O Único Problema é ser Feito num Formulário do Google

Ministério da Educação investiga o currículo  dos professores

Esta investigação sobre a formação dos professores não devia ser com o objetivo de identificar os possíveis avaliadores do novo modelo de avaliação, mas devia já fazer parte de uma base de dados da DGRHE.

Acho até que os registos biográficos deviam ser centralizados na estrutura dos recursos humanos, libertando as escolas deste processo burocrático de a cada concurso que exite ser necessário colocar sempre a mesma informação: curso, data de curso, média de curso, tempo de serviço, etc… Uma gestão central com a validação por parte das escolas dos dados do registo biográfico já devia ter sido feita há imenso tempo eliminando os vários problemas com a progressão na carreira e com a diversificada interpretação das escolas sobre o momento de progressão de cada docente.

Também não encontro qualquer problema em que os docentes que por algum motivo beneficiaram de horas para a sua formação pessoal, princialmente os que gozaram de licença sabática possam ser os primeiros a ser chamados pelos graus que adquiriram com estas formações.

Pena é que esta forma de identificação seja feita num formulário do google e que o link para o preenchimento deste formulário seja facilmente acessível, apesar do dever sigilo dos diretores relativamente ao link deste formulário.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2011/11/o-unico-problema-e-ser-feito-num-formulario-do-google/

10 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Arlindo, o link … até seria interessante estar aberto a todos para se ver se as informações estão correctas. Eu duvido que a minha escola (de quadro) tenha o meu CV actualizado …

  2. O link do formulário é apenas para o preenchimento dos dados que já indiquei aqui.

    Apesar de conhecer esse link não o divulgarei nem farei uso indevido dele.
    Mas que a DGRHE deve ponderar a forma de recolha de dados, deve.

  3. Não me estava ‘a bater’ ao link : )! E sim, que ponderem …

  4. Caro Arlindo,
    Essas sugestões e outras, já existem há alguns anos, antes do SIMPLEX, contudo, existem “vantagens” para quem não sejam realizadas online… sempre permite que em alguns casos se emita declarações com tempo de serviço duvidoso…((IGE e Dgrhe recebeu denúncias disto.(humm, alguns inspectores são professores, recordei-me agora…hum))

    É absurdo, que todos os anos os Serviços Administrativos tenham a necessidade de validar novamente os dados. Quando deveria o “processo individual” e registo biográfico estar online, com acesso através de senhas e utilizadores, em cada ano letivo no agrupamento colocado.

    Já agora, quem vos garante que o que é submetido ao DGRHE é o que vocês detêm no processo ? 🙂 Tiveram acesso a essa informação ?

    Assistente Tecnico

    1. Vejamos, o processo que existe actualmente é desadequado. Ainda hoje assinei o meu registo biográfico dos últimos 2 anos. Para o ano, ou em futuros concursos lá terei que novamente pedir o tempo de serviço para concurso e outras informações que já coloco há mais de 15 anos.
      Por que esse processo não é informatizado centralmente de forma a evitar que ano após ano se informe das mesmas coisas?
      Eu sei que a DGRHE para cada concurso começa todo o processo de novo, mas já começa a ser altura de mudar de mentalidades.

      Havendo confirmação do professor nos dados submetidos à DGRHE o que perguntas não faz sentido.

        • Assistente Tecnico on 30 de Novembro de 2011 at 19:38
        • Responder

        Arlindo, pelo que me apercebo em vários Agrupamentos, foi pedido que os docentes verificassem se possuiam no processo individual os vários/ditos docs… mas não sabes o que é submetido na plataforma. 🙂

        Cuidado com a preguiça…:)

    • José on 1 de Dezembro de 2011 at 16:05
    • Responder

    Agora é que vai ser a grande surpresa.

    Vão chegar à conclusão que os contratados têm mais e melhores habilitações que os de “carreira”.
    Se o objetivo é a bolsa de avaliadores, quem deve avaliar quem?

    • Mané on 1 de Dezembro de 2011 at 16:59
    • Responder

    No meu Agrupamento ninguém perguntou nada aos professores. Eu soube deste processo por outras vias. Quem me garante o que quer que seja? Inclusivamente se a informação submetida não foi filtrada em função das conveniências?

    • Alex on 10 de Dezembro de 2012 at 13:29
    • Responder

    Estão a esquecer -se que ao submeter o registo passam automaticamente a regime de contrato por tempo indeterminado. O que é bastante grave. Nenhum professor devia preencher.

  5. Greetings from Ohio! I’m bored at work so I decided to check out your site on my iphone during lunch
    break. I really like the information you present here and can’t wait to
    take a look when I get home. I’m surprised at how quick your blog loaded on my mobile ..

    I’m not even using WIFI, just 3G .. Anyhow, amazing site!

  1. […] por aqui tinha referido alguns aspetos que as escolas e os professores devem deixar de fazer de forma […]

Responder a Сialis Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog