          O problema é que numa situação normal, diga-se justa, nem a colega que ficou excluída nem as que estavam após a mesma na lista de graduação entravam, isto não aconteceu, devido à exclusão que agora se provou infundada, a colega ficou excluída mas 21 professora com graduação inferior entraram, criando uma situação de preferência destas em relação a todos os candidatos que não entraram. Neste momento, como houve pelo menos estas 21 pessoas com um tratamento especial em relação a todos os outros candidatos há mais do que fundamente para anular as listas.

          • A on 20 de Agosto de 2017 at 8:11

          Dou o«um exemplo, a colega em causa que não entrou era, por exemplo, a 722 na graduação antes de ser excluída, devido à exclusão desta e doutras entraram candidatos da posição 745 à 766. A 722 e outras foi readmitida por incompetência provada do MEC mas não entrou, não houve vaga (?!?!?!?), criou-se a injustiça de um grupo restrito dos menos graduados ter obtido vaga por falha do MEC. Os colegas readmitidos podem reclamar com fundamento porque foram claramente ultrapassados quando tinham o concurso validado e no concurso para as vagas vão ver as suas vagas ocupadas por professores menos graduados e os colegas menos graduados que a 766 (767, 768, etc) podem alegar que da 745 à 766 não havia lugar a vinculação e que estas colegas foram altamente beneficiadas em relação a todos os outros professores a concurso, que gostaria que o MEC tivesse errado por mais 10, 11, 100 vagas para poderem também ter vinculado fora de ordem. Há pano para mangas, vamos ver o que dá. Agora os sindicatos vão falar mansinho como se isto não tivesse acontecido e não vão pedir a impugnação da lista, como deveriam fazer.
          Tudo isto acontece por não haverem concursos normais, internos seguidos de externos, em que tudo é claro e há mais transparência. Com isto os sindicatos não se preocupam, não lhes dá mais regalias, o mexilhão que paga as cotas que se lixe.

          • violeta on 20 de Agosto de 2017 at 9:37

          Precisamente!

          • atencao on 20 de Agosto de 2017 at 12:32

          Todos os anos acontece o mesmo e, como na lei diz que não há efeito suspensivo quem entrou não perde o lugar, apenas abre uma vaga para quem deveria lá ficar. Não abrem vagas para todos os outros – é o que diz a lei. Sorte de quem entrou. Quem não entrou, entra na mesma, reclamando e os outros, já não entravam é esse o fundamento legal. Mas se querem gastar dinheiro, avante colegas.

    • Sónia on 18 de Agosto de 2017 at 19:50
    • Responder

    Continuo à espera da resposta ao meu recurso… Parece que as respostas ainda não chegaram para todos😞

      • violeta on 18 de Agosto de 2017 at 20:04
      • Responder

      Tirem-se de ilusões. A quem foi deferido, a resposta chegou! Os outros ou são indeferidos ou não vinculam, basta ler o que diz o texto da notificação acima: “…deverá V.Ex.ª aceder ao SIGRHE> Situação Profissional> Mobilidade Interna 2017/2018 e indicar preferências para o grupo de recrutamento no qual obteve provimento até às 18 horas do dia 21 de agosto de 2017, sob pena de não poder ser integrado no processo de colocação de docentes em concurso de mobilidade interna 2017/2018.” Para quem tinha dúvidas, aqui está a resposta! Só recebeu e-mail deferido e com lugar em QZP a quem foi o recurso deferido! E amanhã é fds! E 2ª é o último dia para manifestar preferências, portanto… ilações tiradas!

    • José Carlos Vinagre on 18 de Agosto de 2017 at 20:04
    • Responder

    Finalmente, fez-se justiça para alguns professoras que pertenciam às centenas dos injustamente excluídos. Parabéns aos que vincularam. Para os que ainda continuam à espera, não deixem de lutar. Os professores estão convosco. Falta apurar os denunciantes que vincularam apenas porque prejudicaram gravemente os seus colegas.

      • violeta on 18 de Agosto de 2017 at 20:11
      • Responder

      A bufaria esconde-se no anonimato!

        • Denunciante on 18 de Agosto de 2017 at 22:20
        • Responder

        e os que ficaram indeferidos?

        Tadinhos das centenas que ficaram indeferidos!….Eles apenas erraram no tempo de serviço….

        • Bufa on 18 de Agosto de 2017 at 22:24
        • Responder

        e os que viram o seu tempo de serviço corrigido para baixo?…. Que se lhe oferece dizer sobre isso?????

        e os que foram liminarmente indeferidos?….que se lhe oferece dizer sobre isso?

        Farto de Chicas Espertas ando eu.

          • violeta on 19 de Agosto de 2017 at 11:20

          Chicas e chicos.

      • Gabriel - O Pensador on 18 de Agosto de 2017 at 22:28
      • Responder

      Coloquem cá fora a Lista com o nome dos excluídos e se houve ou não rectificação no tempo de serviço.

      Coloquem cá fora a lista da DGAE com os indeferimentos ao Recurso Hierárquico.

      Bem Hajam os denunciantes.

        • José Carlos Vinagre on 19 de Agosto de 2017 at 1:18
        • Responder

        Respondo por mim. O tempo de serviço que coloquei, pelo qual me excluíram das lista, é exatamente, nem mais um, nem menos 1 dia, o tempo de serviço com que vinculei após RH.
        Seja como for, quem me denunciou é um professor miserável. E, mesmo que houvesse um pequeno engano de 1 ou 2 dias, chamavam as escolas e os profs ante de os fazerem passar por este inferno.

        Coloquem cá fora o nome dos denunciantes. E retirem o vínculo àqueles que apenas vincularam com esta filha da p.

          • violeta on 19 de Agosto de 2017 at 11:17

          O nome dos denunciantes será conhecido em tribunal!

          • Gabriel - O Pensador on 19 de Agosto de 2017 at 11:31

          e o nome dos VIGARISTAS devia também constar de uma Lista e serem DEFINITIVAMENTE INTERDITOS de voltar a concorrer à Função Pública.

          • José Carlos Vinagre on 19 de Agosto de 2017 at 11:56

          Bufos

          • Gabriel - O Pensador on 19 de Agosto de 2017 at 12:33

          .
          VINAGRE já vi que defendes os Vigaristas e os Chicos Espertos.
          Não me espanta. Em Portugal já nada me espanta. É por estas e por outras que o País está de novo a afundar.

          Pois olha!…Eu sabia o que fazer aos VIGARISTAS…Sabia….sabia…..
          Espero que seja tomada uma atitude firme e implacável para com os prevaricadores. A não ser assim, significa que a esperteza saloia compensa. Por palavras mais incisivas, o CRIME COMPENSA.
          .

          • Tarda mas não falha... on 19 de Agosto de 2017 at 13:33

          A “esperteza saloia compensa” para os que denunciaram e foram beneficiados com vinculações com as quais nem em dezenas de anos poderiam contar, à conta das dezenas de excluídos que ultrapassaram. Faço minhas as suas palavras: “Eu sabia o que fazer aos VIGARISTAS…Sabia….sabia…..
          Espero que seja tomada uma atitude firme e implacável para com os prevaricadores. A não ser assim, significa que a esperteza saloia compensa. Por palavras mais incisivas, o CRIME COMPENSA.” Não temos é a mesma perceção de quem são os “vigaristas”, claro…

          • José Carlos Vinagre on 19 de Agosto de 2017 at 13:43

          Vigarista são os denunciantes que só assim vincularam.

          • Gabriel - O Pensador on 19 de Agosto de 2017 at 15:06

          e os que foram Muito Bem EXCLUÍDOS????? Tadinhos, não são vigaristas, apenas se enganaram…

          • Bruno on 19 de Agosto de 2017 at 16:12

          Eu por acaso não fiz nenhuma denúncia , mas realmente era o q faltava em caso de dúvida ninguém ter o direito de colocar em causa o tempo de serviço de alguém … foi à conta dessa impunidade que muita gente era colocado em BCE ultrapassando a lista em centenas de lugares … quem cometeu um erro foi a dgae que excluiu antes de confirmar as coisas … agora realmente , colocar as culpas nos denunciantes … eu queria ver se alguém o ultrapassava por dois dias a mais de tempo de serviço errado , se não fazia uma reclamação … pagava para ver … ganhem juízo

          • anonimo on 19 de Agosto de 2017 at 15:23

          Meu caro por 1 dia ou 2 se ultrapassa muita gente. Se fica empregado ou no desemprego. É preciso muita lata vir para aqui dizer que se enganou por 1 ou 2 dias. Retificaram? Pois não deviam.

          • Tarda mas não falha... on 19 de Agosto de 2017 at 20:06

          E já verificou o seu próprio tempo de serviço? É só uma ideia, pode ter surpresas, a não ser que, ao longo dos anos, tenha verificado minuciosamente todas as contagens, de todas as escolas, arredondamentos, aditamentos, acumulações, finalizações de contratos na plataforma…

          • violeta on 19 de Agosto de 2017 at 12:02

          Concordo em absoluto, Gabriel! Mas não se esqueça, aliás, lembre-se, que nem todas as exclusões foram por dados errados no tempo de serviço, OK?

          • Gabriel - O Pensador on 19 de Agosto de 2017 at 12:38

          .
          Estamos de acordo.

          E isto é válido para os dois lados, ou seja, aqueles que fizeram DENUNCIAS INFUNDADAS devem ser penalizados também. Aqueles que fizeram DENUNCIAS FUNDADAS deviam receber uma MEDALHA.

          Os prevaricadores deviam ser DEFINITIVAMENTE INTERDITOS de voltar a concorrer à Função Pública.

          Se assim for SERVE DE EXEMPLO.
          .

        • sofprof on 19 de Agosto de 2017 at 13:05
        • Responder

        Que comentário mais triste é despojado de tudo!

          • Gabriel - O Pensador on 19 de Agosto de 2017 at 15:09

          .
          achas o comentário triste?????……achas que é despojado???????

          eu sabia o que fazia aos PREVARICADORES…sabia…sabia….

          ou seja, sabia o que te fazia.

          VIGARISTAS…BANDALHOS
          .

    • tic0 on 18 de Agosto de 2017 at 21:43
    • Responder

    Se podem indicar preferências até 21 de Agosto e se as MPD podem ser confirmadas até 22 então as malditas listas saem quando? É que fazer mudanças Norte-Sul + procurar nova casa basta um dia! Palhaçada!

      • OMG on 19 de Agosto de 2017 at 18:56
      • Responder

      Só a partir das 18h01 do dia 22 é que podem começar a gerar as listas. Depois há que testá-las. No 31 de agosto devemos ter listas, a correr tudo muito bem.

        • tic0 on 20 de Agosto de 2017 at 14:09
        • Responder

        Gerar listas deste tipo com alguns milhares de entradas é uma questão de minutos: não há assim tantas vagas. Não percebo é o que quer dizer com «testá-las»: a Informática não serve para automatizar o processo? os testes já deviam ter sido feitos no desenvolvimento do software. Tem algum conhecimento direto do software? do que se passa na realidade? Não se justifica 10 dias para produzir umas listas.

          • OMG on 21 de Agosto de 2017 at 21:49

          Gerar as listas de graduação. Retirar os colocados por MPD e que aceitaram a colocação, numa lista de retirados. Retirar os que entretanto já têm componente letiva. Retirar os que entretanto desistiram. Depois Fazer correr o programa por todos os grupos de recrutamento, tendo em conta as preferências dos candidatos e os grupos de recrutamento a que concorreram. Isso faz com que se gerem novas listas de retirados para algumas situações, por terem ficado colocado noutro grupo… No final disto tudo há que fazer gerar tudo, novamente e, comparar se dá igual. É o que se faz na fase de testes várias vezes. E após fazer-se isto várias vezes há sempre erros nas colocações, que geram recursos hierárquicos. Mais rápido pode-se fazer, sim e, já se fez, mas mais recursos hierárquicos houve e mais pessoas insatisfeitas também houve.

          • tic0 on 22 de Agosto de 2017 at 0:37

          Tudo isso qualquer software decente faz em minutos, estás a brincar? Todas essas situações de vários grupos, ordenações, retirados, MPDs, têm de já estar contempladas, previstas, na fase de desenvolvimento do software. E se após fazer isso várias vezes ainda há erros é porque o software está mal feito. A questão é que todos esses momentos que referes podem atrasar a produção das listas mas se o último momento de introdução de dados for 22/8 não há nenhuma razão técnica para demorarem 10 dias a produzir listas deste tipo, e se há era isso que gostava que me esclarecessem mas com argumentos técnicos e não conversa da treta ou de ouvir dizer…

          Já agora, um aparte para o senhor da Associação de Diretores: pelos vistos para este senhor está tudo a correr muito bem e vamos ter colocações “a tempo até final de Agosto”. Eu gostava de perguntar a esse cromo se já experimentou mudar do norte para o sul num dia, arranjar casa, fazer mudanças, terminar contratos.

    • sofprof on 18 de Agosto de 2017 at 22:59
    • Responder

    O meu RH ainda não foi deferido. Na DGAE a informação que deram é que cada candidato iria receber no seu email indicações para prosseguir nas diferentes fases do concurso. Quem viu o seu caso solucionado hoje, recebeu indicações para concorrer à MI até dia 21. Não significa que no dia 21 outro colega não receba o mesmo email com indicações para concorrer à MI até dia 24 por exemplo. O não ter recebido email hoje, não significa que o RH venha indeferido ou que o colega não poderá ainda manifestar preferências para a MI. São instruções individuais, não fechou prazo nenhum, hoje. E as decisões dos RH não começaram hoje, já começaram bem antes e o processo não fechou.

      • violeta on 19 de Agosto de 2017 at 11:18
      • Responder

      Estranho ter essa resposta da Dgae. A mim não ma deram. Esperar e ponto final!

        • sofprof on 19 de Agosto de 2017 at 11:35
        • Responder

        Estranhas foram estas exclusões. Afinal serviram para quê,? Quem tinha aldrabado foi excluído lodo nas listas provisórias. As candidaturas foram Validadas pelas escolas. Houvesse dúvida quanto à validadas escolas e telefonava, – se para lá, pois é exatamente o que andam a fazer agora! Est a brincadeira vai atrasar a saída das listas e roubar vagas à CI. Só teve um aperto positivo, perceber o espírito pidesco da nossa classe. Pelo menos os bufos do Estado Novo eram pagos. Acho bem que os denunciados saibam os nomes dos denunciantes e que os enfim no tribunal. Uma caça às bruxas em pleno século XXI. Enfim

          • Gabriel - O Pensador on 19 de Agosto de 2017 at 15:12

          “….Acho bem que os denunciados saibam os nomes dos denunciantes e que os enfim no tribunal. Uma caça às bruxas em pleno século XXI. ”

          Eu acho bem as DUAS COISAS……

          queles que fizeram DENUNCIAS INFUNDADAS devem ser penalizados também. Aqueles que fizeram DENUNCIAS FUNDADAS deviam receber uma MEDALHA.

          Os prevaricadores deviam ser DEFINITIVAMENTE INTERDITOS de voltar a concorrer à Função Pública.

          Se assim for SERVE DE EXEMPLO.
          .

          • anonimo on 19 de Agosto de 2017 at 15:31

          Ainda se acham com razão. Professores? Hummmm.

    • Pois on 19 de Agosto de 2017 at 11:46
    • Responder

    Mentir e aldrabar compensa…

      • sofprof on 19 de Agosto de 2017 at 13:09
      • Responder

      Só alguém muito, mas muito ignorante face ao que aconteceu com as exclusões este ano poderia dizer algo brilhante. Deve ser daqueles que empenha pelos ouvidos. Informe se, colega e depois escreva.

        • Pide on 19 de Agosto de 2017 at 15:14
        • Responder

        quantos dias te foram retirados no tempo de serviço? Já sabemos que não foi por mal, foi apenas um lapso teu…..

        🙂

          • sofprof on 19 de Agosto de 2017 at 21:38

          Eu não fui excluída por causa do tempo de serviço, Informe-se, antes de apontar o dedo. 360 foram excluídos pelo tempo de serviço. Não fomos, apenas, 360 excluídos. Nem me vou dar ao trabalho de lhe explicar mais nada, PIDE, movimente os seus bufos se quiser saber a verdade.

          • violeta on 20 de Agosto de 2017 at 14:56

          sofprof, por acaso já teve resposta do seu RH? E não ligue a certos comentários! Não vale a pena perder tp com certas pessoas que julgam todos pela mesma bitola. Um dia, eles saberão, porque o eterno retorno não falha!

    • Gilda on 19 de Agosto de 2017 at 12:06
    • Responder

    Como souberam da vossa exclusão? Também através de e mail?

      • sofprof on 19 de Agosto de 2017 at 13:07
      • Responder

      Saiu no Correio da Manhã!

        • Quim on 19 de Agosto de 2017 at 15:28
        • Responder

        esse jornal para mim é o melhor em termos de informação….ainda outro dia noticiaram que na minha zona um homem tinha morto à facada um vizinho e quando cheguei a casa o assassino ainda estava com a faca na mão toda ensanguentada ….também vejo a CMTV que é o meu canal de eleição principalmente a partir das 2 da manhã…
        Uma maravilha….noticias na hora

          • sofprof on 19 de Agosto de 2017 at 21:39

          Temos os mesmos gostos, Só gente com classe e requinte neste blogue!

          • Quim on 19 de Agosto de 2017 at 23:40

          nem mais!

          semos todus do jeti-seti

        • anonimo on 20 de Agosto de 2017 at 10:43
        • Responder

        Eu acho que o ministério até está a ser muito benevolente. Então agora os denunciantes é que estão errados???? Era o que faltava aparecerem candidatos à nossa frente SEM SABERMOS DONDE VÊM com tempo de serviço adquirido sabe-se lá onde E OS OPOSITORES AO CONCURSO SEREM OBRIGADOS A COMER E A CALAR???? É preciso muita lata defenderem semelhante coisa. Caso não saibam AINDA VIVEMOS num estado de direito. Ainda bem que há colegas atentos.

    • gilda on 24 de Agosto de 2017 at 10:34
    • Responder

    Fui excluída do concurso de integração extraordinária e do CE e, para que conste, também não foi por causo do tempo de serviço. Este ano é que ia entrar para QZP… pois, pensava eu que sendo a 7ª da lista provisória, estava no papo. Que ingénua… nada está garantido , mesmo como 21 de serviço! Continuo à espera da resposta ao RH. Boa sorte para todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog