«

»

Out 18 2016

Imprimir Artigo

Outra forma de olhar para o O.E. na Educação

Não sou Economista. Há “engenharias financeiras” que me são totalmente desconhecidas, Mas já estamos habituados a que sobre um assunto haja várias opiniões.

A mim, quer-me parecer que o O.E. na Educação para 2017 vem com mais “algum” para investir. Mas há quem diga que não…

 

Olhando ao caso concreto do OE2017 na Educação, as contas são simples. Há um ano atrás, o ministério achou que ia gastar em 2016 um total de 5843 milhões de euros. Agora, o ministério acha que vai gastar em 2017 um total de 6023 milhões de euros. A diferença é de mais 180 milhões de euros (3,1%). Ora, o problema é que o governo gastou muito mais na Educação em 2016 do que antevia há um ano, só que não incluiu a sua estimativa da execução orçamental nas contas. Ou seja, o governo não quer comparar o valor de 2017 com o que realmente gastou em 2016. Porquê? Porque, se o fizesse, como no exemplo acima, deixava de haver aumento.

/clicar na imagem) in Observador

Financial success concept

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/10/outra-forma-de-olhar-para-o-o-e-na-educacao/

x
Gosta do Blog

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar