69

Este é o saldo total de vagas no concurso interno de 2017.

 

Estou surpreendido pela positiva por não terem sido consideradas as inúmeras vagas negativas enviadas pelas escolas na plataforma do apuramento de vagas.

 

A análise final será feita nas próximas horas com a contabilização da soma de vagas negativas e positivas por grupo de recrutamento.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/04/69/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • mocho4 on 6 de Abril de 2017 at 17:15
    • Responder

    Mas então e isto “E para terminar este breve artigo sobre a pouca estabilidade do corpo
    docente e a muita instabilidade legislativa, constata-se que as escolas,
    no apuramento de vagas para o concurso interno deverão apurar pelo
    menos umas dez mil vagas negativas de quadro de agrupamento.”…. Bolas bolas bolas…. Fazes um excelente trabalho mas às vezes os óculos .. estragam tudo

    1. Congratulo-me por ter errado desta vez.

        • mocho4 on 7 de Abril de 2017 at 9:13
        • Responder

        Pois, menos certezas de vez em quando e sobretudo menos demagogia. Quanto ao resto continuação do bom trabalho

    • João Pedro Cunha on 6 de Abril de 2017 at 17:22
    • Responder

    Arlindo,
    Muito boa tarde, serve o presente para esclarecer uma dúvida relativamente ao concurso de professores que agora se avizinha.

    Eu, João Cunha, professor de quadro de Agrupamento, fui opositor ao concurso de professores realizado em 2013, manifestando candidatura à mobilidade interna, tendo em vista a aproximação à minha residência. Nesse mesmo concurso, na Mobilidade Interna, manifestei a intenção de realizar uma permuta com uma colega, há data quadro de Agrupamento de outra escola mais perto da minha residência. Desta forma, fomos ambos retirados desse concurso de Mobilidade Interna , pelo motivo da permuta. Este ano, o quarto ano desde então, julgo ir consolidar-se a permuta, isto é tornar-se definitiva (suponho que a 31 de agosto de 2017…). A minha dúvida prende-se com o seguinte facto: uma vez que existiu um concurso extraordinário em 2015, onde ambos não concorremos, porventura, não se terá consolidado a permuta nesse ano?

    Muito obrigado pela disponibilidade.

    Atenciosamente, esperando uma resposta com a brevidade possível e a tempo de poder concorrer (se for esse o caso) neste próximo concurso de professores (2017),

    O professor João Pedro Cunha

  1. Tem graça a coincidência com o saldo total de vagas (69) e o número da portaria “Diário da República, 1.ª série — N.º 69 — 6 de abril de 2017”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: