Como o Compreendo

Mas a força muitas vezes renasce quando menos se espera. Já houve fases que tive vontade de parar de vez e ter espaço para mim próprio e para aqueles que mais precisam de mim.

Fui contornando os mais diversos obstáculos para manter aceso este espaço com variadíssimos prejuízos pessoais e profissionais, mas a força de continuar  renascia sempre por saber que existe quem faz deste espaço um ponto de encontro e de procura de informação.

Perder o Umbigo é como perder parte da história da educação.

Ao Paulo Guinote desejo as maiores felicidades pessoais e profissionais e que continue a ser como sempre foi até aqui.

Livre para dizer o que pensa como só ele sabe escrever.

Abraço, Paulo Guinote.

 

A suspensão do Umbigo resulta de uma decisão tomada já há algum tempo e adiada mês após mês porque mais uma “novidade” merecia comentário.

Não é por qualquer tipo de pressão ou tentação.

Muito pelo contrário.

Foi um caminho em que o passado começou a ficar longo e o futuro se adivinha de continuidade, de uma forma ou outra, parecendo-me uma quase total perda de tempo argumentar com as criaturas que nos governam, tal como as que nos governarão e as que se adivinha que governarão.

Irão restar umas prosas de periodicidade mais ou menos mensal para o Público e, num horizonte visível, pouco mais, apenas um ou outro compromisso por liquidar.

Um enorme obrigado a quase tod@s os que por aqui passaram.

miratec

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/03/como-o-compreendo/

6 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Luís on 27 de Março de 2015 at 13:24
    • Responder

    O Crato deve estar maravilhado e a rezar para que o Arlindo seja o próximo… A Educação do Umbigo e o Arlindovsky são uma referência para todos os que defendem um papel central da Educação para o futuro de Portugal.

    • Maria Fátima Martins on 27 de Março de 2015 at 13:53
    • Responder

    É triste perder o Umbigo! Faço minhas as palavras do Arlindo: “Perder o Umbigo é como perder parte da história da educação”. Boa sorte ao Paulo e sobretudo que continue livre e se saiba livrar de tentações!


  1. Lamento, mas respeito, a decisão do Paulo Guinote a quem agradeço o imenso tempo – esse bem tão precioso – que dedicou a todos os professores. Bem haja, Paulo! Fica mais só o Arlindo… Que o altruísmo o continue a vencer para que continuemos a ter este porto de abrigo. Obrigada aos dois.

    • anonimo idem on 27 de Março de 2015 at 13:57
    • Responder

    Lamentável.
    Agora que poderiamos ter oportunidade de mudar alguma coisa que fosse neste panorama cinzento, desistem?
    Incompreensível.

      • Sérgio Lagoa on 27 de Março de 2015 at 16:04
      • Responder

      Se o anónimo acha lamentável, pode criar o seu próprio blog para agarrar a oportunidade de mudar alguma coisa neste panorama cinzento.

        • anonimo idem on 29 de Março de 2015 at 11:53
        • Responder

        E quem disse a você que não o faço já?

        Provavelmente até o visita. Não tem é o número de page views diário que outros têm. Nem é reconhecido na “blogosfera” como esse e outros o são.

        O timing escolhido, apesar de ter toda a legitimidade para isso, como não poderia deixar de ser, é que é imcompreensível. Ou então não. Mas isso fica para cada um reflectir. Principalmente para quem acompanhou esse e outros que foram activos em momentos políticos semelhantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog