Ainda Mais do Que os Diretores

… devem querer os que pediram a rescisão e a aposentação.

 

rescisões

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2014/07/ainda-mais-do-que-os-diretores/

6 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Eumesma on 30 de Julho de 2014 at 22:01
    • Responder

    E os que querem saber se têm horário-zero!

    • Desesperado on 30 de Julho de 2014 at 23:46
    • Responder

    Relativamente ás rescisões não percebo a demora, pois a grande maioria pediu até ao final de fevereiro!
    Não tinham tempo de analisar? até porque as escolas validaram o tempo de serviço e remuneração.
    Algo se passa!

      • Barco Voador on 31 de Julho de 2014 at 1:56
      • Responder

      Quanto mais tempo o Ministério “aguentar” estes docentes nas escolas (rescisões e aposentações) menos horários irão haver, logo:
      – mais professores para a mobilidade/requalificação;
      – menos hipóteses de ganhar vínculo terão os contratados que andam há mais do que 5 anos com horário completo e sucessivo;
      E isto é o que me lembro de repente.
      Este Crato é um fdp que sabe exactamente o que anda a fazer, não o tomem por parvo!
      Viu-se na marcação da PACC e vê-se nestes pequenos “truques” que é um cobarde, mesquinho, perverso e não será de certeza um homem de bem.

      P.S.- Já agora, permita-me fazer uma errata: onde se lê “ás” deve-se ler “às” 😉

    • João Azevedo on 31 de Julho de 2014 at 19:38
    • Responder

    Muito mais grave é o “irão haver”. E isso não aparece corrigido. Aprenda a conjugação do verbo “haver” com o sentido de “existir”. saiba que é impessoal e que, por isso, só se conjuga na 3.ª pessoa do singular – “menos horários irá haver”

  1. Sinceramente não entendo o motivo da demora! Há quem tenha pedido em dezembro e continua a sofrer!

    • tic0 on 3 de Agosto de 2014 at 21:30
    • Responder

    Esta gentinha é um monte de… Não respeitam ninguém, alteram prazos e não se dignam informar as pessoas de nada neste processo; e a continuar assim vão ter que alterar o próprio “contrato” visto que será impossível que a rescisão produza efeitos a 1 de Setembro. Quero ver como descalçam esta. FDP!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: