«

»

Abr 20 2012

Imprimir Artigo

Em Contra-Ciclo

Professores de Artes passam a poder estar integrados na carreira docente

 

A Assembleia da República aprovou hoje por unanimidade uma resolução do BE que recomenda ao Governo que todos os professores de técnicas especiais com vínculo à função pública sejam integrados na carreira docente.

O PSD, pelo deputado Emídio Guerreiro, e o CDS/PP, pelo deputado Michael Seufert, anunciaram a apresentação de declarações de voto sobre este diploma.

Em declarações à agência Lusa, a deputada bloquista Catarina Martins disse que atualmente existem vários professores das disciplinas de Artes que “não têm qualquer enquadramento” e que estão “no reino do nada, como se não tivessem profissão“.

“Houve um grupo de professores que, por um buraco na lei e por nunca ter existido uma visão integrada do ensino artístico e ter sido tudo resolvido sempre portaria a portaria, ficaram na situação muito estranha de ter tido vínculo definitivo à função pública, estarem no quadro da escola, mas nunca terem sido reconhecidos como docentes”, observou.

Catarina Martins adiantou que há vários docentes da Escola Artística Soares dos Reis, no Porto, e da Escola António Arroio, em Lisboa, nesta situação.

A deputada do BE notou que continuam “a existir problemas” e que é necessária uma solução de fundo mas que com a aprovação desta recomendação se resolve “uma questão de justiça e de dignidade profissional”.

Seguir:
Seguir:

Textos mais recentes de arlindovsky (ver mais)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2012/04/em-contra-ciclo/

  • Jorge
    Pois, Dignidade Profissional, acho bem, mas para TODOS OS DOCENTES!

    Falam de alguns docentes, mas dos milhares que estão em situação “dificil” não falam! Não percebo estes Politicos Nojentos!

    • Maria
      Não admira que o BE esteja a baixar nas sondagens… andam mesmo em contra ciclo, como diz muito bem o titulo.

      Nada tenho contra os professores de técnicas especiais. O BE é que parece não saber aproveitar as oportunidades.

      Quando milhares de professores de artes, podem ficar sem emprego, entram nos quadros outros tantos. Para irem substitui-los?
      Anda tudo maluco? haja paciência.

      Já percebi porque é que o BE ainda quase nada disse sobre o que os profs de ET, EV, EVT, estão a passar.

      • artur
        Estes professores já estavam nas escolas e serão, quanto muito, umas dezenas. E não vão ocupar os lugares de outros, vão continuar a ocupar os lugares que já ocupavam. Pura e simplesmente é-lhes feita justiça e passam a ser professores como os outros e passam a poder sonhar com uma carreira como os outros…
        • Jorge
          Ok Artur, está explicado! Obrigado e cumprimentos!

          Jorge Santos

      • Zabka
        É limitada ou quê? Não vê que essa recomendação é para os profs. das escolas artísticas que se encontram no limbo, não tem nada a ver com EV ou EVT.
        Não admira que este país esteja assim, com gente que só critica quem defende a escola pública e vota nos coveiros do ensino e do país.
Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers: