Post Para o Relato das Entrevistas – IEFP

… que começam hoje e prolongam-se até ao dia 11.

entrevistas

Conto também no final do dia ter o feedback da reunião que irá decorrer entre a ANFORMA e o IEFP para responder a algumas dúvidas que foram colocadas aqui.

Boa sorte a todos os que foram chamados para estas entrevistas.

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2013/01/post-para-o-relato-das-entrevistas-iefp/

13 comentários

3 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • António on 7 de Janeiro de 2013 at 16:26
    • Responder

    Não serão admitidos candidatos que tenham vínculo contratual com outra entidade, para o ano lectivo em curso, independentemente da natureza jurídica da entidade – pública, privada ou cooperativa – e da duração da componente lectiva.

    Como fui colocado na última RR, não poderei ser admitido? estou à partida excluido?

    • Cristina Ribeiro on 7 de Janeiro de 2013 at 20:53
    • Responder

    UMA VERGONHA!!!

    Este concurso, se é que assim o podemos chamar é uma palhaçada completa….um abuso, UM GOZO com a classe docente.
    Espanta-me como dirigentes dos sindicatos deste país ainda nada fizeram para impugnar esta perfeita trafulhice!!!

    Teria sido mais sensato se este governo após ter terminado o contrato de prestação de serviços com estes formadores dos centros, lhes oferecesse logo um novo vinculo contratual! Isso sim…..era preferível!!!

    Porque aquilo que se está a passar é um gozo aos que se licenciaram e profissionalizaram em ensino e que agora são alvos de entrevistas, apresentação de comprovativos e ultrapassagens por parte dos Srs. Diretores dos Centros que querem à força colocar os seus conhecidos formadores….enfim!!!

    Uma tristeza de país este, A REPUBLICA DAS BANANAS!!!…..Tens conhecimentos safas-te…és um Senhor na vida!!!
    Não tens….entao nao te esforces porque nunca vai valer pena

    • carla on 7 de Janeiro de 2013 at 21:54
    • Responder

    Tenho uma colega que precisa de ajuda….ela foi à entrevista e pediram-lhe para enviar o decreto lei onde esteja a dizer que o curso dela tem habilitações para a docência.,…..estamos a falar de alguém que é profissionalizada em MAtemática e que levou todos os comprovativos…..será que a podem ajudar.? Obrigada

      • Cristina Ribeiro on 7 de Janeiro de 2013 at 22:52
      • Responder

      Isto é mesmo brincar connosco. Ela que lhes ensine a ver as listas graduadas do ministério. pode ser que eles consigo ver aí que ela é profissionalizada, senão eles que tentem lá encontrar os formadores dos centros deles….esses certamente nem ao MEC podem concorrer

        • Carla on 8 de Janeiro de 2013 at 17:43
        • Responder

        Muito Obrigada! Jálhe passei a informação 🙂

    • Cristina Ribeiro on 7 de Janeiro de 2013 at 22:54
    • Responder

    é mais um pretexto para excluirem as pessoas verdadeiramente qualificadas. Então a folha dada e carimbada pelas escolas explicitam o tempo de serviço antes e depois….que mais precisam eles?????
    Nós sabemos!!! EXCLUIR NOS A TODO CUSTO!!!!!

    Posso perguntar em qual centro de formação foi isso?

      • carla on 8 de Janeiro de 2013 at 0:01
      • Responder

      Eu até sei qual é o centrista e peço desculpas por não dizer mas…..é algures na zona de lisboa…..

        • carla on 8 de Janeiro de 2013 at 0:05
        • Responder

        Ups….centro e não centrista ( maldita escrita inteligente do telemóvel).

    • Castor on 8 de Janeiro de 2013 at 10:22
    • Responder

    Estranho não aparecerem neste fórum comentários acerca das “condições de trabalho” que o IEFP “oferece” e que de forma enganosa foi publicitado como concurso de recrutamento de docentes/formadores por um período de 3 anos…
    Passo a anunciar as condições confirmadas em entrevista durante o dia de ontem:
    – contratos de 1 ano prorrogável até 3 anos;
    – não asseguram que as 30 horas de trabalho semanal sejam inteiramente de formação, podendo ser também de trabalho burocrático, ou “outro”;
    – o regime de pagamento é contra entregue de fatura/recibo (recibos verdes);
    – o docente é responsável pelos encargos com a segurança social, procedimentos de liquidação do IVA, etc…
    – não existe direito a férias, ou seja, quando gozar férias, não recebe…;
    – quando terminar o período de contrato não tem direito a subsidio de desemprego…;
    – existem muitas dúvidas sobre a conversão das horas de formação em tempo de serviço de docência…;
    – ninguém sabe qual vai ser a interpretação dada para a manutenção da primeira prioridade em concurso nacional de professores…;

    Agradeço que confirmem estes comentários, especiAlmente com base em entrevistas realizadas noutros centros de emprego

    Um observador atento


    1. “- o regime de pagamento é contra entregue de fatura/recibo (recibos verdes);
      – o docente é responsável pelos encargos com a segurança social, procedimentos de liquidação do IVA, etc…
      – não existe direito a férias, ou seja, quando gozar férias, não recebe…”

      Se é em regime de contrato de prestação de serviços, esperava pelo quê? São as miseráveis condições de quem trabalha a recibos verdes.

      “- quando terminar o período de contrato não tem direito a subsidio de desemprego…;”

      Pode ser que se tenha com a tal nova lei do subs. de desemprego….


  1. O meu Dilema
    Hoje fui a uma dessas entrevistas e vim de lá com a sensação de ter levado um murro no estômago. Confirmo as condições que o Castor referiu. Mas o que mais me incomodou foi o facto de ser entrevistado por três pessoas ( dois psicólogos e um membro da direção do centro) Parecia a Troika!. Depois de responder a uma bateria de questões “fechadas”, foi-me perguntado se tinha disponibilidade total para efetuar o serviço para o qual concorria. Disse que sim, então, informaram-me que o horário poderia ser o seguinte: de manhã podia estar a trabalhar num centro , de tarde noutro ou vice versa; e nos dias seguintes poderia andar a saltar de centro em centro cujo raio de distanciamento anda na ordem dos 45 Km ( um deles fica a 110 km da minha residência).Ou seja, num só dia poderia fazer cerca de 150 km, sem qualquer ajuda de custo, uma vez que, os centros fazem parte da mesma NUTs. E esta situação poderia repetir-se durante toda a semana. Será que o entrevistador exagerou ou é mesmo assim? O meu velho carro não vai aguentar tantos km. e o dinheiro que vou receber não vai dar para pagar a gasolina e as portagens. Será que se for selecionado devo aceitar ou será melhor continuar a receber o S.D e esperar por uma OE pertinho de casa?


  1. […] De um comentário deixado aqui: […]


  2. I liked your blog very much.

    I want to thank you for the contribution.


  3. Google Chrome Free Download For Windows 7

    Download Google Chrome

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog