O Tempo de Serviço das Candidaturas dos Docentes no Concurso Externo Extraordinário de 2014

O próximo quadro apresenta o tempo de serviço de todas as candidaturas do Concurso Externo Extraordinário por grupo de recrutamento. Sei que estes dados foram bastante procurados hoje pela comunicação social, mas como as edições ainda não fecharam… 😉

 

Encontra-se assinalado a laranja a faixa de tempo de serviço com mais ocorrências em cada grupo de recrutamento.

O grupo de recrutamento com mais ocorrência num tempo de serviço mais avançado é o grupo 430 – Economia e Contabilidade que apresenta 246 docentes em concurso com 20 anos de serviço, de seguida é o grupo 200 – Português e Estudos Sociais-História com 15 anos.

O grupo 300 – Português apesar de estar assinalada a maior ocorrência com 5 anos de tempo de serviço está muito perto do número de docentes que têm 15 anos de serviço.

 

Contei com a ajuda do Davide Martins para a construção deste quadro.

Clicar na imagem para abrir pdf com melhor qualidade.

ANOS CEE 2

 

ADENDA: Elaborei novo post aqui eliminando as candidaturas a mais do que um QZP que acaba por transmitir melhor a realidade dos anos de serviço dos docentes por grupo de recrutamento.

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2014/07/o-tempo-de-servico-dos-docentes-no-concurso-externo-extraordinario-de-2014/

18 comentários

3 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,


  1. Engraçado…a maioria tem 9 anos de serviço. Isto deve dar que pensar.

    • sorim on 3 de Julho de 2014 at 19:39
    • Responder

    Arlindo faz também do 290. Agora já aparecem 🙂


    1. Ainda não consegui pegar em nenhuma lista da CI/RR, vamos ver se até ao fim de semana consigo ter isso pronto.

    • Paulo on 3 de Julho de 2014 at 19:43
    • Responder

    Não percebo este quadro…!!!
    Por exemplo, no 910 existiram 29176 docentes a concorrer???!!!

    • sorim on 3 de Julho de 2014 at 19:51
    • Responder

    O Arlindo merece uma medalha pelos serviços aos docentes. Obrigado e parabéns

    • Maria on 3 de Julho de 2014 at 20:05
    • Responder

    Após explorar estes docentes (todos profissionalizados com licenciatura ou mestrado) durante décadas, no serviço público, a preço de saldo (950 Euros) o MEC atribui-lhes uma medalha de cortiça:
    -Só altera o título: de contratado, passa a vinculado em mobilidade.
    -Ignora totalmente o tempo de serviço já efetuado e vincula-os, integrando-os no 1º escalão da carreira, não cumprindo o ECD artº 36º ponto 3 — O ingresso na carreira dos docentes portadores de habilitação profissional adequada faz-se no escalão correspondente ao tempo de serviço prestado em funções docentes e classificado com a menção qualitativa mínima de Bom, independentemente do título jurídico da relação de trabalho subordinado, de acordo com os critérios gerais de progressão, em termos a definir por portaria….
    -Prolonga a humilhação que já dura há décadas e promove a total impossibilidade de concretizar uma carreira profissional (reduz 20 anos a zero)
    -Remunera de forma completamente diferenciada, discriminando negativamente, profissionais que desempenham exatamente as mesmas funções e contam exatamente o mesmo tempo de serviço, violando o art.13º e o 59º da Constituição da República. (das bananas)

      • Maria Santos on 11 de Julho de 2014 at 12:51
      • Responder

      Efetivamente colega, é uma situação que não podemos admitir. Aliás seria um contra-senso, docentes contratados poderem ser integrados no índice 188- desde que reúnam os requisitos impostos- e docentes que vinculem com 20 e mais anos de serviço integrem o índice 167…?!
      Não podemos permitir que não seja cumprido o estabelecido no ECD…

      Porém, considero que docentes com o mesmo tempo de serviço e avaliação mínima de Bom, deveriam auferir o mesmo vencimento, independentemente, de serem ou não vinculados…

      Gostaria que o Arlindo se pronunciasse sobre a legalidade desta situação,! Agradeço desde já!

        • Maria Santos on 28 de Agosto de 2014 at 21:59
        • Responder

        Naturalmente que esta situação é de todo ilegal. No meu caso pessoal, tenho 21 anos de serviço e vou envidar todos os esforços para que a legalidade seja reposta em função do estabelecido no ECD….! Cabe a todos fazerem o mesmo!

    • vitor on 3 de Julho de 2014 at 20:07
    • Responder

    Deve haver erros, o grupo 230 não tem tantos docentes!!!


    1. Alterei o título do post para não restarem dúvidas.
      O número apresentado tem a ver com o número de candidaturas totais de cada grupo.
      Mas vou tentar eliminar os candidatos duplicados de cada grupo de recrutamento.

    • Paulo on 3 de Julho de 2014 at 20:10
    • Responder

    Tem de haver… no 910 são cerca de 5700 como aparecem 29000… algum lapso


    1. São o número de candidaturas.
      Estou a eliminar os candidatos que duplicam as candidaturas no mesmo grupo (para vários QZP) e depois publico nova lista.


  2. – não se esqueceu do grupo 240 (EVT) e do grupo 530 (Educação Tecnológica)?


    1. Não houve vagas para esses grupos.

    • mariafn on 7 de Agosto de 2014 at 22:49
    • Responder

    posso fazer uma pergunta? Pq é que não aparece o grupo 600 em lista nenhuma?


    1. Porque não houve qualquer vaga para o grupo 600.

    • mariafn on 7 de Agosto de 2014 at 23:43
    • Responder

    Obrigada pela resposta Arlindo

    • azevedo on 19 de Agosto de 2014 at 2:12
    • Responder

    Ao Arlindo e ao Davide Martins, o meu obrigado em nome da partilha de informação. Parabéns pelo excelente trabalho


  1. […] comentários a este post, chamaram-me a atenção e bem que estava a contabilizar o número de candidaturas totais do […]


  2. I liked your blog very much.

    I want to thank you for the contribution.

    • 2019 on 14 de Novembro de 2018 at 23:00

    2019

    2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog