«

»

Set 27 2012

Imprimir Artigo

Nota Informativa – Colocação em Contratação de Escola/Reserva de Recrutamento

Nada que já não se soubesse de anos anteriores.

Resta saber se uma colocação temporária em Reserva de Recrutamento com acumulação numa contratação de escola também em horário temporário permite o regresso à reserva de recrutamento no término do contrato da colocação em reserva de recrutamento e em contratação de escola.

Mas se prevalecer a colocação em contratação de escola para serem retirados da reserva é melhor pensarem bem no caso de quererem acumular um horário incompleto e temporário da reserva de recrutamento com uma contratação de escola. Isto se ainda tiverem esperanças de conseguirem um horário anual em reserva de recrutamento, obviamente.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2012/09/nota-informativa-colocacao-em-contratacao-de-escolareserva-de-recrutamento/

6 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Manuela Teixeira
    Vão à pagina do jornal ECONÓMICO e votem na saída do Ministro Nuno Crato.
    É uma forma de manifestar a nossa angústia e revolta com tudo o que se passa

       1 likes

  2. João
    Isto não é verdade, isto não se está a passar na realidade. Conheço quem tenho ficado colocado pela reserva de recrutamento e no dia anterior tinha ficado em contratação de escola.

       0 likes

  3. João
    Aliás, também conheço quem esteja colocado em CE antes da publicação da 1ª Reserva de Recrutamento e aquando da publicação da 2º Reserva ainda consta na lista dos não colocado quando deveria estar na lista dos retirados.

       0 likes

  4. TB
    Acabei de constatar o mesmo: um colega há muito colocado em OE e foi colocado da 3ª RR!!!

       0 likes

  5. Girassol
    Arlindo…em nome de muitos contratados que possam eventualmente ter esse dilema que equacionou e que é sem dúvida pertinente solicitava que dentro dos seus círculos influentes colocasse essa questão…será possível? Por mim,estaria muito agradecida se fizesse com que aparecesse uma nota informativa sobre essa questão.

       0 likes

  6. Shue
    O mais ridículo da situação é que, pondo de lado a questão do tempo de serviço, é possível num contrato temporário e incompleto se auferir mais do que num horário completo e anual, se complementado com o subsídio de desemprego parcial. E depois ainda dizem que andam em contenção…

       0 likes

Deixar uma resposta


Get Widget
Login