«

»

Mai 18 2017

Imprimir Artigo

Onde é que eu já vi isto?

 

Isto lembra-me o período anterior às eleições legislativas. Todos os partidos com assento na Assembleia da República, na altura, se mostraram sensibilizados com as pretensões dos professores em relação à aposentação. Uma força sindical transmitiu que todos os partidos compreendiam e estavam cientes da necessidade urgente de um regime especial de aposentação para os professores. As eleições aconteceram deu-lhes uma coisinha má e a necessidade já não era premente. Ainda estamos à espera…

E agora vêm com esta outra coisa de defenderem medidas de apoio aos professores… Será que no dia 2 de outubro alguém se vai lembrar das preocupações de hoje? Será que a memória não lhes vai faltar?

É necessário expulsar o tal alemão do qual não me lembra o nome da A.R….

 

PCP, CDS e Bloco de Esquerda defendem medidas de apoio aos professores

O PCP, o Bloco de Esquerda e o CDS-PP defenderam, nesta quarta-feira, no Parlamento medidas de apoio aos professores relacionadas com o reposicionamento da carreira, e respectiva retribuição salarial, e com melhores condições de trabalho.

Comentários

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/05/onde-e-que-eu-ja-vi-isto/

  • Jose

    Se o problema da aposentação dos professores não for resolvido num periodo de 5 anos, admitindo mesmo um processo faseado, há o risco do sistema educativo entrar num processo de degradação irreversível. Esse processo de dgradaçao ja começou de forma silenciosa com as chamadas pedagogias defensivas do qual os politicos nao se estao a aperceber e como tal empurram com a barriga para uma resolução futura por falta de dinheiro. Quanto mais adiarem mais caro vai ficar, impedindo uma gestão da diluiçao dos custos ao longo do tempo. Basta aos politicos lerem o relatório do CNE e atentarem nos números do envelhecimento da classe docente. É imperioso a bem do futuro da educação em portugal que se definam prioridades urgentes em especial parar a proletarização da profissao docente, coisa que tem vindo acontecer nos ultimos 15 anos. Educar é caro, mas experimentem os custos da ignorância. Aliás, ainda hoje estamos a pagar todos o custo da ignorância do estado novo, mesmo depois destes 40 anos de democracia. Querem ver que ainda vamos jogar tudo pela janela fora devido ao velho gene da ignorância que herdamos de outros tempos e que pulula nos nossos politicos, ainda que jovens.

    Haja lucidez ,honestidade e responsabilidade para resolver este problema que é uma verdadeira bomba com retardador.

  • Amélia

    Parabéns, Rui, pois já corrigiram o erro, em partidos com “acento” na A R (avisaram-te?)!
    Mas, nos nossos e-mails, ainda lá continua.
    É que, senão, nalguns casos, a coisa deveria ficar assim:
    Partido Sociál Democráta
    Pessõas – Animáis – Naturêza
    Blóco de Esquêrda
    Partido Écologista Os Vêrdes…

  • Professora

    É bom que os sindicatos tenham inteligência para tentarem resolver este problema do regime especial de aposentação. Só quem anda nas escolas se apercebe do grau de saturação e desmotivação dos mais velhos – neste momento, a maioria.

    Um ano e meio de GERINGONÇA e NADA! (quase nada em relação às condições de trabalho dos docentes). Odiei ouvir a deputada do PS ontem no debate a elencar tantas, tantas “benesses” que já tinham vindo para a escola pública neste ano e meio. A mim, ainda não chegou NADA! Houve alguma devolução dos rendimentos, muito longe do que recebia em 2011, mas não foi apenas para os docentes, foi para todos. Agora em relação à classe docente, o que melhorou? NADA!

    É tempo dos partidos mais à esquerda, que da boca para fora tanto defendem as pretensões dos docentes, se imporem e mostrarem que não é só conversa. São eles que farão com que o próximo orçamento seja aprovado. O PS sozinho não o pode aprovar. Esperemos que se esta situação não ficar resolvida antes, pelo menos no início de 2018.

    40 anos são MUITOS ANOS de trabalho numa profissão tão stressante.

    Sindicatos, abram os olhos, façam uma boa divulgação e marquem greve aos exames e às avaliações. Isto só vai lá assim.

    E vai daqui um apelo aos professores contratados. Se houver um regime especial de aposentação, muitos de vocês poderão entrar no quadro. Não pensem que isto é uma luta só dos “velhotes”. E parem com as divisões entre professores de 1º ciclo, 2º ciclo, secundário, etc. Quanto mais divididos, menos força temos.

    POR UM REGIME ESPECIAL DE APOSENTAÇÃO PARA OS DOCENTES!

    • Fernanda

      Apoiado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar