«

»

Abr 26 2012

Imprimir Artigo

EVT nos Pareceres

As siglas EVT aparecem em 28 ocorrências no documento síntese que o MEC elaborou dos pareceres que recebeu para a revisão da estrutura curricular.

Esta é uma primeira análise em bruto as ocorrências mais importantes da sigla EVT. Alguns pareceres utilizam o nome completo da disciplina e ainda não cheguei a essa fase, embora tenha colocado nesta primeira análise a posição da ANDE e da ANAPET.

 

1.  Conjunto  das   propostas/sugestões  constantes  dos   contributos   provenientes  de   Conselhos  Pedagógicos,  Conselhos  Gerais,  Direções Escolas/Agrupamentos de Escolas, bem como de Colégios Particulares

    1. Na impossibilidade de manter a disciplina de EVT no modelo de funcionamento atual, lecionação de EV e ET em sistema  de desdobramento de turma.  Assim, a turma  deveria repartir-se entre EV e ET em dois blocos de 90 min por semana.
    2. No próximo ano letivo, no 6.º ano, manutenção da disciplina de EVT com a carga horária atual e com dois docentes. Assim, o novo desenho curricular só se aplicará aos alunos em início de ciclo. Atribuição, na disciplina de Educação Visual, nos 5e 6.º anos, de uma carga letiva de 90 + 45 min semanais.

 

2. Conjunto das propostas/sugestões constantes  dos contributos  provenientes das várias Associações, Sociedades Científicas, bem como Instituições de Ensino Superior

    1. Associação Nacional de Dirigentes Escolares (ANDE) – Proposta de que a responsabilidade  pela organização, em monodocência, da Educação Visual e da Educação Tecnológica, bem como a organização dos apoios ao estudo sejam entregues aos Agrupamentos de Escolas.
    2. Conselho de Escolas – Proposta de manutenção da disciplina de ETV no 2.º ciclo.
    3. Escolas dos Salesianos em Portugal – Não consideram  necessária a divisão de EVT em 3 disciplinas.

    4. Federação Regional de Lisboa das Associações de Pais – Manutenção da disciplina de EVT e do par pedagógico

3.  Conjunto  das  propostas/sugestões  constantes   dos  contributos   provenientes   das  várias  Associações de Professores,  Associações Sindicais  e Organizações Políticas

  1. Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual (APECV) – A  substituição  da disciplina de EVT por duas disciplinas e a criação de uma terceira (TIC) aumenta a dispersão em vez de a reduzir.

  2. Associação Nacional de Professores de Educação Técnica e Tecnológica (ANAPET) – Proposta   de  manutenção  da disciplina   de   Educação  Visual  e Tecnológica, enquanto unidade curricular autónoma

  3. Associação Nacional de Professores de Educação Visual e Tecnológica (APEVT) – Defende a manutenção da disciplina de EVT no 2.• ciclo do ensino básico, com o atual regime de docência, pois promove a integração disciplinar, um modelo de sucesso e de melhoria da qualidade do ensino e das aprendizagens.

  4. FNE – Não entende  as vantagens da desagregação da disciplina de Educação Visual e Tecnológica em duas disciplinas, considerando  mais vantajosa  a manutenção do regime  anterior/ pelas potencialidades  que cria o trabalho  de equipa nesta disciplina. Não é possível-por razões de segurança, de prática letiVa, por razões pedagógico-disciplinares, de rentabilidade e aquisição  de competências, que  as disciplinas de  EVT/ET/EV sejam  lecionadas  por um só professor e com a turma inteira, assim como numa aula experimental de Físico-Química ou Ciências da Natureza;

  5. FENPROFA substituição  de  EVT  por  duas  disciplinas, das  quais  se desconhecem  os programas  e  que  aumentam a dispersão curricular. Manifesta  a sua clara oposição à eliminação da disciplina de EVT e do seu funcionamento em par pedagógico.

  6. Organização Nacional de Estudantes Socialistas do Ensino Básico e Secundário (ONESEBS)Tendo  em  conta  que  os empregos  do futuro  terão  incontornavelmente uma  componente tecnológica  muito mais avançada, a JS considera que a proposta de eliminar a disciplina de EVT, criando três disciplinas separadas, assim como de eliminação  de  ET e de TIC no 9.º ano, irá resultar na perda de competências tecnológicas  dos estudantes.

  7. FENEI/SINDEP – Deve ser assegurada a manutenção da disciplina de EVT, justificando-se esta, por um lado, pela vantagem  de não aumentar o número  de disciplinas do 2.2 cicloe  por outro,  em termos pedagógicos por permitir a integração dos conceitos  das artes e tecnologias

4. Conjunto das propostas/sugestões constantes dos contributos  provenientes de professores, encarregados de educação e cidadãos a título individual

  1. Manutenção da  disciplina de  EVT  no 2.º ciclo, tendo  em  conta  que  as orientações  programáticas  existentes já contemplam os conteúdos de Educação Visual, de Educação Tecnológica e de TIC. Manutenção  do regime de funcionamento atual, com um par pedagógico, tendo em conta as questões de segurança e de acompanhamento  individual dos alunos.

arlindovsky
Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Comentários

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2012/04/evt-nos-pareceres/

  • HelenaMartins

    Dos 1.600 contributos que terão chegado ao Ministério, fica por explicar o que levou à decisão da extinção da Educação Tecnológica no 3.º Ciclo.
  • Cruz

    Em nenhum dos contributos é sugerida a extinção da Educação Tecnológica do 3º ciclo. Os motivos de tal decisão deviam ser objecto de uma investigação tipo CSI pois são totalmente obscuros.
  • Carlos Gomes

    Examos Srs.
    Deputados da Nação,
    Sr. Primeiro-ministro,
    Sr. Ministro da educação

    Porque ninguém pediu,
    porque ninguém justificou, (como mostra o Relatório final da análise dos contributos … )
    Por uma formação integral no ensino básico NÓS QUEREMOS JUSTIFICADAMENTE:

    • 1º Ciclo – a componente de expressão plástica e de ciências experimentais em coadjuvação com o professor generalista (como na Região Autónoma da Madeira)

    • 2º Ciclo – a disciplina de EVT com a componente tecnológica em alternância e regime de desdobramento (semelhante às Ciências da Natureza)

    • 3º Ciclo – a disciplina de Educação Tecnológica obrigatória no currículo em opção com as TIC

    Eu, professor de EVT e ET, quero trabalhar na escola em Portugal!

    • Conceição Fonseca

      Colega Carlos Gomes, considero que a proposta que apresenta (parece-me que é a última da APEVT) não vai de encontro ao que os professores de ET e a sua organização defendem!!! Educação Tecnológica não deve opção e sim obrigatória, poderá, isso sim, funcionar numa organização semestral com TIC.

      Eu, professora de ET, também quero trabalhar na escola em Portugal!

  • Alexandre Marinho

    As pessoas esquecem-se da Educação Tecnológica do 3º ciclo que deveria ser obrigatória até ao 9º ano e não ser opção das escolas no 7º e 8º anos. enfim…
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar