Comparações Sobre o Tempo de Trabalho

Portugueses têm mais horas de aulas distribuídas por menos dias

 

 

Numa década, o total de horas de trabalho em aula cresceu entre as 60 (no 1.º ciclo) e as 255 (no secundário).

No espaço de uma década, o tempo que os professores portugueses gastam efectivamente a dar aulas por ano cresceu 60 horas no 1.º ciclo do ensino básico, 165 horas nos 2.º e 3.º ciclos e 255 horas no secundário. Valores que colocam o ensino público português acima da média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da própria União Europeia. Apesar disso, em Portugal as aulas duram menos uma semana que na média dos países desenvolvidos.

As conclusões constam do último estudo “Preparing Teachers and Developing School Leaders for the 21st Century“, apresentado em Março de 2012 no âmbito do segundo encontro sobre a profissão, promovido pela OCDE, e compara dados dos anos 2000 e 2009. E estes são dados que servem de argumento aos sindicatos para se opor ao alargamento da carga horária na componente lectiva. Medida que chegou a ser estudada pelo Governo para avançar, no âmbito do aumento geral do horário de trabalho da Função Pública, e que consta também das recomendações avançadas pelo relatório do FMI sobre a reforma do Estado.

 

Ver páginas 93 e 94 do relatório linkado no texto.

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2013/02/comparacoes-sobre-o-tempo-de-trabalho/

2 comentários


  1. A figura 3.1 da página 56 é de ir às lágrimas a respeito da percepção da envolvente escolar por parte dos inquiridos. Especialmente se compararmos o score português com o alemão. Mas há figuras ainda mais divertidas. Como este relatório está em inglês e merece ser lido com atenção temo que não devas vir a ter muitos comentários. Há outras temáticas que fascinam mais os frequentadores aqui do estabelecimento. O que, em si, não deixa de ser interessante e congruente com a tal figura 3.1 da página 56.
    Um grande abraço.


  2. Já agora, uma das mais divertidas, é a figura 3.3 da página 63. Na terra dos professores mal pagos não deixa de ser um quadro curioso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog