Reforma aos 60 anos e 36 anos de serviço para professores

 

O assunto não morreu, pelo menos para os professores. Esta petição, como tantas outras, admite que a profissão é desgastante e que os professores estão envelhecidos. Não me parece que o que aí vem, vinculação extraordinária e alteração da Norma Travão, vá rejuvenescer o corpo docente…

Fica o link da petição para que, quem quiser, assinar.

Reforma aos 60 anos e 36 anos de serviço para professores

Ex.mos Senhores Deputados da Assembleia da República Portuguesa

É inegável o envelhecimento dos corpos docentes das escolas portuguesas. É também inegável o fosso existente entre professores no ativo e as novas gerações de professores que não conseguem um contrato de trabalho. É um facto que nas escolas existe um número muito reduzido de professores com menos de 40 anos de idade, e com menos de 30, apenas estagiários. É reconhecido por todos que a passagem de testemunho, a passagem do saber-fazer, não está a ser transmitido às novas gerações pelos professores mais velhos com as consequências negativas a médio prazo, já nalguns grupos disciplinares, para o sistema de ensino no seu todo. É admissível que a profissão docente é uma profissão de elevado nível de desgaste psicológico, mental e físico, bastando para isso cruzar dados com o Ministério da Saúde e verificar a percentagem de docentes que consomem anualmente anti depressivos e calmantes para poderem exercer a sua profissão com profissionalismo. É comummente aceite por alunos, pais e outros elementos da comunidade educativa que os professores atingem níveis de exaustão no final de cada período letivo e no final do ano, incompatíveis com o exercício saudável da suas funções. Por todas estas razões, consideramos de extrema importância a adoção de um regime de exceção para professores no acesso à sua aposentação desde que atingidos os 60 anos deidade e os 36 anos de serviço.

 

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2017/01/reforma-aos-60-anos-e-36-anos-de-servico-para-professores/

21 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • António on 16 de Janeiro de 2017 at 11:56
    • Responder

    Penso que os colegas Professores Contratados deviam Assinar massivamente esta Petição por duas ordens de razão, a saber:

    1ª) A idade de Aposentação dos docentes também os vai afectar um dia mais tarde;

    2ª) Esta é a via para que os Professores mais Jovens possam ter um FUTURO (isto é, um Lugar no Quadro do Ministério da Educação).

    Sobre este assunto importa conhecer que existem já Regimes Especiais de Aposentação para várias profissões quer no Sector Publico como no Sector Privado.

    No Sector Público já com este Governo foi aprovado um Regime Especial para os Militares, GNR, PSP, Policia Judiciária, Policia Marítima… em que a aposentação ocorre aos 60 ANOS DE IDADE. No caso dos Militares e da GNR passam à “RESERVA” (isto é vão para casa) aos 55 ANOS DE IDADE e aguardam pelos 60 anos, momento a partir do qual ficam aposentados.

    No Sector Privado são também várias as profissões com Regimes Especiais de Reforma.

    • Anonimo on 16 de Janeiro de 2017 at 12:05
    • Responder

    Será que a Vinculação Extraordinária de Professores Contratados não se cruza com esta questão de um Regime Especial de Aposentação de Docentes?

    Será que o futuro dos Professores Contratados não se cruza com esta questão de um Regime Especial de Aposentação de Docentes?

    Será que todos aqueles que neste momento frequentam Cursos Superiores direccionados para o Ensino nada tem a ver com a questão de um Regime Especial de Aposentação de Docentes?

    A questão actual da VINCULAÇÃO EXTRAORDINÁRIA está intimamente relacionada com a problemática da APOSENTAÇÃO DOCENTE, na medida em que esta entrada de contratados nos quadros pode vir a significar a entrada destes por uma porta e a saída por outra mais tarde. Se não existir saída dos professores mais velhos e dada a diminuição de Natalidade, aqueles que agora entrarem podem vir a ficar desempregados (HORÁRIOS ZERO) mais tarde. E se isto vier a mudar de Governo podem cair no desemprego.

      • Rita on 16 de Janeiro de 2017 at 12:19
      • Responder

      Colega acho que os colegas contratados andam a dormir porque deviam ser os primeiros a assinar esta petição. Isto diz-lhes respeito.

      Também não tenho ouvido os sindicatos a falarem deste problema da aposentação.

      http://www.spn.pt/Media/Default/_Profiles/4876592e/e26936e7/40anos.JPG?v=636111063806084844

        • paula on 16 de Janeiro de 2017 at 23:08
        • Responder

        Nem todos andam a dormir! Assinado.

      • maria on 10 de Março de 2017 at 20:47
      • Responder

      Sou professora há 30 anos.Devido à especificidade das minhas disciplinas, só dou aulas ao secundário.Gosto muito dos meus alunos e eles de mim. Porém, a memória começa a falhar como qualquer estudo científico explica.E os miúdos têm cada vez mais problemas pessoais. E eu quero ajudá-los, mas já não aguento.Esqueço-me de coisas importantes. Tenho muitas turmas, muitos alunos, testes, reuniões, trabalhos, fichas, etc.Só quero conseguir dormir.Os antidepressivos e ansioliticos já cá andam.Ah! E tenho marido e filhos! O meu grande objetivo de vida??? Conseguir ter tempo para dormir! Isto não é viver!
      Maria

    • Susana on 16 de Janeiro de 2017 at 13:39
    • Responder

    Caros colegas

    Vamos lá subscrever esta Petição.

    Eu sou contratada vai para 10 anos, mas se este regime especial for aprovado estou certa que irei vincular.

    • Rambo on 16 de Janeiro de 2017 at 13:49
    • Responder

    Concentrem-se e foquem-se nesta fotografia do meu ultimo Conselho de Turma de Avaliação do 8º C

    Vejam como se respira Juventude nas Escolas…

    http://cuidamos.com/files/artigos/idosos-reunidos.jpg

      • Célia Almeida on 16 de Janeiro de 2017 at 23:59
      • Responder

      Não é com esta seriedade que se conseguem respostas do governo.
      O Rambo só pode estar a gozar com os professores!

    • João on 16 de Janeiro de 2017 at 15:29
    • Responder

    Os contratados candidatos à VINCULAÇÃO EXTRAORDINÁRIA não ligam pevide à questão da Aposentação. É vergonhoso!….

    É Triste, mas esta maralha contratada (tapa-buracos) não merece se quer o ar que respira. Há excepções, mas são poucas.

    Eu pela parte que me toca garanto que, se tudo continuar na mesma (ou seja, a idade de aposentação ser aos 66 anos e 3 meses), eu só me aposentarei com 70 anos. Quero lá saber dos tapa-buracos e quejandos….

    http://s2.glbimg.com/Ev6keyu628TyEseKrQIu0d3CnWsNiYWidtnuWr3fmYJIoz-HdGixxa_8qOZvMp3w/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2012/10/15/professor-bbc.jpg

      • PROFET on 16 de Janeiro de 2017 at 18:21
      • Responder

      Não é correto dizer que os contratados não ligam a esta questão, eu ligo e muitos outros também. O que se passa é que quem os representa (os sindicatos) parecem não estar a dar a devida importância neste momento fulcral de negociações. É bastante óbvio que a diminuição da precaridade dos professores contratados devia de estar em consonância com a existência de um regime especial de aposentações na classe docente. A melhoria substancial da qualidade do ensino em Portugal terá de contemplar estas duas medidas, a celeridade no processo de aposentação dos professores super desgastados e a garantia da estabilidade profissional dos professores contratados. Sim, já assinei e espero que muitos mais assinem esta petição.

      • Rafesoca on 16 de Janeiro de 2017 at 18:34
      • Responder

      O colega anda a dormir!! Veja os posts dos últimos dias referentes à questão da vinculação e verifique se não há Professores Contratados a referir essa questão como muito importante.
      Já agora, fica muito mal ao colega efetivo falar assim dos colegas contratados. Sabe sou Professora Contratada ou tapa buracos, se assim preferir, e mereço bem o ar que respiro!! Fico sempre com as piores turmas, aquelas que os mestres, como o colega não querem; fico sempre com horários “furados” porque os colegas efetivos têm outras vidas/atividades e por isso o seu horário tem de ser ajustado;…quer que continue???
      Colega, sabe porquê que os sucessivos MEC brincam connosco?? Porque nós somos os primeiros a criar divisões e essa continua bem evidente – é professor contratado, é professor efetivo. Não!!! É PROFESSOR. Veja as outras profissões. Já foi a algum hospital onde ouvisse falar do enfermeiro efetivo, contratado, recibo verde?!

        • paula on 16 de Janeiro de 2017 at 23:13
        • Responder

        Absolutamente de acordo! Somos todos professores. Infelizmente não somos unidos. E sinceramente bastava os prof. do quadro assinarem a petição para terem milhares de assinaturas! Faça a critica também aos seus colegas do quadro! Eu fiz a minha parte e assinei.

      • Hermínia Mendes on 9 de Maio de 2017 at 13:07
      • Responder

      O ar que respiram???????????????????????
      Insultuoso demais…..

        • Hermínia Mendes on 9 de Maio de 2017 at 13:08
        • Responder

        Não existem moderadores neste blog?

    • Cristina Loureiro Santos on 16 de Janeiro de 2017 at 15:48
    • Responder

    Não percebo por que razão os sindicatos falam pouco nesta questão. Devia ser a primeira a ser resolvida. Depois desta, todas as outras se resolvem em consequência. Afinal, o corpo docente em Portugal é o mais envelhecido entre todos os países europeus.

      • Professora on 16 de Janeiro de 2017 at 17:52
      • Responder

      Completamente de acordo!
      Tanta petição, tanta discussão sobre o assunto na assembleia e nem uma luz ao fundo do túnel. De certeza que os sindicatos já sabem qual é a intenção do Ministério sobre o assunto. Ao menos que nos digam a verdade para não andarmos nesta ilusão. Digam-nos já que não vai haver alteração ao regime de aposentação dos docentes. Só é permitido para as forças de segurança que enfrentam muito mais stress do os docentes. Ou então arranjem medidas de luta eficazes.

    • Rui Filipe on 16 de Janeiro de 2017 at 16:30
    • Responder

    Eu sou pelos 60 anos de idade e 40 anos de serviço, ou 60 anos de idade e 36 anos de serviço, com descontos de 4 anos de tempo de serviço.
    . Sócrates e Passos perderam as eleições por não ouvirem os professores.Será que António Costa quer correr o mesmo risco?Pois é muito fácil perder connosco.Como?Já para as Autarquias que se avizinham colegas, votem mesmo que seja só por protesto BE, Verdes, PCP, enfim, votem em todos que são contra nós:CDS,PSD e até PS.Verão que a vida muda.Agora tenham um mínimo de tomat*s, ou então, rezem, rezem muito, enquanto vão levando mais pancada!

      • maria on 16 de Janeiro de 2017 at 18:22
      • Responder

      Não concordo com o “e”.

    • Rute on 16 de Janeiro de 2017 at 16:34
    • Responder

    Eu já tenho 60 anos de idade e acreditem é muito triste, mesmo muito triste, com esta idade ainda andar a “aturar meninos” (alguns dos quais verdadeiros delinquentes).

    Digo DELINQUENTES porque basta ver as noticias diárias sobre estes adolescentes que se agridem entre pares e agridem fisica e psicológicamente os outros.

    As “AULAS” para mim e para qualquer professor são um tempo de TENSÃO PERMANENTE….mas os Governantes não sabem ou não querem saber….

    É este desgaste continuo….é esta tensão permanente….é esta corrosão que nos vai desgastando ano após ano e que a sociedade não quer saber. Quer é os armazéns (digo Escolas) abertas…..

    • mario silva on 16 de Janeiro de 2017 at 23:45
    • Responder

    foi um governo PS que terminou com regra 60/36; seria a suprema ironia ser um governo PS reabilitá-la…
    mas já se sabe que tudo esbarra no mesmo: défice, despesa pública e demais bláblá…

    • Teresinha Isabel on 18 de Janeiro de 2017 at 2:43
    • Responder

    O tempo devia ser de 20 anos como acintece nos países do Norte da Euripa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: