«

»

Out 16 2013

Imprimir Artigo

Salários dos Professores em 2014

Quadro elaborado pelo José Marques, do Blog pé-ante-pé.

 

salarios_2014_v2

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2013/10/salarios-dos-professores-em-2014/

  • isabel
    seria interessante acrescentar uma coluna para termos uma visão direta da diferença (€2013-€2014)
  • Claudia
    sim concordo!

    uma pessoa que esta no primeiro escalão vai perder 114 euros (1500-1386)
    Uma pessoa do último escalão a diferença é de 116 euros!!!! estarei a ver bem?

    • pc
      Não há ninguém a nível nacional no 10º.
      É um escalão para enganar o pessoal….as pessoas acreditam que há professores no 10º escalão
    • Frankie
      Sim, está a ver muito mal. No 1º escalão perde-se 132,63€ e no 10º escalão ( se houve lá alguém) perderia 403,76€
  • Roger
    Cláudia, deve fazer a conta a partir do valor ilíquido de 2013. A diferença é que eles já descontavam o ano passado, enquanto que, abaixo dos 1500€ não havia penalização. No 10º escalão descontam um total de 403,76€ e não 116.
    • om
      Há alguém no 10º escalão? Não conheço ninguém….
  • Será possível?
    pela primeira vez os professores vinculados deixam de ser tratados abaixo de cão.Pasmai:Os contratados vão descontar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Contudo ainda tem as regalias do 15º mês8contrato de caducidade) e podem recusar as colocações atribuídas(Maravilha).Os vinculados se não aceitarem a colocação tem logo um inquérito para serem despedidos.E claro como vinculados até tem de ir para longe de casa, enquanto os senhores contratados com as ofertas de escola ficam a 5 minutos de casa,Depois os malditos sindicatos, bípedes maldosos,com ética de quadrúpedes vem defender os que pagam menos de quota.Filhos duma boa senhora.
    • Shue
      Acordaste estúpido ou já nasceste idiota?
      Vai-te tratar… e fala do que sabes.
      • isabel
        também gostei do “senhores contratados”….realmente… é melhor mesmo falar só do que sabe…
    • Bruno Reis
      Se o colega não está satisfeito com a sua condição de efectivo, troco consigo a minha condição de contratado. Se leva a sério o que escreveu, contacte-me para juntos nos dirigirmos ao MEC e tratar da troca de vínculos.
      Fico a aguardar a sua resposta.
    • Sara
      Realmente! Nós os contratados somos uns sortudos! Se eu fosse do quadro também queria ser desvinculada para poder ser contratada! É só vantagens. :-!
    • Raquel
      Caro senhor, há contratados que o mais perto que já trabalharam de casa foi a uma distancia de 260 km. Entre várias escolas de Portugal Continental e Região Autónoma dos Açores, já corri mt. Quanto ao dinheiro da caducidade ainda não recebi o meu, tenho informação de que será na próxima semana. Se lhe for conveniente, troco esse magro subsidio pelo seu lugar de quadro ainda que seja na Ilha do Corvo. Quanto a mim, concorro ao país inteiro e prefiro um lugar na escola mais afastada de casa do que passar os dias diante do computador , perto do telemóvel, a ler anúncios de emprego em jornais…Não seja ridículo e não fale daquilo que não sabe.
    • casu
      Há pessoas que não conhecem mesmo a realidade dos professores contratados… E por não conhecerem, deviam estar “calados” antes de fazerem qualquer tipo de consideração!!! Que tristeza de comentário!
    • Isabel
      Ignorante…
    • opp
      Se consegues fazer 135 Km (Kilometros) em cinco minutos deves ter algum avião. São apenas 450 Euros por mês só para combustivel. Agora desconta isto e mais uns trocos para a manutenção do carro dos 1266 Euros e dá um salário brutal. Já para não falar do desgaste físico pessoal. São uns sortudos. Aceita a troca que o Bruno Reis propõe. Triste e ignorante ou ignorante que até dá tristeza.
    • Frankie
      Tens bom remédio, oh coisinha. Desvinculaste e voltas a contratado. Talvez assim acordes para a realidade. Que cromo ridiculo!!!!
      • Cecília
        Desvinculas-te
  • Claudia
    Roger eu fiz as contas a partir do vencimento ilíquido (após o corte), ou seja, uma pessoa no 10º escalão ganha actualmente 3076,29€ e passará a ganhar 2960, 87€. Então a diferença é de 115,42€!!!!

    Uma pessoa do 1º escalão ganha actualmente 1500€ e passará a receber 1386€, a diferença será de 114€.

    Já sei que vai dizer que as contas não podem ser feitas desta maneira mas o que interessa saber é qual a diferença de ordenado entre 2013 e 2014.

    • pc
      Claudia
      De uma vez por todas , fez mal as contas. NÃO HÁ PROFESSORES NO 10º ESCALÃO.
  • Ana Guedes
    Já nasceu assim, coitado(a)! HHá gente mesmo estúpida!
  • Maria Lopes
    A grande maioria dos trabalhadores do privado tem ordenados inferiores a 1266 euros mesmo sem cortes…
    • oc
      E depois, a grande maioria dos trabalhadores da FP também ganham menos que 1266 euros mesmo sem cortes .
      Quer dizer o quê?”” que têm que ser os FP a pagar a crise?
      Maria Lopes tenha juízo…..
      • Manuel Oliveira
        Se na empresa onde trabalho o patrão não tiver dinheiro, onde é que tem de haver cortes? na empresa ao lado?
    • Frankie
      Vá então para o privado ou então imigre.
    • Ana
      Os licenciados com vinte anos de casa??? Não, não têm.
      • João
        Ana, nem fiz referência ao que desconto anualmente. Nem o vou fazer para não ficar doente.
  • Lena
    Não há ninguém no 10º escalão! É denominado escalão virtual!
  • Susana
    Muitos não sabem o que falam porque apanharam a época da “vacas gordas” quando havia colocação para os quadros a dar ao pontapé. Os contratados apesar das “regalias” são os que mais sofrem com tudo isso.
  • Dalila Maravilha
    E se em vez de malharem uns nos outros (de quadro e contratados) malhassem em quem se propõe cortar no vencimento de quem trabalha a fim de serem injetados milhões de euros nos bancos?…
  • Maria Raquel martins
    Vê-se que quem fala assim dos contratados, não sabe o que é ser contratado…sabe o que é ter os filhos matriculados na escola do local onde os pais moram e quando da saída da colocação da mãe ter de ir com eles para outro local a 300 e tal km de casa, procurar nova habitação, arranjar outra escola para os filhos e tudo o que isso implica? e tantos casos como este… deve, com toda a certeza, viver noutro planeta porque não sabe o que é ser contratado. Acabou o curso e passou logo a efetivo? grande cunha!!!! devia ter vergonha e saber que há contratados com vinte e tal anos de serviço só não tiveram a sua sorte…fala de barriga cheia…
  • HMO
    Em
    http://economico.sapo.pt/noticias/simulador-calcule-quanto-vai-encolher-o-seu-salario_179446.html
    os valores são muitíssimo díspares dos aqui apresentados… Parece q neste momento há ainda muita contra-informação.
    • http://gravatar.com/anas1869 anas1969
      mesmo muita! também recebi esse link e os valore são diferentes
  • Nuno Trabulo
    Os valores que são apresentados aqui, não são iguais ao do site PUBLICO????
    • http://gravatar.com/anas1869 anas1969
      olhe Nuno pelo que vi esta noite existem várias simulações….algumas a serem actualizadas outras não…
  • Nuno Trabulo
    Já percebi… No Site do Publico temos de colocar o vencimento bruto que atualmente ganhamos. De qualquer forma o site do economico está uma confusão.
  • pams
    Eu gostaria de saber eram os valores líquidos!…
  • Ssantos
    Os profs sao uma das maiores vergonha do país! So s sabem keixar outros ganham 500 e n s keixam tanto
  • prpz
    Em portugal é assim, quem tá melhor é quem reclama mais, os professores não são dos que estão pior…

    a

  • Lisa
    Parece impossível! ler comentários tão “crus” e irracionais…. os professores estudaram imenso para exercerem funções enquanto docentes… ou seja estudaram até ao 12º ano, depois fizeram mais 4 ou 5 anos de faculdade, para tentarem melhorar a sua condição dentro da escola onde exercem, fazem pós graduações que por norma demoram 2 anos (tenho 2), fazem mestrados. ( tenho 1) . Estudei sempre a trabalhar e paguei com o meu ordenado os meus estudos e agora leio aqui o que alguns analfabetos escrevem sobre os professores!!! Quem quer a bolota trepa… se não querem receber 500 euros, estudem, esforcem-se e mudem de vida! Acham normal eu ter estudado 12 + 4 + 2+2+ 2 num total de 22 anos,de aprendizagens e com formação credenciada em acções de formação e agora não sair da cepa torta! Estou congelada há muitos anos, fui contratada corri o pais interior e ilhas e com uma filha a meu cargo e agora leio disparates destes? Virem-se para outros profissionais como: economistas, contabilistas, políticos, advogados, médicos …. esses sim recebem por exercerem em vários gabinetes e nós nem sequer podemos fazer isso. Alteram-nos horário para 40 horas, trabalhávamos 35h. Mas não se esqueçam que os professores saem da escola e não vão para o café, para a borga etc… vão para casa ou se tiverem material e condições para tal ficam nas escolas a planear aulas, fazer relatórios, avaliações ….o que eu quero dizer é o seguinte: trabalhamos muito mais que as 40 horas… se eu fosse administrativa, ou tivesse um trabalho onde há hora certa saísse e nem sequer me lembrasse mais do serviço, ai sim teriam motivos para falar de nós…. E mais acrescento eu sou professora por vocação e não por obrigação, logo esforcei-me muito para seguir o meu sonho de ensinar…. e as pessoas que nos estão a criticar porque é que não lutam pelo que querem… eu não tive pais para me pagarem cursos e nem por isso me meto em conversas alheias, falo do que sei e acima de tudo sou sensata! Por isso “caros intervenientes” antes de falarem do que não sabem, informem-se, assim talvez metam a viola no saco e vão chatear outra freguesia (profissão, por exemplo a vossa!) tenho dito
    • http://gravatar.com/anas1869 anas1969
      subscrevo.
  • Ssantos
    Lisa s es uma treta d prof. Eu sou Eng. Civil d certeza k p o ser n m basta saber ler k é o vosso caso. P tirares o curso xegam os apontamentos dos colegas bdtinhos. Nos trabalhamos bem longe d casa e n nos pagam os vosos salarios e temos a agravante d n saber ktas horas fazemos, ja p n falar dos salarios em atraso
    • Ana
      E eu que nunca tinha visto aqui um comentário no verdadeiro “Pita styling…” e carregadinho de erros infantis!!! Lindo! Quantos anos tem o menino ou a menina? Menos de 16 aninhos? Vá brincar com as bonecas ou com os tec tec… isto são conversas de gente grande.
  • Anabela Figueira
    E isto para professores que ainda têm trabalho, porque para quem não tem é 0=0.
  • Lisa
    Treta és tu! oh engenheiro de treta (S. Santos)….. fala por ti se copiaste os apontamentos, se tens técnicos a fazerem os projectos por ti e só os assinas, quem é que trabalha? Eu preparo aulas todos os dias, avalio alunos, passo horas e horas a trabalhar, tu sais do escritório e vais à tua vida, fechas a porta e só no dia seguinte voltas a pegar no trabalho do dia anterior. Já agora aconselho-te a teres cuidado com a forma como te diriges às pessoas, falo de mim, que eu saiba fui correcta a expor os meus pontos de vista ! Se calhar podia até ser tua mãe, entendes? Tenho uma filha já formada e sem trabalho remunerado. Outra coisa deves ter tido algum professor/a que infelizmente não te colocou no lugar certo e digo mais se não fossem os professores agora eras um zero à esquerda, nunca terias conseguido ter o bacharelato ou licenciatura que tens, cá para mim és formado pós Bolonha! Só assim se compreende a forma como escreves e os erros que dás! Não aprendeste a ser gente! Aprende e depois conversa comigo! Informa-te lê o estatuto dos professores, dos alunos e lê o teu…. e depois. Eu para concretizar o meu sonho batalhei muito, corri o país lés a lés e ilhas e não tive factor C que é o que tu deves ter, só assim se justifica estares a trabalhar sem saberes escrever correctamente e não falo do acordo ortográfico, porque eu sou contra o mesmo, logo em assuntos que não são de serviço escrevo sem acordo ortográfico. Por isso pergunta lá aos teus paizinhos que te pagaram curso motivo de não te terem educado correctamente a respeitar outras profissões muito dignas, como todas aliás! Porque para mim tento é importante a senhora que varre o escritório onde tu trabalhas, como engenheiros, professores, médicos, políticos, advogados e por ai fora não esquecendo os preciosos operários que sem eles não haveriam infraestruturas construídas! Por isso vai dar banho ao cão antes de te imiscuíres em conversas que não te dizem respeito… trata é de seres um bom profissional, desenha projectos concretizáveis e produz algo de bom em prol do teu país, em vez de desdenhares no prato onde comest Agora é a tua vez de mostrares o que vales não a insultar mas a trabalhar!e (lembra-te que é de casa que se traz educação, quando se entra no jardim de infância aprendes a ter normas, a saber estar com os outros, socialização… quando entras no 1º ano do 1º ciclo aí começas a adquirir conhecimento através do ensino aprendizagem ministrado por professores até te formares, ou não, no teu caso conseguiste parabéns! … Mais te digo eu até porque eu tenho familiares com trabalhos diferentes, desde militares a engenheiros, arquitectos,, médicos, advogados e operários e infelizmente tenho pessoas sem trabalho que vão ter que imigrar, sei bem do que falo. Ah e se trabalhas longe de casa temos pena… como te disse eu já corri o país e ilhas e não morri, deviam todos os profissionais passarem pelo que eu passei, ai sim tinham motivos para dialogar nunca desdenhar que foi o teu caso! Cumprimentos.
  • Cecília
    Lisa, se é professora, cuidado com o há e o à….
    • Lisa
      Pois até que dou razão, em relação aos erros que dei! Li de novo o que redigi e realmente não fui cuidadosa na minha escrita. No entanto a questão que se estava a tratar não era de como redigir, até porque não sou professora do grupo de disciplinar onde está inserido o Português, também sei que isso não é desculpa. No entanto no “calor” da discussão e da irritação da forma como o senhor. Engenheiro se dirigiu aos senhores Professores eu não me contive e disse algumas coisas pessoais que não devia ter referido, Mas já foram ditas e enviadas por isso nada a fazer…. agora D. Maria e D. Cecília no meu entender deveriam preocupar-se, com as questões em debate e não com os erro da conjugações verbais: De qualquer forma agradeço a correcção e com essa preocupação de lerem o texto não só pelo seu conteúdo, mas pelos erros gramaticais e ortográficos, só podem ser profs, de Língua Portuguesa ou Português,: Agora atentem no seguinte: quem das duas nunca deu erros por distracção ou por mera irritação, e redigiu meia dúzia de frases sem as editar e enviar? Nunca se deve atirar a primeira pedra, cá se fazem cá se pagam!…. Quando puderem vão ler os vossos apontamentos,,,, vão encontrar tantas gralhas…
      Muito obrigada Rute,Carvalho pela sua solidariedade e compreensão. Acredite que eu sou solidária com todas as profissões, os meus alunos são das classes mais desfavorecidas e etnias, que possa imaginar quantas vezes lhes levo roupa,, sapatos e lhes dou comida para que em casa possam alimentar-se, porque na escola comem. Como já deve ter percebido trabalho com alunos muito complicados, para terminar digo-lhe que trabalho num TEIP. E faço-o com todo o carinho e dedicação. Os meus cumprimentos.
      • http://gravatar.com/anas1869 anas1969
        Boa noite , já tive oportunidade de concordar com tudo quanto escreveu , também conheço e conheci realidades de extrema dureza e nós não somos só professores e pessoas, somos profissionais que tocam múltiplas áreas em prol dos alunos, e cada vez somos menos entendidos e cada vez somos mais espezinhados, é efectivamente revoltante, subscrevo e concordo com a Lisa.
        Peço a todos que parem um pouco e olhem bem em seu redor… estão a conseguir o que pretendem dividir para reinar destruindo tudo o que herdamos e que com tanta dureza fomos construindo.
        Não me conformo, trabalho no que gosto porque quis, lutei para tal ( entendo-a Lisa) tenho família e… como todos estamos num barco que querem pôr ainda mais sem norte…
        deixo duas sugestões: façamos protesto silenciando-nos perante atitudes e escritos incorrectos como os que se apresentam tantas vezes pois o Silêncio por vezes vence e ou peçamos ao Arlindo que mantendo a liberdade de expressão coloque um ponto final a quem entrar de má fé…
        são sugestões
        Lisa, obrigada e como viu tem muita gente como a Lisa aqui que pensa e sente da mesma forma
        • Lisa
          Obrigada Ana… é mesmo dividir para reinar! As suas duas sugestões são muito boas, esperemos que o Arlindo às considere. Eu por mim, não vou responder a mais qualquer outra provocação. Como se diz o desprezo é o melhor remédio. Por isso vou “ministrar” esse medicamento. Uma sugestão que eu dou e sempre defendi, foi a de termos uma Ordem dos Professores, penso que seria uma mais valia, (porque como já deu para ver alguns sindicatos não nos estão a ajudar, estão é a ajudar-se a eles próprios), quem não deve não teme! Bom trabalho Ana, Abraço amigo,.
  • Maria
    Lisa, o verbo haver usa- se sempre no singular – 3 pessoa – quando tem o significado de existir. Logo nunca repita “… não haveriam infra estrutruturas… “, mas sim: não haveria infraestruturas. Não se percebe… tantos anos a estudar e dá erros de palmatória!
  • Rute Maria Silvestre Conceição Carvalho
    Francamente como é possível tanto disparate junto…. concordo com o comentário da Lisa, ressabidos! e o colega que é do quadro deve estar com alguma doença grave que lhe perturba as ideias para conseguir escrever toda aquela verborreia de idiotices! e se os professores não são os que estão piores, também não são os que estão melhores! compreende agora algumas das pobres crianças que temos nas nossas salas de aulas, com pais e exemplos destes, muito bons são eles…
  • http://www.sindep.pt fadas e duendes
    A felicidade chega e vem antes do Natal, mas só para alguns.Os vinculados vão embora e se calhar mais depressa do que o que pensam.Mas porque será?Apenas porque os sindicatos, sobretudo um onde há uns barbudos de antanho, só se preocupam com os contratados.Até agora 0 palavras sobre as rescisões.Tens horário zero, tens vínculo? Ala moscardo, estás velho.Vai-te embora burguês/a maldito.os professores contratados lembram os grupos terroristas dos anos 70 que operavam na Alemanha, no fundo até se podem considerar isso mesmo.Ao ministério interessa correr com os horários zero para colocar estes novos terroristas legalmente associados na associação de professores contratados.Muitos dos horários zero podem ser reconvertidos para dar outras disciplinas ou irem para outros grupos.Todos sabemos que o ministro foi um perigoso esquerdalho.Nunca foi preso pela Pide porque os esquerdalhos ricos nunca eram incomodados.A associação de professores contratados é uma associação estranha.Donde recebe fundos? Israel não sei quantos bota escritura no Público?Donde vem os seus proventos? Porque adquiriu tanta notoriedade?Porque é que não há a associação de engenheiros contratados ou outras congéneres? O que está por trás desta associação?Porque é que os sindicatos lhe dão tanta força?Porque razão não há uma investigação a este grupo de profisssionais pelos serviços de segurança do ministério da administração interna.O que está por trás de todos estes indivíduos com uma força tremenda?
    Porque razão tem direitos superiores aos outros funcionários do estado e de todos os ministérios?
    Quem os apoiaEsta obscura associação deve ser investigada, há qualquer coisa de estranho…’
  • João
    Ainda ninguém fez contas ??????

    no escalão 10, 3.364€ – 12% dá 2.960€….

    A tabela está errada !!!!

    ou seja, 12% é um roubo escandaloso !!!!! 404€

    • Ana
      João, os cortes não são cumulativos. Por isso, a quem já cortaram 10%, por exemplo, só vai receber menos 2%.
      • João
        menos mal… se fosse dessa forma, seria um roubo escandaloso !!!
  • Su300
    Não sei se hei-de (ou hei de) chorar, perante os comentários que para aqui vão. Somos uma classe miserável. Sou professora de português, do quadro, e também eu andei aqui e ali, a fazer kms. Todos nós temos a nossa história, que consideramos mais ou menos justa perante o nosso esforço em anos de estudo e formação, e sobretudo face à nossa realidade profissional. Acho mesquinho virem para aqui assinalar os erros ortográficos ou de conjugação verbal uns dos outros. Todos nós, no calor do momento, escrevemos tão depressa quanto pensamos e daí as gralhas. Esses preciosismos são desnecessários e, a meu ver, revelam alguma arrogância. Concordo plenamente com a Lisa. E ao Sr. Dr. Eng. pergunto o seguinte: o que raio anda aqui a fazer num blog de professores? A sua área é assim tão desinteressante? E mais não digo, porque não merece que perca o meu tempo. Cumprimentos a todos
  • http://gravatar.com/tozefigueiredo jul due
    Eu estou no 10
  • Herculano Costa
    Tenho pena, mas mesmo muita pena, das pessoas que aqui dejetam comentários criticando e maldizendo uns dos outros. O objectivo da máxima, “dividir para reinar”, está aí no seu explendor. Deixem de olhar para o vosso umbigo, pois todos sem excepção têm as suas razões para se queixar. Eu dou apenas um, mas apenas um entre muitos exemplos, da forma maquiavélica como somos governados. Primeiro ataca-se de uma forma sectária, as classes minoritárias, mas supostamente mais “priveligiadas”, e logo todos os outros comentam e aplaudem, “isto sim é justiça”. De seguida, seguindo o racional maquiavélico, sofrem na pele os cortes, aqueles que antes tinham ficado a aplaudir fervorosamente. Senão vejamos o exemplo no qual este método é aplicado de uma forma extremamente subtil, mas eficaz (novamente todos contra todos e alguns sem argumentos, pois antes estavam a aplaudir): Primeiro um corte gradual nos salários dos FP, onde que mais ganhava mais perdia, sendo os mais penalizados. De seguida, um corte gradual mas, com a particularidade dos anteriormente mais penalizados, serem agora poupados… Para não me alongar mais vou dar uma dica para as cenas dos próximos capitulos: Hoje são os privados a bater palmas e a delirarem efusivamente com esta medida (o Ser Humano tem destas coisas, muita inveja uns dos outros), brevemente não vão ter como se queixar, pois com a desculpa de não haver dinheiro a circular no mercado (pois a classe média, os que vão agora ser sériamente penalizados, não vão poder consumir como consumiam), vão ter de optar pelo despedimento, ou então pela baixa salarial… para o ano cá estarei para contar a história. Um abraço a todos, os que de uma forma ou de outra, dão o contributo com o seu trabalho fisico ou intelectual a bem da nação.
  • João
    Herculano, vê-se nitidamente que és funcionário público.

    Tirando os contratados do público (que os há aos montes no prívado), achas que há algum empregado do privado que tenha os protecionismos do público, ou uma ADSE ?
    Achas que tem havido alguma seletividade específica para os despedimentos?
    Agora que se fala em despedir pessoal do público, andam todos “à nora”…. Há uns anos atrás, bastava ser funcionário público para conseguir um crédito habitação num piscar de olhos. Porquê? Porque ser funcionário público era uma “garantia vitalícia”. Achas que há algum tipo de garantia cá fora? Achas que cá fora podes reclamar como reclamas sendo funcionário público?

    TODA ESTA CELEUMA ENTRE PRIVADOS E PÚBLICOS DEVE-SE EXCLUSIVAMENTE A UMA COISA:

    A DIFERENÇA DE DIREITOS QUE EXISTEM ENTRE AMBOS.

    Parece que há em Portugal cidadãos de 1ª e de 2ª, quando todos nós somos iguais.

    Olha só pra veres uma coisa. Cá em casa troco de óculos quase todos os anos. Sabes quanto gasto ? +- 1600€. Tenho a infelicidade de ter dioptrias muito elevadas, assim como a minha esposa, agravado pela hiper sensibilidade à luz solar. Quando trocamos de óculos, tem que ser os de ver e os de sol (e não é pelo estilo, pois as armações têm que ser bastante básicas para suportar as lentes)….

    APENAS TE PERGUNTO:
    * Quanto pagas para trocar de óculos ? tu e a tua família?
    * Quanto pagas para ir ao dentista ?
    * Quanto pagas para ir ao médico ? Vais ao privado, pois sai mais barato que ir ao público, certo? o que a ADSE não paga, entregas no seguro de saúde e fica-te quase de borla, certo ?

    Tudo isso não vem no recibo…. mas conta muito

    e são essas desigualdades que mantêm a celeuma acesa… mas com muita razão.

    AFINAL QUEM PAGA ESTA MERDA TODA SÃO OS PRIVADOS !!!!!!

    Agora que as empresas privadas estão a falir e os privados estão a ser cada vez menos, não há dinheirinho para pagar as benesses dos meninos do público e começam a se despedídos !!!!!

    Tenho amigos que já foram funcionários públicos e eles são o melhor exemplo para falar das diferenças – ESTÃO ARREPENDIDOS DE TER SAÍDO DO PÚBLICO.

    Reflitam bem no que se está a passar !!!! Não atirem, pedras quando não sabem do que se passa cá fora !!!! isso aí dentro tem sido um mundo de fantasia.

    E à conta da fantasia do estado, estamos todos a levar pelo C£ acima. Eu, os meus filhos, os meus netos, etc….

    • Ana
      Desconto perto de 40 euros para a ADSE. 40*14=560 euros/ano. Vou deixar de descontar porque consigo um seguro mais apropriado para mim e mais em conta.

      Num país democrático, pode-se reclamar dentro e fora da função pública. Se me diz que não se pode reclamar então o problema é outro…

      Relativamente aos créditos, até há uns anos atrás, faziam créditos de habitação a qualquer pessoa. Até a desempregados ou pessoas com salários em atraso. Só precisavam de um reformado fiador. E tá corriam atrás das pessoas a oferecerem crédito para isto e para aquilo. Deu no que deu.

      Relativamente aos óculos, faça um seguro. Posso aconselhar muitos que pagam óculos anuais por menos de 560 euros ano. Na ADSE só muda de óculos de dois em dois anos. Para o dentista e para o médico particular, novamente, o seguro de saúde é para isso mesmo…

      Os privados não sustentam o público. Tem sido exatamente o inverso. O estado assume dívidas dos privados. BPN, PPPs e muito mais. A maior percentagem da divida era privada até o estado a nacionalizar e pagá-la como sua. Se os privados fossem assim tão bons não tínhamos um índice de produtividade tão baixo…

      Se tem amigos que estão arrependidos de terem saído do público, eu e muitos outros, estamos arrependidos de termos ficado no estado. Tanto que vou sair.

      Mas se sempre achou o público melhor, porque raio é que não é funcionário público??? Tirando os cargos de nomeação política, que são poucos, entra-se para o estado por concurso público. Era só concorrer! Fácil… ao alcance de qualquer um. Por mim pode já ficar com o meu lugar e com a caca dos 1000 euros que me querem pagar.

      • João
        Ana, fala em percentagens

        Eu desconto 11% direto sob o meu ordenado. Se eu tivesse um vencimento de 1000€ como tu, descontaria 110,00€.

        A empresa desconta mais 23,75% para a segurança social.
        Tudo somado, são:
        110,00
        +237,50
        ————
        347,50€

        Isto é uma matemática que dói, certo?

        .agora imagina um vencimento de 3000,00€
        330,00
        +712,50
        ———-
        1042,20

        retira o IRS 28.75% = 840,00

        O meu patrão paga: 3.712,50
        Eu recebo: 1830,00
        O Estado recebe: 1882,5

        Agora pergunto: Eu vivo à conta de quem ????

        Alguém me dá a oportunidade de não pagar SSocial para pagar um seguro? NÃO

        Tenho que pagar um seguro de saúde do meu bolso, depois de me ROUBAREM todos os meses ?

        Pode até dizer que tenho um grande ordenado, mas a isso respondo-lhe: Estudei em universidade privada – noturna, a qual me custou horrores.

        O meu primeiro vencimento foi 48 contos, há 23 anos e desde lá nunca mais parei de investir em mim, na minha carreira, nos meus estudos. Não para subir automaticamente de escalões, mas para conseguir ser quem sou hoje em dia. Para ser respeitado no que faço e para que me queiram pagar o que ganho. E digo-lhe que faço muito mais que 60 horas semanais. Isto para não dizer que estou praticamente sempre disponível.

        Apenas fico triste, pois ainda sou um dos sobreviventes neste país. Gosto de cá viver, mas começa a ser desumano o que nos estão a fazer.

        Mas Ana, vou parar com comentários neste post. É inútil.

        Isto ainda vai afundar mais, vai haver imensos profissionais do setor público a serem despedidos, imensos do setor privado também. Imensas empresas a fechar.

        O desemprego vai ultrapassar os 20% garantidamente

        E se eu tiver que sair do país, garantidamente que conseguirei trabalho noutro local, pois sempre cuidei muito bem da minha carreira profissional. Até posso ter que começar de baixo, mas treparei novamente até ao topo.

        Bem haja a todos.

        • Ana
          Eu também desconto 11% sobre o meu ordenado.

          A minha empresa, o estado deveria descontar os 23, 75% para a segurança social ou para a caixa de aposentações e faltou com esse compromisso.

          Eu pago o mesmo IRS que todas as outras pessoas. Mesmos escalões, tudo igualzinho.

          Claro que ninguém me isenta de pagar segurança social ou caixa geral de aposentações, apesar, de como todas as restantes pessoas da minha idade, saber que não vou ter reforma ou que será um valor irrisório. Tive de pagar ADSE sempre. Obrigatoriamente. Para além da segurança social. Só agora se tornou facultativo.

          O meu ordenado bruto é de 1700 euros. Recebo 1193 líquidos. Vou passar a receber 1080. Tenho um curso superior no IST e também me custou horrores. No público, mas sem ajuda dos pais. Trabalho aqui e ali desde os 16 anos de idade. Tirei outro curso, por gosto e carolice. Sem nunca ter faltado ao trabalho.

          Acumulo com o privado, dentro da legalidade. Só posso acumular 6 horas semanais e com autorização do estado. Mesmo que consiga trabalhar mais e tenha por onde ganhar mais dinheiro. Que tenho… mas não me deixam.

          A minha progressão foi tão automática que ao fim de 17 anos estou no segundo escalão!!!! Apesar de nunca ter estado doente, grávida, nunca ter tido avaliação inferior a muito bom. Fui contratada durante 7 anos e mesmo assim tive muito mais sorte que a maior parte dos colegas. Nessa altura corri todo o sul de Portugal. Paguei 2 casas, fiz 70000 km por ano, no meu carro durante 5 desses anos.

          COMPRO computador, canetas, papel, tinteiros, lápis, borrachas, impressora. Não posso trabalhar sem isso e não posso deduzir as despesas no IRS. Que coisa tão estúpida, não é?

          Tenho inúmeras reuniões e faço formação obrigatória fora to meu horário de trabalho. Sempre em pós laboral ou aos sábados. Tenho de PAGAR formação obrigatória! Absolutamente ridículo!

          Já compreende porque quero sair? Porque acho que tem razão numa coisa: isto não melhora. E também eu consigo mudar de vida. Não trabalho 60 h, como o João, mas faço, seguramente, 50. E consigo ganhar mais de 1000 euros a fazer outra coisa qualquer.

          João, para as pessoas licenciadas, o estado sempre foi parco a pagar, mas havia a segurança no emprego. Agora nem sequer há isso… Os privilégios, neste momento, são um mito que interessa manter. Não acredite em tudo o que ouve e lê… muita coisa mudou nos últimos 6 anos.

          Desejo-lhe toda a sorte do mundo. E agradeço o seu post. É sempre refrescante trocar ideias com pessoas lutadoras. Mesmo que discordemos.

        • João
          Boa sorte para nós e para todos os que se esforçam efetivamente.

          Atenção: nunca disse que não havia esforço no público. Há e eu sei que sim, pois tenho familiares professores, os quais demonstram muito afinco e brio no que fazem.

          Boa sorte

    • Herculano Costa
      Bom dia João,

      Antes de mais as desculpas por só agora responder ao seu comentário.

      É bem verdade que sou Funcionário Público, mas também poderia ser Funcionário Privado. Sou trabalhador por conta de outrem, neste caso o Estado.
      Tenho a sorte de ter trabalho e a respectiva remuneração paga pelo Estado, isto é por todos os contribuintes, aos também eu próprio pertenço.
      Certamente o meu caro amigo, não gostaria de ter de se levantar todos os dias, deslocar-se ao seu posto de trabalho, cumprir com tudo o que lhe é pedido e exigido e chegar ao fim do mês sem receber pelo serviço que prestou à sua Entidade Patronal.
      Esta introdução serve apenas para dizer “as benesses dos meninos do público e começam a se despedídos”, poderá ser uma forma enviesada de ver o real problema das condições de trabalho, que hoje em dia estão a ser colocadas a todos os trabalhadores, quer do público (o bode espiatório), para a seguir servirem de pretexto no agravamento dos trabalhadores do privado.

      Se me perguntá-se se é correcto, das situações que estão a ocorrer com os trabalhadores do sector privado, das quais o Estado é o maior patrocinador, pelos incentivos que estão a dar às empresas, eu dir-lhe-ia que não concordo, e mais digo que é um crime aquilo que se está a fazer com os dinheiros públicos.

      Esbanja-se dinheiro, sabe de que forma? Vou dar-lhe um pequeno exemplo:
      As empresas recebem subsídios, para empregar recém licenciados. Por sua vez, estas despedem trabalhadores, e sei de casos, excelentes trabalhadores, para receberem em troca esses tais subsidos, ficando-lhes a mão de obra quase a custo zero. Entretanto o Estado vai pagar a duplicar, pois para além do subsidio dado à empresa, vai ter de pagar também o subsidio de desemprego ao, por vezes excelente empregado, que a empresa desempregou.

      Não me vou alongar mais, apenas lhe garanto que nada me move contra privados, bem pelo contrário, penso que deveriam evoluir noutro sentido, no sentido da proteção aos seu trabalhadores. Um trabalhador motivado vale por dois ou mais trabalhadores.

      Com os melhores cumprimentos.

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers:

Login