Violência à Porta de Escola Após Denúncia de Agressões Sexuais

(…) A PSP de Lisboa está a investigar um suposto abuso sexual entre alunos na Escola Básica dos Lóios, em Chelas, que terá ocorrido na passada segunda-feira. A denúncia foi feita esta quinta-feira à polícia. Familiares e amigos das crianças envolveram-se em confronto junto à escola, tendo sido necessária a intervenção da PSP. Um repórter de imagem de uma equipa RTP que se tinha deslocado ao local para realizar uma reportagem foi abordado por familiares do aluno suspeito da violação e acabou por ser agredido Recebeu tratamento médico no Hospital de São José. Fonte policial disse à Lusa que neste momento não há nenhum detido nem suspeitos, acrescentando que o homem anteriormente detido foi libertado, pois não tinha nada a ver com a ocorrência. O caso envolvendo as duas crianças já foi comunicado à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens. A criança supostamente abusada foi encaminhada ao hospital para ser submetida a testes médicos. (…)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/03/violencia-a-porta-de-escola-apos-denuncia-de-agressoes-sexuais/

10 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Rambo on 31 de Março de 2017 at 11:42
    • Responder

    A Norte as noticias são estas:

    Alunos da Escola Gomes Teixeira (no Porto) sem aulas de português

    Perto de uma centena de alunos da Escola Gomes Teixeira, no Porto, estão sem aulas de Português. O problema persiste desde o início do ano, altura em que a professora da disciplina adoeceu. Os pais exigem que a situação se resolva rapidamente, até porque está em causa a avaliação.

    https://www.rtp.pt/noticias/pais/alunos-da-escola-gomes-teixeira-sem-aulas-de-portugues_v992140

    Sobre este assunto diga-se que a Escola Gomes Teixeira pertence ao Agrupamento de Escolas Infante D. Henrique, agrupamento este que tem vindo progressivamente a ficar vazio de alunos (neste momento e a muito custo ainda conta com aproximadamente 600 alunos, sendo que a Escola Secundária Infante D. Henrique possui apenas uma turma)

    UMA VERGONHA……

      • Alexandre on 31 de Março de 2017 at 12:10
      • Responder

      O primeiro problema é grave e resulta das delirantes regras concursais.

      O resto do comentário não vem ao caso.

        • Rambo on 31 de Março de 2017 at 12:59
        • Responder

        Meu caro Alexandre

        Uma Escola como é o caso da Escola Secundária Infante D. Henrique (Porto) que já foi frequentada por mais de 3000 alunos e neste momento não possui mais do que 30 ALUNOS é uma VERGONHA.

        Mas a maior das vergonhas é que o Agrupamento de Escolas Infante D. Henrique, mesmo com muitos poucos alunos, é um antro de INDISCIPLINA graças à Senhora Diretora Edite ter permitido a entrada de alguns ENERGUMENOS para atinjir os 600 alunos a nível de agrupamento e, dessa forma, poder fruir de um subsidio (como diretora) mais elevado.

        UMA VERGONHA

        O Ministério já vai muito tempo devia ter FECHADO ou AGREGADO a Escola Gomes Teixeira.

        Aqui fica a página da Escola para quem não conhece:

        http://www.infante.pt/pt/

          • Alexandre on 31 de Março de 2017 at 14:27

          Trabalho lá.

          • Rambo on 31 de Março de 2017 at 15:33

          Meu caro Alexandre

          Devo dizer-lhe que não trabalha em grande sitio. Tantas professoras de BAIXA MÉDICA sendo que várias delas já estiveram os 18 meses em casa e agora voltam a repetir a dose. É uma FESTA!….

          Escola Gomes Teixeira sem Coordenadora de Escola (dado ter ido outra vez de BAIXA MÉDICA).

          Enfim….cabe à DGEST Norte por fim à bandalheira

          Obs.: Dê cumprimentos meus à Edite Nogueira Batista ….está a fazer um bom trabalho…. GANDE NÓIA (digo, Grande Diretora)

          • Alexandre on 31 de Março de 2017 at 15:43

          Convinhamos que com 5 elementos da direção, não será difícil colocar 1 ou 2 na Gomes Teixeira.

          • Rambo on 31 de Março de 2017 at 16:02

          Deviam ir os 5 elementos para a Gomes Peixeira (digo, Gomes Teixeira) porque na Escola Secundária Infante D. Henrique não se justifica estar lá ninguém.

          Na Escola Secundária Infante D. Henrique há mais funcionários administrativos (na secretaria) do que alunos. OUTRA VERGONHA….

          Meu caro Alexandre! Já que diz trabalhar nesse brilhante Agrupamento diga-me quantos Professores estão de BAIXA MÉDICA?????????

          Obs.: Dê cumprimentos meus à Editinhaaaaaaa ….está a fazer um bom trabalho…. GANDE NÓIA (digo, Grande Diretora)

          https://www.rtp.pt/noticias/pais/alunos-da-escola-gomes-teixeira-sem-aulas-de-portugues_v992140

          • Alexandre on 31 de Março de 2017 at 18:56

          Já lá estão elementos da direção.
          Na secretaria do infante há 7 assistentes.

          • Rambo on 31 de Março de 2017 at 23:50

          Escola Secundária Infante D. Henrique – Porto

          7 assistentes na secretaria para uma Escola que possui cerca de 20 ALUNOS no ensino secundário!….

          Recordo-lhe que essa Escola possui uma capacidade para muito mais de 3.000 ALUNOS.

          Os CONTRIBUINTES pagam….é esta a boa gestão da coisa pública.

          Meu caro Alexandre quem passa na Rua Júlio Dinis na cidade do Porto e olha para a antiga Escola Industrial Infante D. Henrique – agora Escola Secundária Infante D. Henrique e sede de Agrupamento – aquilo parece um edifício abandonado. Não se vê viva alma naquele monstro edificado.

          Quanto à Escola E B 2, 3 Gomes Teixeira que faz parte do Agrupamento (possui uma capacidade para cerca de 1400 ALUNOS) e neste momento tem cerca de 300 alunos. E, com tanta indisciplina, vamos ver no próximo ano lectivo de 2017/2018. Eu não colocaria lá um filho meu…..

    • Sónia on 28 de Novembro de 2020 at 15:41
    • Responder

    A Escola Básica Gomes Teixeira (Porto) á muito que devia estar fechada, pela bandalheira ao longo dos últimos 25 anos.
    Não é uma escola educativa, é antes uma prisão para os alunos que para lá são despejados. Ao estilo de um verdadeiro manicómio (no meu tempo, os alunos não podiam sair da escola, mas não havia nada recreativo para se fazer, a não ser fumar e consumir drogas (sim, aos 10 anos de idade já existem vários experts nessas actividades dentro daquela escola)), pois como metade dos professores metiam baixa, outros, pediam transferência, havia muito pouco tempo para a educação, e muito tempo livre para o desvio educacional saudável.
    Chumbam alunos sem justificativa plausível. Os pais, muitas vezes os abandonam (eventualmente por motivos profissionais) e não conseguem dar resposta ás dificuldades que enfrentam com os filhos. Não é uma escola que se lhe reconheça confiança. E sem saber o que fazer, após um curriculum de chumbos consecutivos, e de más notas, e sem ter onde conseguir colocar mais a criança, deixam-na ficar por lá.
    Desde empregadas de corredor, que mandam os alunos roubar para elas nos shoppings.
    Desde a professores sem estaleca para liderar uma turma de alunos, muitas vezes filhos de prostitutas (país e mães que morreram com a SIDA), de pais criminosos (pais e mães presos), de famílias com grandes dificuldades económicas, e depois uma péssima gestão escolar da Directoria (que nem conheço, mas que foi sempre assim).
    SE AMAM OS VOSSOS FILHOS, NUNCA O COLOQUEM A ESTUDAR NA ESCOLA GOMES “PEIXEIRA”. O verdadeiro antro de faltas de respeito, de falta de educação. Desde o simples funcionário, aos professores, á directoria. A criança fica ali, abandonada ao Terror!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: