19 de Outubro de 2016 archive

Histórico da Reserva de Recrutamento 7 e Previsão do Número de Colocados em 2016 na RR7

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Para verem os colocados por grupo de recrutamento, duração de horários e número de horas clicar nos links de baixo para os estudos de cada um dos anos. Pela primeira vez vou apontar o número de contratados colocados na RR7 que será publicada na próxima sexta-feira e que fica a vermelho no quadro seguinte.

previsao-rr7

2015

330 Contratados Colocados na RR7

 

2014

303 Contratados Colocados na RR7

 

2013

268 Contratados Colocados na RR7

 

2012

 

Números de Colocações na RR7 (CONTRATAÇÃO)

259 colocados

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/10/historico-da-reserva-de-recrutamento-7-e-previsao-do-numero-de-colocados-em-2016-na-rr7/

Audição dos peticionários – “Aplicação do Princípio da Igualdade aos Docentes do 1.º Ciclo” – Na Comissão de Educação

Ficaram respostas por dar. Muito havia a explicar. Mas o relógio marcou o tempo.

Parabéns aos peticionários pelas suas intervenções.

Fica aqui o áudio da audição.

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/10/audicao-dos-peticionario-aplicacao-do-principio-da-igualdade-aos-docentes-do-1-o-ciclo-na-comissao-de-educacao/

Regresso à Reserva de Recrutamento… para a semana!

Davide Martins

Latest posts by Davide Martins (see all)

Pelos vistos, o regresso à reserva (para quem ficou na RR2) só poderá ser feito para a semana…

Escusado será dizer que este “arrastamento” se irá prolongar para as outras reservas, obrigando a perdas de tempo de serviço desnecessárias…

regresso

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/10/regresso-a-reserva-de-recrutamento-para-a-semana/

Horário dos professores do 1.º ciclo em tribunal…

A medida peca por tardia. Mesmo que seja proferida uma decisão favorável aos professores, o ME vai, com toda a certeza, recorrer. O que torna esta medida, uma medida a “longo prazo”… onde tinham esta ideia guardada quando o Crato retirou os intervalos da componente letiva?

As desculpas do atual ministério também são bastantes elucidativas das suas intenções quanto ao problema em causa, “a equipa de Tiago Brandão Rodrigues “oficialmente, alega tratar-se de um problema que decorre da matriz curricular do 1.º ciclo”.

 

Sindicatos da Fenprof contestam em tribunal horário dos professores do 1.º ciclo

Os sindicatos afetos à Fenprof vão contestar em tribunal que os horários de trabalho dos professores do 1.º ciclo não contabilizem os tempos de intervalo como componente letiva, por considerar a norma discriminatória, anunciou hoje a estrutura sindical.

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/10/horario-dos-professores-do-1-o-ciclo-em-tribunal/

Dar aulas ‘é fazer o pino para que os alunos aprendam’

Fazer o pino e piruetas…

Há alunos a passar de ano com sete ou oito negativas, o que torna mais difícil o trabalho dos professores em sala de aula.

Os professores dizem que não desistem dos alunos e que são felizes dentro de uma sala de aula. Mas hoje, dar uma aula a uma turma «não é fácil. É tentar fazer o pino para que os alunos aprendam qualquer coisa». Este é o retrato  do dia a dia numa sala de aula que a professora de Matemática do 5.º e 6.º ano (2.º ciclo) Helena Mendes desenha ao SOL.

Com alunos na mesma turma com vários graus de aprendizagem e de dificuldades, com alguns que já chumbaram de ano, torna-se «muito difícil» a ginástica que os professores têm de fazer entre dedicar o seu tempo aos alunos com menos conhecimentos e conseguir cumprir o programa da disciplina.

A dificuldade é partilhada por vários professores de diversas disciplinas e anos de escolaridade. É o caso de Rui Cardoso, professor do 4.º ano de escolaridade que diz ter uma rotina «surreal» que implica planificar todos os dias a mesma aula de «forma diferenciada». É que Rui Cardoso ensina alunos que chegaram ao 4.º ano e «não compreendem nada do que leem» numa turma que tem a dificuldade acrescida de ter alunos com necessidades educativas especiais (NEE).

São estes alunos que ocupam a maior parte do tempo dos professores na sala de aula. «Em 90 minutos de aula, mais de 30 minutos são dedicados a estes alunos», diz Helena Mendes, que frisa que ainda assim esse tempo «não é suficiente porque o grau de dificuldade dos alunos é grande».

(clicar na imagem) in Jornal I

545912-png

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/10/dar-aulas-e-fazer-o-pino-para-que-os-alunos-aprendam/

Espero Que…

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

…se mobilizem os professores/funcionários públicos para mais alguma coisa.

 

Porque realmente, já basta!.

 

fne-descongelar

 

 

Descongelar JÁ!

 

 

A FNE considera injusto e inaceitável que a proposta de Orçamento de Estado para 2017 não inclua o descongelamento das carreiras na administração pública.

No caso concreto das carreiras dos trabalhadores da educação do setor público, a FNE está consciente de que não é uma matéria que possa ser tratada isoladamente em relação aos restantes trabalhadores da Administração Pública. Mas não pode deixar de alertar que se trata de um processo complexo, que não pode gerar novas injustiças relativas e que não poderá deixar de ter efeitos a partir de 1 de janeiro de 2017.

Torna-se, pois, necessário que o governo antecipe este processo, que tem anunciado para janeiro de 2018.

Isto não pode significar outra coisa que não seja a urgência de o preparar com toda a serenidade.

Milhares de trabalhadores têm as suas carreiras congeladas desde 2005 e não há possibilidade de encontrar motivação e mobilização em Trabalhadores que não sentem qualquer perspetiva de desenvolvimento de carreira, por muito esforçados que sejam.

Impõe-se garantir o objetivo de recuperar integralmente o tempo de serviço congelado e as perdas resultantes das diferentes transições entre carreiras.

Milhares de trabalhadores tem as suas carreiras congeladas desde 2005.

 

Impõe-se retomar a esperança, o que só pode acontecer através de medidas que tenham impacto positivo direto e rápido nas efetivas condições de vida das pessoas.

      A definição do regime de descongelamento das carreiras, com recuperação do tempo de serviço congelado e a anulação das distorções que permanecem em resultado das condições definidas para a transição para o mais recente regime constituem objetivos essenciais para a FNE!

 

      Temos documentos preparados para as diferentes áreas de intervenção, com a definição do que são as nossas posições de partida para processos negociais que devem ser desencadeados logo que possível.

 

 

 

 

 

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/10/espero-que/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog