«

»

Jul 15 2017

Imprimir Artigo

Reflexos

Helena Simões da Costa © Photography 2017

 

 

Reflexos

 

                                             Jorge da Costa

Com ele estive à mesa no dia em que partiu.

Nem uma palavra de conforto me deu.

Levantou-se, olhou-me nos olhos, saiu.

Tão perdido o achei quanto sentido me perdeu.

__

Daquela face  penso traços de homem esquecido,

No espelho me busco do nada quando me olho  assim.

Nem do que fui, nem o que sou, ausente, sem sentido.

Tudo vale mais além, pra bem longe lá de mim!

__

Socalcos de meu rosto, penumbras de dias passados,

Alados cavalos voando de razões perdidas.

Trovejantes mentiras de cavaleiros cruzados,

Murchando louros no frio brilho de batalhas vencidas.

__

A aura dos vencedores esvanece escorrendo de mim.

Lacunas de placas, canteiros engolindo flores.

Terraços de mágoas, sementes, memórias deste jardim.

Fonte de frias águas, jorros brotando incertos – os amores.

 

_________________________________________________________________________________________

 

https://www.facebook.com/HelenaSimoesDaCosta.Professora

JC

JC

Jorge Costa

Poeta e Declamador.
JC

Latest posts by JC (see all)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/07/reflexos/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar