Quase ninguém chumba por haver exames no ensino básico

Hoje, o jornal Público, publicou mais uma peça em que se fala dos exames no nosso país. É bastante esclarecedor no que diz respeito ao impacto que estes têm na avaliação “final” dos nossos alunos. Esclarece, também, sobre o que se passa noutras paragens, atirando por terra certas e determinadas “opiniões” que circulam por aí  e quase se tornaram uma verdade de tanto serem ditas…

 

Qual o impacto dos exames do ensino básico nas notas finais dos alunos? Pequeno. Pouca gente leva para casa uma nota negativa no final do ano por causa das provas nacionais. Este é um ponto central no relatório técnico que acompanha a proposta de parecer que o Conselho Nacional de Educação (CNE) debate nesta quinta-feira, em Lisboa, sobre os projectos de lei que acabam com os exames do 1.º ciclo (do PCP e do BE). Mas o documento do CNE vai mais longe: avalia as consequências dos testes nacionais também no 2.º e 3.º ciclos. Exemplo: nos últimos dez anos de exames no 9.º ano (com estes a valerem 30% da nota final), apenas 1,9% dos alunos avaliados tiveram negativa a Matemática por culpa da prova nacional. Em Português o impacto foi ainda menor: 0,4%.

Só três países têm exames
O relatório do CNE passa ainda em revista o que se passa noutros países. E explica que dos 39 que forneceram informação à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) sobre a avaliação externa, só em três existiam, no ano lectivo passado, exames nacionais no 1.º e 2.º ciclo. Portugal era um deles. Estava acompanhado pela Bélgica francófona e pelos Estados Unidos.

 

(clicar na imagem)

775699

Rui Cardoso

Latest posts by Rui Cardoso (see all)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/01/quase-ninguem-chumba-por-haver-exames-no-ensino-basico/

3 comentários

1 ping

    • selene on 7 de Janeiro de 2016 at 13:05
    • Responder

    No entanto, indiretamente, a procura de bons resultados pode ter levado a chumbos nos anos anteriores aos exames. Para que os resultados fossem melhores, jogou-se pelo seguro fazendo a retenção no 2º ou 3º anos. Mas ninguém melhor que os docentes de 1º ciclo para clarificar esta questão.

      • José Afonso on 7 de Janeiro de 2016 at 14:35
      • Responder

      Porque é que está a “localizar”? No 5º ano, no 7º e no 8º ano não há chumbos?

    • complemento obliquo on 8 de Janeiro de 2016 at 11:34
    • Responder

    Mas o objetivo dos exames é chumbar alunos?
    O professor quando dá um teste aos alunos tem como objetivo que estes tirem negativa?
    O objetivo de um professor é reprovar os alunos e mostrar assim que é bom e exigente?
    Haja pachorra para estes títulos.


  1. […] Vais-me desculpar, mas a pergunta não é essa – os exames já eram bons se houvesse muita gente a reprovar? […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog